Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


maicon-chelsea-porto-champions-league-09122015_151 

Confesso que queria manter o silêncio sobre o caso Maicon do Futebol Clube do Porto contudo começo a ficar farto da hipocrisia que parece ter tomado conta de uma grande franja de adeptos do FC Porto. Desde o anónimo ao comentador o que ouço é um discurso ridículo - para não dizer estúpido – que faz de Maicon Roque a única razão de todos males do Dragão.

 

Rodolfo Reis, comentador de um programa de televisão onde todos os participantes tentam ver quem berra mais alto, deu o pontapé de saída a esta espécie de santa inquisição azul e branca que ao estilo medieval queima o Jogador na fogueira sem que este possa ter o benefício da dúvida.

 

Sim! Dar o benefício da dúvida ao Atleta porque a verdade é que este tem estado ausente dos treinos por estar a recuperar de lesão. E quem o diz não sou eu! É o Site Oficial do Futebol Clube do Porto.

 

Obviamente que não estou aqui a defender, de todo, a atitude de Maicon no jogo ante o Arouca. Assim como não acho correcto que a Esposa do mesmo se tenha metido num assunto que é do foro profissional de Maicon.

 

O que eu acho deplorável é toda a gente estar na praça pública a destruir o jogador Maicon quando ante o FC Arouca Iker Casillas fez um “frango” monumental (mais um para a sua já vasta colecção), José Ángel disparatou até não poder mais e José Peseiro decidiu sempre mal e tardiamente. Ninguém se atreve a dizer uma palavra que seja sobre tais coisas que aconteceram mesmo. Está é que é esta!

 

Maicon é acima de tudo, um Ser Humano. Erra como todos os outros. E, pasme-se. este até já deu um campeonato ao FC Porto em pleno Estádio da Luz. Só por isto já merecia mais respeito da parte dos “Rodolfos” e outros tais.

 

Se o central Brasileiro já deveria apresentar um outro nível de evolução dado que já está no Dragão há bastante tempo é outra conversa, mas a verdade é que não é só Maicon Roque o único que tem vindo a piorar o seu rendimento desde a saída de Paulo Fonseca do comando técnico dos Portistas. Mas ter em conta este facto é algo que “parte o motor de muito boa gente” (especialmente o do Rodolfo e da santa inquisição azul e branca).

 

E, para terminar que isto já vai longo, não me venham cá com a treta da braçadeira de capitão atirada ao chão. Jorge Costa fez exactamente o mesmo e tanto o Rodolfo como o Serrão e a santa inquisição azul e branca olham para ele como um dos símbolos da Mística e Raça Azul e Branca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59


#colinho 2.0 vs dores de crescimento

por Pedro Silva, em 07.02.16

imgS620I169599T20160207211029.jpg 

Imagem de zerozero

 

Aí está. Mais uma prova de que a história do #colinho “não cola”. Este fim-de-semana eram já alguns os sectores da Nação Azul e Branca que trouxeram esta maldita “lenga-lenga” para a Blogosfera numa vã tentativa de justificar um possível mau resultado na próxima Sexta-feira. Não contavam era que Casillas fosse igual a si próprio e que Maicon lhe tivesse seguido o exemplo. Acordem de vez para a realidade: O FC Porto perde mais vezes por culpa própria do que por causa do árbitro! Miguel Layún foi muito esclarecedor no flash interview do final deste FC Porto 1 x FC Arouca 2.

 

Posto isto, passemos ao jogo propriamente dito. Há jogos assim. Ao contrário de muito boa gente não creio que os Portistas tenham jogado mal. A equipa entrou a perder, reagiu muito bem, chegou ao empate mas depois sofreu um golo manifestamente ridículo e nunca mais se encontrou… E é aí que reside o calcanhar de aquiles deste Porto.

 

José Peseiro bem que tentou dar a volta por cima apostando num sistema diferente do habitual 4x3x3, colocou a equipa a jogar no campo todo mas não foi suficiente porque é notória a falta de treino. É por isto que, repito, é sempre complicado quando se muda de Treinador a meio da época.

 

Em suma; foi um jogo azarado para Peseiro que procurou justificar a derrota com a habitual desculpa que agrada a uma franja razoável de adeptos Portistas. O Futebol Clube do Porto fez por vencer, deveria ter feito muito mais mas perdeu ante um Arouca que ainda deve estar a pensar como conseguiu marcar dois golos em pleno Estádio do Dragão.

 

Agora nada mais há a dizer. É olhar para dentro, colocar de lado o raio da desculpa esfarrapada do #colinho, continuar a “limpar” o balneário, tentar vencer a Taça de Portugal, ir o mais longe possível na Liga Europa e ir preparando a próxima época.

 

Chave do Jogo: 66´, altura em que o Arouca marcou o seu 2.º golo através de Walter González. A partir deste momento o Futebol Clube do Porto “explode” por completo e deixa de saber o que fazer em campo. O jogo ficou praticamente decidido a partir deste momento.

 

Positivo: Miguel Layún. Mais uma vez o Mexicano esteve muito bem em campo tendo jogado e feito jogar. È neste momento a “Alma” do Dragão.

 

Negativo: José Peseiro. O Técnico Português até que montou bem a equipa mas não foi feliz nas substituições.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:55


Há que melhorar

por Pedro Silva, em 01.11.14

porto-f067.jpg

Depois de Arouca era expectável que Lopetegui tivesse aprendido a lição. E, olhando para o onze que defrontou o CD Nacional, o Basco parece ter aprendido alguma coisa. Digo alguma coisa porque, não obstante a vitória Portista, ainda há muito para melhorar neste Futebol Clube do Porto e já vamos em Novembro.

 

Lopetegui fez poucas mudanças na equipa. Mexeu na Defesa e no Meio Campo, mas mexeu pouco tendo Marcano cedido o seu lugar a Maicon e Herrera a Óliver Torres. Nada de mais e, por um lado, até se percebeu bem a ideia do Técnico que queria um Porto ofensivo e criativo para defrontar um Nacional que por norma joga à defesa quando tem de medir forças com um dos ditos “Grandes” do nosso futebol. E a fórmula resultou dado que cedo o Clube Azul e Branco marcou o seu golo e tudo parecia indiciar que o Estádio do Dragão ia ter uma noite tranquila.

 

Só que não há bela sem senão. O senão volta a ser o problema do costume: tiki taka.

 

Muitos dirão, com toda certeza, que estou a ser chato, mas a realidade já demonstrou por mais quem uma vez que o FC Porto não ganha absolutamente em querer sair a jogar em posse seja em que circunstância for. Tal enerva os Jogadores que depois cometem erros crassos que podem custar caro à equipa. Nesta partida ante o Nacional quase que sucedia o mesmo com Maicon, e só não se transformou no golo do empate porque Fabiano fez uma enorme defesa.

 

Depois há que dizer que Julen demora muito tempo a ler e perceber o jogo. É verdade que um bom Treinador segue a sua programação à risca, mas o futebol está longe de ser uma ciência exacta e a qualquer momento qualquer planeamento pode cair por terra com estrondo se nada se fizer. Ora, após o disparate de Maicon outros se seguiram com outros protagonistas, a equipa Portista enervou-se e perdeu o controlo do jogo, só o recuperando quando o Treinador fez entrar o Mexicano Herrera para o lugar de Quintero. Herrera trouxe tranquilidade e equilíbrio a um Meio Campo que a certa altura já estava a jogar para trás e para os lados. Daí ao segundo golo foi um saltinho de pardal. Tivesse tal acontecido ante uma equipa mais forte e estariamos agora a dissecar um mau resultado do FC Porto.

 

O último aspecto negativo que queria aqui trazer prende-se com Casemiro. Ao contrário de muito boa gente eu vejo muitas qualidades no Brasileiro. Mas não as vejo quando este joga na posição de Trinco (6), posição que o Espanhol insiste em colocar o moço a jogar. Casemiro não tem capacidades para poder antecipar o jogo do adversário, tal como fazia Fernando por exemplo, daí que muitas vezes seja obrigado a recorrer à falta para recuperar uma bola. Casemiro não sabe lidar com a pressão, pelo que nunca poderá ser ele o responsável pelo transporte da bola entre a Defesa e o Meio Campo dado que Lopetegui não gosta dos passes longos. O Internacional Canarinho é mais um 8 que um 6, um meio-termo entre o médio mais defensivo e o médio construtor. O ideal será colocar Rúben Neves na posição 6 e Casemiro na 8, tal como sucedeu no passado com muitos bons resultados.

 

E mais havia para se dizer. Contudo isto já vai longo. Os problemas ainda são mais que muitos e já estamos a entrar na fase crítica do Campeonato. Naturalmente que é muito mais fácil lidar com os problemas com vitórias, mas se isto não começar a tomar um rumo decente vai ser complicado.

 

A ver vamos se estes problemas, e outros, não surgem em Bilbau ante um adversário bem mais forte que Nacional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55


Contra tudo e contra todos

por Pedro Silva, em 21.09.14

Se há coisa que mais detesto é falar de arbitragens. Os árbitros erram, são Humanos e nunca serão perfeitos por muito que lhes exijamos tal. Contudo quando o erro tende sempre para o mesmo lado com protagonistas diferentes a apitar não há paciência que aguente. Não dá e lamento ter de chegar a este ponto.

 

Se em Guimarães eu ainda fui como o outro e fiz de mercador quanto às queixas, pelos vistos válidas, dos Azuis e Brancos sobre o Homem do Apito, já nesta partida em casa ante o Boavista sou obrigado a ter de pensar e reagir de forma diferente.

 

Maicon é mal expulso e houve uma enorme dualidade de critérios uma vez que os Atletas do Boavista FC fartaram-se de fazer igual cena com a sanção a cifrar-se sempre num simples cartão amarelo. E pior é o cenário quando a expulsão do Brasileiro do FC Porto se dá quase no início da partida ante uma equipa do Bessa que não fez nada mais senão anti jogo.

 

É uma pena e uma tristeza que cá pelo Porto tenhamos de voltar ao velho lema do contra tudo e contra todos. Fica mal ao Futebol Luso este tipo de comportamento, mas quando da parte de quem tem o poder de decisão surgem cenas como estas em benefício claro de terceiros é natural que o radicalismo venha ao de cima. Quem fica a perder com tal é o Futebol Português que parece ter entrado numa lógica de que só pode ganhar quem melhor servir os interesses da Nação.

 

Quanto ao jogo em si, aquilo que deveria realmente interessar, resultado mais que injusto ante um Boavista que sempre esteve mais interessado em distribuir pancadaria do que em jogar futebol.

 

Nada tenho a apontar ao Treinador Basco dos Dragões que mesmo com dez conseguiu manter o equilíbrio da equipa. Só não soube lidar com o estado em que o relvado se encontrava, mas é preciso relembrar os mais esquecidos de que uma vez o Futebol Clube do Porto foi obrigado a ter de jogar na piscina da Associação Académica de Coimbra, mas estas são obras típicas do Futebol Português com as quais há que saber lidar e dar a devida resposta já na jornada seguinte em Alvalade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


E a culpa é do Treinador?

por Pedro Silva, em 26.11.13

Não obstante o mau resultado que o Futebol Clube do Porto alcançou, desta vez Paulo Fonseca teve coragem e soube fazer aquilo que lhe competia: mexer na equipa.

 

Otamendi tem estado a jogar mal e já há muito que se justificava a sua substituição por um Maicon que mostrou porque deve ser mais vezes titular juntamente com Mangala. No meio campo o trapalhão Herrera cedeu o seu lugar a Defour que ao menos sabe passar a bola, coisa que o Mexicano parece não saber fazer. Aliás Herrera faz-me lembrar o famigerado Tomás Costa que não deixou saudades no Dragão.

 

Contudo se não está por lá Otamendi para a brutal asneira do costume, está com toda a certeza Danilo.

 

Resultado final: empate a uma bola ante a equipa mais fraca do Grupo G da Champions.

 

Desta vez não vejo motivos para que se faça do Paulo Fonseca o mau da fita. É muito fácil criticar e atacar o treinador quando as coisas não correm como o esperado, mas quando este faz o que lhe compete e se tem um plantel onde habitam pseudo vedetas como o Iturbe, Danilo, Jackson e Fucile torna-se complicado fazer seja o que for.

 

Mas os adeptos do Futebol Clube do Porto são como os restantes. A culpa é sempre do treinador e só muito depois dos jogadores que andam pelo campo a passear o penteado…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D