Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Seven Sisters

por Pedro Silva, em 30.09.17

MV5BMjE4MDQxMDg3MF5BMl5BanBnXkFtZTgwNjQ0MTcwMzI@._

"What Happened to Monday"

Ficção CientíficaThriller - (2017)

Realizador: Tommy Wirkola

Elenco: Noomi Rapace, Willem Dafoe, Glenn Close

 

Sinopse: Num futuro não muito distante, um casal só pode ter apenas um filho para o controlo populacional da Terra. O Departamento de Alocação de Crianças é comandado por Nicolette Cayman (Glenn Close), que investiga casos suspeitos. Um desses casais acaba tendo sete gémeas, que precisam se manter escondidas. Cada uma é batizada com o nome de um dia da semana. Mas Monday desaparece, levando as irmãs ao desespero e o segredo da família fica ameaçado.

 

Critica: Ora aqui está o que muitos de nós buscamos num filme: entretenimento. Longe (muito longe embora com potencial para tal) de estar brilhante, esta produção de Tommy Wirkola até que é uma agradável surpresa no eterno” marasmo” copiador de Hollywood. Tivesse uma cena final com melhores actores e até que poderiam ter em cima da mesa um excelente filme baseado em algo que marcou a história da Humanidade no século passado.

 

O que este “Seven Sisters” tem de muito bom é o argumento. Trata-se de um argumento que tem de tudo um pouco, o que acaba por “prender” a nossa atenção desde o princípio ao fim da história. Algo que se deseja num argumento de um filme de qualidade. O facto de o Realizador se ter baseado em factos que marcaram – pela negativa – a história da Humanidade nos anos 80 do século XX contribui (muito) para que este “Seven Sisters” seja um filme “apetecível”. Neste aspecto dou os meus parabéns a Tommy Wirkola e equipa.

 

Já o elenco não consegue acompanhar, na t9otalidade, a excelência do argumento. Não que os protagonistas do filme não tenham sido bem interpretados pelo elenco (algo que, diga-se desde já, não era nada fácil), mas na recta final Glenn Close tem um desempenho demasiado “artificial”… Tal acaba por tirar muito do “brilho” que todo o restante elenco traz à história.

 

Nos cenários bem que Tommy Wirkola poderia ter trabalhado um pouco mais. Bem sei que a ideia foi a de transmitir a sensação de total imobilidade/incapacidade das protagonistas, mas não era preciso exagerar tanto. Especialmente se tivermos a falar de um filme que tem como pano de fundo um mundo próximo do fim. O mesmo digo da banda sonora que está um tudo ou nada fraquita.

 

Em suma, “Seven Sisters” tem aminha alta recomendação embora esteja longe de ser aquele filme que me tenha “marcado”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


A Criança nº 44

por Pedro Silva, em 26.09.15

CHILD 44_POSTER_70X100CM.jpg

Drama, Thriller (2015) - “Child 44”

Realizador: Daniel Espinosa

Elenco:  Tom Hardy, Gary Oldman, Noomi Rapace

 

Sinopse: No início dos anos 50 do século XX, a União Soviética continua debaixo do medo e da paranóia instilados pelo ditador Joseph Stalin. É neste cenário que Leo Demidov (Tom Hardy), antigo herói da segunda guerra mundial e agente da polícia secreta do estado, se vê perante uma estranha série de mortes. Alguém anda a assassinar crianças com requintes de malvadez um pouco por toda a zona oeste da URSS.

 

Critica: Este é dos poucos filmes que conseguiram entrar na minha galeria de excelência. “A Criança n.º 44” tem como grande trunfo a sua base de trabalho, base que foi inteligentemente bem aproveitada e devidamente explorada pelo Realizador  Daniel Espinosa e sua equipa.

 

O argumento é excelente. Nada maçudo, cativante, carregado de diálogos com cabeça, tronco e membros que se encontram muito bem enquadrados no espaço e tempo e, repito, com uma base de trabalho bem explorada. Torna-se um prazer assistir a este filme e nem se dá pelo tempo passar não obstante o filme ser um tudo ou nada longo. Para mais este excelente argumento passa com muita facilidade a mensagem que o Realizador pretende que o seu público capte.

 

Relativamente ao elenco, na minha opinião Tom Hardy e Gary Oldman fazem aquilo que na gíria se designa de “papelaço” pois encarnam na perfeição as suas personagens e, com isto, cativam a atenção do espectador que acaba pro sentir simpatia/antipatia pelas ditas personagens tal como deseja o Realizador. Neste aspecto somente Noomi Rapacedeixa algo a desejar pois em certos momentos parece que a actriz está açgo distante de tudo o que se está a passar.

 

Em termos de cenários digo que foram muito bem trabalhados e explorados. Diversificados q.v. ajudam a que nos enquadremos no espirito da época e “absorvamos” com mais facilidade e emoção a história que nos vai sendo contada.

 

Concluindo; trata-se de um filme que recomendo vivamente a que assistam, e assistam e assistam. Vale a pena o esfoço!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Novembro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D