Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Homem-Aranha: Regresso a Casa

por Pedro Silva, em 19.11.17

596514.png 

"Spider-Man: Homecoming"

AventuraAcçãoFicção Científica - (2017)

Realizador: Jon Watts

Elenco: Robert Downey Jr., Michael Keaton, Tom Holland

 

Sinopse: Entusiasmado com a sua recente experiência com os Vingadores, Peter regressa a casa, onde vive com a tia May, sob o olhar vigilante no seu novo mentor, Tony Stark. Peter procura reintegra-se na sua rotina diária, sempre focado no desejo de provar que não é apenas o super-herói simpático que vive nas redondezas, e, assim sendo, quando Vulture surge como o novo vilão, tudo o que é mais importante para Peter fica ameaçado…

 

Critica: Começo lançando um apelo ao mundo cinematográfico de Hollywood. Não criem mais filmes do Homem Aranha. Ou seguem a versão original dos comics com as devidas e necessárias adaptações, ou então não façam nada que ponha - ainda mais - em causa a já de si abaladíssima indústria cinematográfica. Ninguém merece isto. Especialmente quem trabalha no mundo do cinema e gosta daquilo que faz.

 

O argumento de “Homem-Aranha: Regresso a Casa” é uma aberração! Uma deturpação cruel do Homem Aranha que vai contra tudo o que sabemos sobre o super herói. Este “Homem-Aranha: Regresso a Casa” é, simplesmente, contra natura. Ainda se estivéssemos a falar de um filme de animação a coisa até que se compreendia pois muitas vezes os comics também inventam para vender mais, mas falamos de um filme que em tão pouco tempo já foi refeito sei lá quantas vezes. E cada que o refazem fica pior!

 

Jon Watts até que tem nas suas mãos uma história excelente e um filme muito bem filmado que conta com um bom elenco, mas deturpa por completo aquilo que conhecemos do Homem Aranha. É mau demais para ser verdade.

 

Espero, sinceramente, que o filme sobre os Vingadores não tenha sido produzido sob a mesma perspectiva cinematográfica que Jon Watts utilizou no “Homem-Aranha: Regresso a Casa”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:48


Capitão América: Guerra Civil

por Pedro Silva, em 12.06.16

363874.jpg 

AçcãoAventuraFicção Científica - (2016) "Captain America: Civil War"

Realizador:  Anthony Russo, Joe Russo

Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson

 

Sinopse: Devido a uma série de missões que originaram danos colaterais considerados evitáveis, o Governo norte-americano decide que a equipa de Vingadores precisa de supervisão adequada. É então criado um sistema de registo dos super-heróis, cujo trabalho terá de ser sempre controlado por um membro governamental autorizado. A partir de agora apenas poderão agir se forem formalmente solicitados. Esta nova posição vai gerar conflitos internos na equipa, cujas opiniões se dividem. De um lado está o Capitão América, que se rebela por considerar a liberdade dos Vingadores essencial para o perfeito funcionamento das suas missões; do outro está o Homem de Ferro que, contra todas as expectativas, aprova a decisão. Entre eles surge uma tensão difícil de controlar que porá em causa não apenas a amizade e união de todos, mas também a segurança da Humanidade.

 

Critica: Curto e grosso: Uma porcaria! Previsível, confuso e extremamente aborrecido. É o que me apraz dizer – de uma forma sucinta – sobre esta produção dos Realizadores Anthony Russo, Joe Russo: Após dois filmes interessantes Capitão América entra na era do disparates profundo como se para se produzir um bom filme de super -heróis fosse suficiente um cocktail destes.

 

Confesso que tentei descortinar o argumento deste “filme”. Confesso que tentei, tentei e tentei mas não tive sorte nenhuma. A determinada altura já me era tremendamente difícil seguir o enredo dado que era cada vez mais complicado perceber o que se passava. Para mais isto de ter actores e actrizes diferentes a desempenhar papéis de personagens que em filmes anteriores nos foram apresentadas de uma forma completamente diferente em nada ajudou nesta minha tremenda aventura de tentar encontrar o argumento deste Capitão América: Guerra Civil. Fraquinho… Extremamente fraquinho no que a este importante aspecto diz respeito.

 

Relativamente ai elenco… Se o argumento é uma desgraça não esperemos que o seu elenco seja muito melhor. Não existe actor ou actriz que tenha o condão de fazer o seu melhor quando se lhe é exigida a interpretação de uma cosia perfeitamente ridícula como é o “argumento” desta “produção cinematográfica” (com “” para não faltar ao respeito ao conceito).

 

Quanto aos cenários, banda sonora e efeitos especiais aviso desde já para que não fiquem muito esperançados. Péssimo. Não há aspecto algum que se aproveite. Efeitos especiais de amador. Cenários onde é notória a existência de cartão e cartolina… E a banda sonora parece ter metido baixa até ao fim do filme. Uma miséria.

 

Em suma; Capitão América: Guerra Civil está mal pensado, mal executado e muito mal (muito mal mesmo) produzido. Não tem a minha recomendação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58


O Juiz

por Pedro Silva, em 15.01.15

The_Judge_2014_film_poster.jpg

Drama (2014) - "The Judge"

Realizador: David Dobkin 

Elenco: Robert Downey Jr., Robert Duvall, Vera Farmiga, Billy Bob Thornton

 

Sinopse: Hank Palmer é um advogado brilhante, mas pouco escrupuloso, que fez carreira a defender criminosos. Sem qualquer sentimento de culpa, ele considera que a lei pode ser contornada de forma a incriminar – ou defender – seja quem for. Quando é informado da morte da mãe, segue viagem até à pequena cidade onde cresceu e aonde jurou nunca mais regressar. Ali reencontra o pai, um juiz da velha guarda que sempre se guiou por uma moral incorruptível e que nunca aceitou a forma leviana com que o filho encarava a culpa ou a inocência. É então que descobre que o progenitor se tornou o principal suspeito do atropelamento e morte de uma pessoa. Apesar da relação complicada entre ambos, Hank decide defendê-lo no processo judicial. Porém, se a princípio o velho senhor se recusa a aceitar a ajuda, esta convivência forçada obriga-os a deixar para trás os ressentimentos e a construir algo novo…

 

Crítica: Sendo o mais directo possível digo que não gostei deste filme. Achei-o chato, repetitivo e com uma moral nada de especial.

 

Esta produção de David Dobkin  acaba por fazer lembrar uma novela que conta a história de uma família disfuncional que afinal não é assim tão disfuncional, e pelo meio ainda há espaço para os amores e desamores antigos. O típico nos filmes de mediana qualidade que costumam passar na TVI nas tardes de fim-de-semana.

 

Os actores não trabalham mal e até que interpretam bem os seus papéis, mas a história arrasa com qualquer bom desempenho.

 

Pessoalmente esperava outra coisa deste filme porque o Direito é a minha Vida. Daí a minha desilusão. Apesar de tudo o dito poderá fazer o gosto de muito boa gente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Publicidade


Futebol Clube do Porto

<<

Dios falleció (RIP 25/11/2020)

<<


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D