Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Esquadrão Suicida

por Pedro Silva, em 16.10.16

297761_pt.jpg 

Acção, Aventura, Fantasia (2016) “Suicide Squad”

Realizador: David Ayer

Elenco:  Will Smith, Jared Leto, Margot Robbie

 

Sinopse: Um grupo de conhecidos super-vilões é recrutado pelo governo americano com o objectivo de executar uma missão demasiado perigosa para ser entregue a super-heróis. Habituados a trabalhar por conta própria, os vilões são forçados a superar antigos conflitos e metas individuais para trabalharem em equipa. Em troca, o governo promete-lhes perdão…


Critica: Acho que já vai sendo hora de os Realizadores que adaptam os Comics a filmes de pessoas de carne e osso perceberem que não se pode seguir à risca tudo o que acontece nos Comics. Existem algumas adaptações que têm de ser feitas (com o normal “engordar” do argumento) sob pena de acabarem por se produzir filmes como este “Esquadrão Suicida” que não passam do razoável mesmo tendo potencial para muito mais. E não, não basta o marketing e alguma “escandaleira” na Comunicação Social para se fazer de um filme a roçar o fraco tornar-se numa grandiosa adaptação do Comics.

 

O argumento deste “Esquadrão Suicida” até que está interessante. Cativa ao início mas com o desenrolar da história o argumento parece ter sido “cortado”, e mais para o meio acaba por ser uma espécie de coisa que nem eu sei bem dizer o que é. Tal retira muito do interesse que este filme tem. E é uma pena pois existe ali muita matéria-prima para fazer deste “Esquadrão Suicida” de David Ayer um filme marcante no seu género. Alias, permitam-me este desabafo, já começa a ser raro filme de super heróis que seja produzido em condições.

 

No elenco tenho de destacar o bom trabalho de Jared Leto e o excelente desempenho de Margot Robbie. É muito por causa destes dois actores que tenho uma opinião positiva sobre este filme. Já o restante elenco não está mal, nem bem mas bem que poderiam ser menos “comics” e mais “adaptação”.

 

Relativamente aos cenários tenho de ser sincero e dizer que não me agradaram nada. Escuros, pouco ou nada variáveis e muito mal filmados. A meu ver este tipo de cinema exige mais, muito mais, deste aspecto para podermos dizer que estamos perante um filme em condições.

 

Já Banda Sonora acaba pro ser a surpresa pela positiva. Muito bem penada e devidamente aplicada aos variados momentos do filme. Onde tudo o resto falhou, a Banda Sonora arrasou!

 

Concluindo; não estamos perante um filme que valha muito a atenção do cinéfilo, mas acredito que vai fazer o gosto dos fãs do género embora eu acredite que vai haver muita gente desiludida com o dito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41


Os Últimos Dias na Terra

por Pedro Silva, em 13.09.15

MV5BMTUwMTUwODUzNV5BMl5BanBnXkFtZTgwMDIxMDE5NTE@._

Ficção CientíficaDramaThriller 2015 - “Z for Zachariah”

Realizador: Craig Zobel

Elenco:  Chiwetel Ejiofor, Chris Pine, Margot Robbie

 

Sinopse: Na sequência de uma guerra nuclear, uma jovem sobrevive sozinha, temendo que talvez seja a última mulher no planeta até descobrir outro ser humano: um cientista perturbado, quase enlouquecido pela exposição à radiação e pela busca desesperada por outros. Um fio frágil e fundamental de confiança liga-os. Mas quando um outro estranho entra no vale, esse vínculo precário começa a mudar.

 

Critica: Filme interessante ao qual vou dar um satisfaz mais (a roçar o Bom). Pessoalmente gosto deste tipo de filmes que assentam, essencialmente, na psique humana e na forma como nos relacionamos em momentos de crise. “Os Últimos Dias na Terra” passa uma importante e verdadeira mensagem para além de que se trata de uma produção bem pensada sem no entanto estar brilhante.

 

Se me perguntarem o que mais e impressionou nesta produção de Craig Zobel digo que foi o argumento. Bem pensado, equilibrado, calmo e interessante acaba por ser um prazer ver este filme que é interessante desde o princípio ao fim. É a prova viba de que se pode fazer um filme apocalíptico sem malucos aos tiros no meio do deserto a correr em carros tresloucados.

 

Relativamente aos cenários penso que há que dar os parabéns ao Realizador Craig Zobel pois conseguiu fazer tanto com tão pouco. A acção de “Os Últimos Dias na Terra” desenrola-se quase sempre no mesmo cenário, o que mantem o suspense e aumenta o interesse pois o espectador quer saber o que realmente se passou fora do referido vale. Para além disto foi muito bem explorado o espaço onde tudo se desenrola pois acaba por justificar o facto de só haver uma sobrevivente.

 

Por último o elenco e aqui destaco o trabalho da actriz Margot Robbie. E faço tal destaque porque é sobre ela que tudo passa e é ela a chave para a mensagem que este filme nos quer passar. Muito bom o trabalho desta jovem actriz, trabalho este que contrasta um pouco com a dos outros dois actores que não foi mau nem bom.

 

Concluindo, trata-se de um filme que me agradou bastante que recomendo que vejam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45


O Lobo de Wall Street

por Pedro Silva, em 03.02.14

Biografia, Comédia (2013) - "The Wolf of Wall Street"

Realizador: Martin Scorsese 

Elenco: Leonardo DiCaprio, Jonah Hill, Margot Robbie, Matthew McConaughey

 

Sinopse: A história verídica do Corrector da bolsa Nova-iorquino Jordan Belfort. Do sonho Americano à ganância empresarial. Belfort passa de acções de pouco valor e dos ideais de justiça para as OPV e uma vida de corrupção, no final dos anos 80. O sucesso excessivo e a sua gigantesca fortuna aos vinte e poucos anos, enquanto fundador da corretora Stratton Oakmont, deram a Belfort o título "O Lobo de Wall Street".

 

Critica: Falando num Português sucinto para que toda a gente perceba, o filme é a Goldman Sachs a rever o seu passado, presente e futuro. Este desenrola-se nos anos 80 mas o que lá acontece é exactamente aquilo que a dita Empresa fez, faz e fará.

 

Corrupção, Crime, Sexo, Drogas, Traições, Extorsão, Poder, etc… Todo o tipo de pus que o Capitalismo gera está muito bem retratado neste filme que dada a complexidade do tema tem mesmo de ser muito longo. Exige portanto muita paciência e estomago da parte de quem o assiste para não se perder no meio de tanta trafulhice e intrujice.

 

Tenho para mim que o filme é muito bom. Numa escala de 0 a 10 dou-lhe um 8,5. Isto porque a sua longa (não me canso de bater na tecla do “longa”) história aborrece e incomoda.

 

O que torna O Lobo de Wall Street realmente muito bom é o seu actor principal. Leonardo DiCaprio faz uma série de papéis e em todos eles tem um desempenho sublime. Não fosse DiCaprio a encarnar o Lobo e este seria mais um filme boooooooring (citando Homer Simpson).  E já agora, entreguem o Óscar de melhor Actor ao rapaz porque realmente merece-o mais que ninguém!

 

Apesar de tudo é um filme que recomendo. Quanto mais não seja para se ver Leonardo DiCaprio “a partir a loiça toda”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D