Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


cronica-nao-ha-cristiano-ha-diogo-jota-.jpg

imagem reetirada de zerozero

Cada vez mais fico com a ideia de que a nossa selecção está a transformar-se numa das melhores da Europa e, quem sabe, numa das melhores do Mundo. Aquele Portugal que até que jogava bonito mas no final sofria sempre uma derrota amarga parece estar a desaparecer. Esta partida diante da Suécia foi mais uma demonstração dessa “transformação” de uma equipa nacional que aprendeu a sofrer quando tem de sofrer e a fazer sofrer quando tem, de o fazer.

Boa partida de futebol essa que vi entre a nossa equipa e a equipa do norte da Europa. Nórdicos esses que podem continuar a ser altos e loiros mas de “toscos” já não tem nada. Os gajos até que sabem jogar bem à bola e tratam-na muito bem quando é preciso! A verdade seja dita, tivesse a equipa da Suécia a pontaria mais afinada na hora de rematar à nossa baliza e não fosse Rui Patrício um dos melhores Guarda-redes do Mundo e não sei se estaria agora a deixar aqui uns “bitaites” sobre uma vitória bem robusta de Portugal.

Essa Suécia luta muito. Muito mesmo! Durante os 90 e poucos minutos os jogadores suecos não deixaram nunca de tentar marcar, pelo menos, um golo. Inclusive, momentos houveram em que a defesa portuguesa teve muita sorte na hora de impedir o remate certeiro da Suécia à baliza lusitana. Quem sabe essa mesma Suécia ainda nos vai ajudar a vencer o Grupo e a passar à Final Four da Liga das Nações pois na última jornada ainda vai ter de medir forças com a França enquanto Portugal terá pela frente, em teoria, um jogo bem mais acessível diante de uma Croácia que está necessitada de se renovar.

Voltando à partida de hoje que se realizou no Estádio José de Alvalade com 5.000 pessoas na bancada (justiça para o futebol, aleluia!), tenho de dizer que gostei muito do que vi. Já aqui o disse e repito, gostei mesmo muito da postura que a equipa de Fernando Santos apresentou durante todo esse jogo. Soube defender e sofrer quando foi preciso e soube dominar e impor o seu futebol quando foi necessário. Se isso continuar assim nos próximos tempos, acredito que teremos todos razões para sorrir e festejar até porque, recorde-se, a nossa selecção está numa espécie de “Grupo da Morte” no que ao EURO 2020 diz respeito (competição adiada para o próximo Verão).

Mais um “jogão” para a dupla do meio campo William/Danilo. Bruno Fernandes esteve divinal e Diogo Jota… Minha nossa Senhora! Ou como dizem os espanhóis, “partidazo”! Quem viu Diogo Jota aquando da sua passagem pelo Atlético de Madrid e Futebol Clube do Porto e quem o vê agora. Realmente Nuno Espírito Santo é um treinador fenomenal e com Kloop esse Jota tem tudo para ser um dos nomes sonantes da Liga inglesa. Espero que quando o EURO começar Diogo Jota esteja a jogar a esse nível pois Cristiano Ronaldo pode não chegar para a encomenda.

E pronto. Lá se encerra mais um capítulo. Em Novembro Portugal vai decidir com a França e, creio eu, com a ajuda da Suécia a passagem à fase seguinte da prova. Se jogar tão bem como jogou em Paros e hoje em Lisboa acredito plenamente que vamso estar na Final Four da Uefa Nations League.

Melhor em Campo: Bruno Fernandes. Podia ter colocado aqui Diogo Jota, mas não me parece justo face ao trabalho extraordinário e capacidade de passe genial que o atleta do Manchester United mostrou hoje. Muito bem Bruno. Agora é só controlar um pouco esse teu mai feitio para não veres cartões amarelos de uma forma estúpida.

Pior em Campo: João Félix. Admito que nunca gostei muito do rapaz e que sempre o achei sobrevalorizado por vir de onde veio, mas hoje esse voltou a não me impressionar e, inclusive, até falhou um golo relativamente fácil (isolado diante da baliza). O Atlético de Madrid não é – nem nunca foi – o local ideal para um jovem atleta crescer. O rapaz tem técnica e até que sabe posicionar-se bem no campo, mas tem pouca força e na hora de rematar à baliza ou a dita está à sua mercê e bem perto ou então o remate sai fraquinho ou vai para fora.

Arbitragem: Arbitragem tranquila da equipa liderada pelo Sr. Srdjan Jovanovic. Esteve bem nas decisões que tomou e na analise dos lances mais polémicos. A verdade seja dita que os jogadores também não deram muito que fazer à equipa de arbitragem sérvia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44


Momento Mafalda (220)

por Pedro Silva, em 03.12.18

625.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31


Claro que correu mal!

por Pedro Silva, em 28.03.17

imgS620I193412T20170328213208.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Não há que esconder. O teste diante da Suécia correu mal. Não adianta nada estar a retocar o que não deve ser retocado. É que os próximos jogos da nossa selecção são oficiais, e uma derrota pode muito bem colocar um ponto final no apuramento directo para o Mundial da Rússia.

 

E o que falhou? Simples. O meio campo. Uma coisa é jogar com um meio campo com Renato Sanches, Moutinho e Danilo Pereira. Isto porque Renato Sanches, não obstante a sua qualidade futebolística, parece ainda não ter aprendido que no futebol não é tudo para a frente (surpresa?)… Há que vir atrás buscar a bola Renato! Quem fazia este papel na perfeição era Danilo Pereira e - por vezes – João Moutinho. Na segunda parte este papel de complemento ao Renato coube ao “pastel de nata” William Carvalho e ao vulgaríssimo Pizzi (este último só é bom no Benfica… Porquê será?). Jogar sem um “fui condutor” no meio campo, Portugal passou a optar pela bola para a frente e Éder e/ou Gélson Martins/Ricardo Quaresma que resolvam. Os suecos - nada habituados a estas coisas do futebol directo – agradeceram. A completar o “ramalhete” eis que a equipa de Todos Nós apresentou na baliza um tal de Marafona que sempre que uma bola vinha cruzada pelo ar (outra característica de jogo que os suecos não gostam mesmo nada) era o “ai Jesus, nosso Senhor!”

 

Apesar de tudo o jogo até que teve factos positivos. Para além do ambiente que foi fantástico, há que dizer que uma frente de ataque composta por Cristiano Ronaldo, Gélson Martins e Berardo Silva é “dinamite pura”! A utilizar em jogos futuros mas, repito, há que fazer tal com um meio campo que saiba transportar a bola. Especialmente quando do outro lado do campo estiver uma equipa como esta Suécia.

 

MVP (Most Valuable Player): Danilo Pereira. Danilo Pereira em forma é uma peça fundamental para qualquer equipa. Fernando Santos que o diga e anote a negrito no seu bloco de notas para que no futuro coloque no banco o William “pastel de nata” Carvalho e aposte num atleta que é actualmente dos melhores do mundo na recuperação de bolas.

 

Chave do Jogo: Não é preciso ser-se um génio do futebol para se perceber que Portugal perdeu este jogo ao intervalo. Fernando Santos “mexeu mal” no onze ao intervalo e o resultado foi o que se viu. O próprio seleccionador nacional reconheceu este seu erro na conferência de imprensa.

 

Arbitragem: Não há nada a apontar ao trabalho da equipa de arbitragem. A partida foi tranquila e ambas as equipas procuraram levar a cabo um jogo limpo.

 

Positivo: Gélson Martins. Enquanto teve a boa companhia de Ronaldo, Bernardo, Danilo e Moutinho, Gélson “partiu a louça toda” tendo mostrado qualidades fantásticas para um jogador tão jovem.

 

Negativo: William “pastel de nata” Carvalho. As razões já foram aqui mencionadas, pelo que não me parece que deva repetir tufo novamente. Acrescento somente que é muito por causa destas coisas que o Sporting CP está como está.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:01


Perdeu-se o Troféu mas ganhou-se um futuro

por Pedro Silva, em 30.06.15

Não segui a partida no seu todo, Apenas pide sentar-me a ver com “olhos de ver” este Portugal x Suécia aos 20 minutos da segunda parte desta partida, pelo que não estou completamente á vontade para poder opinar sobre o dito, contudo tenho uma enorme certeza: hoje perdeu-se um Trofeu, mas ganhou-se um futuro.

 

Bem sei que parece o habitual “discurso de coitadinhos” que nós Portugueses temos muito a mania de utilizar quando a coisa não nos corre como queremos, mas há que ver as coisas como elas são e esta Selecção de Sub. 21 mostrou a todos que Portugal tem um futuro brilhante pela frente. Portugal não sofreu uma única derrota no apuramento e até ao fim, da prova. Se não me engano este é um feito que ainda ninguém ousou alcançar.

 

Naturalmente que agora haverá quem diga que Rui Jorge arriscou em demasia ao ter apostado nas Grandes Penalidades quando Portugal tinha ainda possibilidade de vencer a partida durante os 90m (a saída de Sérgio Oliveira deu a entender tal), assim como haverá quem se “atire” a William Carvalho porque este não realizou um Europeu por aí além, mas a verdade é que dizer tal sem estar no relvado e no momento das decisões é fácil… Muito temos a agradecer a Rui Jorge e sua equipa Técnica porque fizeram algo que há não muito tempo atrás era impensável.

 

Uma palavra especial para José Sá. Foi, sem sombra de dúvida, o melhor Guarda-redes do Torneio. Só é pena que quando o seu Marítimo defronta o SL Benfica este se lembre de perder toda a qualidade que mostrou neste EURO que se realizou aa República Checa.

 

Agora é olhar em frente. Espero que os Clubes Portugueses apostem mais nos seus jovens talentos (alô Futebol Clube do Porto!) em detrimento de Atletas estrangeiros de qualidade duvidosos e sem amor alguma à camisola. Espero sinceramente que esta geração não se perca pelos tortuosos e inexplicáveis caminhos do futebol.

 

Para o ano há mais. A vingança é um prato que se deve servir frio. A jogar assim de certeza que Portugal trará as suas primeiras medalhas de ouro no futebol. Haja Fé e, sobretudo, muita paciência.

imgS620I157417T20150630224501.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:22


Missão cumprida

por Pedro Silva, em 24.06.15

imgS620I157088T20150624220122.jpg 

Primeiro que tudo diga-se que Portugal cumpriu a sua missão. O Apuramento para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro é uma realidade e é, também, mais uma tremenda bofetada de luva branca aos velhos do restelo que previram a desgraça nas Selecções de Esperanças Lusas.

 

Quanto ao jogo em si, quem o viu fica tentado a dar razão ao Italianos que dizem ter havido uma espécie de acordo entre Suecos e Portugueses dado que o empate qualificava ambas as equipas e colocava de fora a sempre candidata à vitória no EURO de Sub. 21 Itália (a Itália é o País com mais títulos nesta categoria).

 

É que tanto Portugal como a Suécia pareciam mesmo que estavam a jogar por favor. Mas não se deveu a uma qualquer co0mbinação entre ambas as Selecções. É que se alguém perdesse hoje de certeza que ficaria em muito mais lençóis e teria que tentar a sorte num play off de acesso aos Jogos Olímpicos. Ou seja; quem arriscasse um pouco mais corria o tremendo risco de sofrer golo e de ter de “fazer pela Vida”.

 

O jogo foi sempre equilibrado por opção até porque a Itália estava a fazer o seu papel e ia vencendo a Inglaterra por números expressivos.

 

O que desequilibrou a partida a favor dos Portugueses foi a entada de Iuri Medeiros (mais uma vez). O Açoriano formado no Sporting CP entrou em campo e rapidamente colocou a defesa Sueca em xeque tendo inclusive assistido Gonçalo Paciência que tinha entrado em campo pouco antes. E diga-se, desde já, que desta vez o filho de Domingos esteve bem no jogo, não tendo comprometido e até que aproveitou a ocasião para marcar um bonito golo, confirmando assim a minha tese de o Gonçalo é Jogador para ir entrando nos jogos com calma e não naqueles onde a necessidade de marcar golos “pesa sobre os ombros” dos avançados.

 

De resto não muito mais a dizer senão que se lamenta, e muito, a lesão de Tiago Ilori. Espero sinceramente que o Atleta consiga recuperar para a decisiva partida das meias-finais da prova que será ante a Alemanha (que ficou em segundo lugar do sue grupo, atrás da Dinamarca). Não que a dupla Paulo Oliveira/Tobias Figueiredo não ofereça a Rui Jorge a segurança defensiva que se exige a uma Selecção que está a disputar o título de Campeão, mas Tiago Ilori é de uma categoria á qual só Centrais como o Ricardo Carvalho podem pertencer e isto poderá fazer muito a diferença ante a Alemanha.

 

Venham os Germânicos dado que os Jogos já cá moram!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Publicidade


Futebol Clube do Porto

<<

Dios falleció (RIP 25/11/2020)

<<


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

subscrever feeds