Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quando não se inventa…

por Pedro Silva, em 25.10.14

881864.jpg

Como se fossem necessário mais evidências. Quando um Treinador não inventa e coloca (quase) todos os Jogadores nos seus devidos lugares, ou onde rendem mais e melhor, é natural que os resultados surjam com naturalidade.

 

Basicamente foi isto que aconteceu no FC Arouca 0 x FC Porto 5. Lopetegui voltou a mexer no onze inicial, mas desta vez apenas fez uma alteração que foi, no mínimo, caricata. Não consigo perceber que raio de cisma é esta do Basco de colocar Marcano no lugar de Maicon. Para que se perceba o porquê desta minha forte critica; Marcano é uma “fotocópia” de Martins Indi, pelo que não se percebe como é que este joga na posição que seria de Maicon. Por acaso o Arouca de Pedro Emanuel não teve grande talento para aproveitar as duas ofertas de Marcano… Reitero o “por acaso”.

 

Quanto ao resto; quando se coloca Quintero na posição 10, Hererra e Casemiro na posição 8 e 6 respectivamente, Brahimi a Extremo, Tello na outra faixa do ataque e Jackson como ponta de lança é natural que as individualidades venham ao de cima e resolvam a partida.

 

Teria sido preferível que a vitória dos Dragões tivesse sido por força do seu conjunto, mas uma vitória é sempre uma vitória se bem que se penso não ser má ideia Lopetegui não se fiar nas individualidades dos seus Atletas para resolver os jogos.

 

Para terminar há ainda que dizer que o Arouca pressionou um pouco, muito pouco mesmo, e quando o fez trouxe sempre muitas complicações à defesa Azul e Branca que continua a meter água nestas ocasiões, mas, como já aqui o disse, o talento de Quintero e Brahimi arrasaram com a confiança do Arouca e a pressão dos comandados de Pedro Emanuel desapareceu de imediato. Volto a frisar que será importante que este problema desapareça de vez do Reino do Dragão.

 

E já agora; eis um jogo onde se colocou de lado o raio do tiki taka jogando-se prático e simples e com posse quando tinha de ser. Assim é que o Futebol Clube do Porto deve jogar sempre e não com aquela treta de fazer com que a bola passe pelos pés de todos os elementos da defesa até chegar ao meio campo e ataque.

 

Espero sinceramente que Lopetegui não volte a mudar tudo no próximo jogo… Agora o SC Braga que dê uma preciosa ajuda aos Portistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37


Já chega não?

por Pedro Silva, em 05.10.14

Como vem sendo hábito quando o Futebol Clube do Porto joga no Estádio do Dragão, marquei presença e assisti à partida ante o Sporting Clube de Braga.

 

O ambiente nas bancadas era tenso, muito tenso pois, como já aqui o disse, até o adepto mais pacato começa a perder a paciência com esta equipa. E não é para menos. Não há jogo nenhum em que a equipa Azul e Branca não troque a bola diante da sua grande área. Lopetegui parece exigir que na construção de uma jogada a bola tenha de passar pelos pés de todos os defesas que compõem a linha defensiva do FC Porto. E tal sucede quer se esteja a ganhar, a empatar ou a perder. Ora um Treinador mais atento, como foi o caso do Mister que orienta o Shakhtar e o que treina o SC Braga, rapidamente se apercebe que isto é uma tremenda falha que bem pressionada dá frutos para a sua equipa.

 

Basicamente foi isto que aconteceu no jogo ante o Sporting de Braga. O FC Porto marcou o seu golo e depois o tiki taka extremista do Basco deu o golo do empate aos Bracarenses. E só não deu mais porque em certas ocasiões o talento da defesa Azul e Branca e a sorte vieram ao de cima. Não admira, portanto, que no Dragão os nervos tenham estado à flor da pele. E estiveram de tal forma que o árbitro da partida era assobiado tomasse que decisão tomasse, se bem que Pedro Proença também fez muito para ser o protagonista (pela negativa obviamente) da partida.

 

Efectivamente isto assim não pode ser. O futebol do toca para trás e para os lados não nos leva a lado algum. E pior fica quando este tipo de futebol é levado ao extremo na defesa. Uma defesa que se preze “despacha” a bola para o meio campo de forma a não poder vir a ser pressionada pelo adversário.

 

Para além disto, este modelo radical de posse cansa imenso os Atletas, daí que seja necessário recorrer-se à tal rotatividade que muito boa gente critica. Julen Lopetegui que veja uns jogos do Real Madrid CF para ver o quão estapafúrdio é o seu tiki taka.

 

Mas pronto, mesmo com o radicalismo do Treinador Basco e os disparates da equipa de Arbitragem os Dragões venceram os Guerreiros do Minho e mantêm-se desta forma na perseguição ao SL Benfica.

 

Seria de uma importância extrema que na próxima semana o Futebol Clube do Porto jogasse outra vez para reforçar a moral que neste momento está “meio tremida”, mas vêm aí os compromissos da Selecção Nacional e há que respeitar e lidar com o calendário. Que corra tudo bem para que daqui por duas semanas se possa enfrentar o Sporting CP de olhos nos olhos num jogo de tudo ou nada. E já agora, se for possível o Dragão jogar sem o raio do tiki taka a malta agradece.

 

p.s. O FC Porto x SC Braga era considerado pela generalidade da Imprensa Desportiva, e não só, como sendo o jogo grande da Jornada 7 da nossa Liga, mas as rádios dedicaram quase 80% do seus relatos ao SL Benfica x Arouca… Depois os profissionais da Comunicação Social Portuguesa querem que os tratemos com respeito e dignidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59


Eis o duro teste do Dragão

por Pedro Silva, em 14.09.14

E pronto. Eis que agora é que vamos ver aquilo que vale este Futebol Clube do Porto de Julen Lopetegui. Este empate em Guimarães ditou a primeira perda de pontos na Liga Zon Sagres e caberá agora aos Dragões tentar dar a volta por cima no próximo jogo para que não se repita o período negro que deu inicio ao fim do FC Porto de Paulo Fonseca.

 

Quanto ao jogo do Afonso Henriques, sou da opinião de que o empate a uma bola foi justo. O Guimarães jogou bem, foi uma equipa aguerrida, jogou olhos nos olhos com os Portistas e fez por merecer o empate. Não deveria era ter conquistado este empate com uma Grande penalidade inexistente. Mas apesar de tudo dou os parabéns a Rui Vitória que com um lote de desconhecidos vai montando uma bela equipa. Espero que o Vitória Sport Clube tenha esta atitude competitiva quando tiver de jogar contra Benfica e Sporting.

 

Relativamente ao Futebol Clube do Porto, há que chamar os bois pelos nomes e deixar aqui um pequeno puxão de orelhas ao Basco Lopetegui. Demorou muito tempo a reagir quando a equipa precisava de uma “forte sacudidela” e esta de colocar Aboubakar em cima dos descontos não lembra ao Diabo… Vai ser fortemente criticado pelos “Quaresma Lovers” e é bem feito. Julen tem de perceber que o banco, mesmo não sendo composto por Jogadores do seu agrado como é o caso de Quaresma, deve ser utilizado e aproveitado ao máximo porque acima das “birras” está sempre o interesse do Clube.

 

Resumindo e concluindo, o empate pareceu-me justo mas não estarei contra quem diga que os Portistas perderam pontos por causa da casmurrice de Julen Lopetegui.

 

Agora é seguir em frente. Vencer o Bate é fundamental para começar bem na Champions e para afastar do Reino do Dragão qualquer dos fantasmas de um passado não muito distante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:36


O autocarro de Jesus

por Pedro Silva, em 31.08.14

Estive no Dragão a seguir em directo o FC Porto 3 x Moreirense FC 0. E como quem não quer a coisa à medida que o jogo se ia desenrolando lembrei-me de um Porto vs Moreirense de outros tempos. Dos tempos em que no banco dos Dragões estava José Mourinho e no dos Cónegos estava nada mais nada menos que Jorge Jesus.

 

E porque tive tal recordação? É que o jogo que os Portistas venceram hoje desenrolou-se mais ou menos da mesma forma.

 

Ou seja, o Moreirense a dar uma de cagão (desculpem o termo) com a equipa toda fechada na defesa e muito interessada em perder tempo para poder sair do Dragão com um ponto e o Dragão a carregar o jogo todo em busca do tento da vitória. O golo acabou por surgir após uma grande jogada de Brahimi (mais uma deste fabuloso Atleta) que foi finalizada por Óliver Torres. Curiosamente quem resolveu o jogo no tempo de Mourinho também foi um Jogador jovem de nome Carlos Alberto.

 

Com o autocarro finalmente “tombado”, o Dragão acabou por chegar aos números finais de uma partida com uma exibição mais convincente na segunda parte. Julen Lopetegui soube adaptar-se ao que foi sendo exigido. Só os estúpidos dos Quaresma Lovers é que não viram tal coisa (e perceba-se que eles próprios é que se apelidam de estúpidos).

 

E por falar em Quaresma, o moço até que deu tudo o que tinha na partida ante os Minhotos. Trabalhou bem, trocou bem a bola, defendeu e atacou quando tinha de o fazer. Assim dá gosto ver o Ciganito a trabalhar. Bolinha baixa e muito esforço. Parabéns Lopetegui por teres metido tino na cabeça do moço. Que seja para durar. E já agora, a Imprensa que invente mais filmes que a malta gosta.

 

E já que falamos em tino, quem me pareceu que está a precisar de ir para a bancada por uns bons tempos é Quintero. Tirar a bola do colega que ia marcar a Grande Penalidade é um gesto ridículo que pode criar mau ambiente num balneário que se quer unido e, acima de tudo, profissional. Para mais a brincadeira do “minino” culminou num tremendo e vergonhoso falhanço… Por acaso o Futebol Clube do Porto já vencia por duas bolas a zero, mas estivesse a partida empatada a zero e o Artista tinha arranjado ali um belo sarilho. Cresce e aparece rapaz, porque talento que é algo quem tens muito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11


Um penoso fim

por Pedro Silva, em 10.05.14

Acabou. Muitos dirão finalmente acabou, já eu digo acabou e recordemos o que acabou para que não se volte a repetir. E mais, este foi o ano em que os adeptos e os doutores da bola comandaram a equipa Azul e Branca com o resultado desastroso que se viu.

 

No final tivemos dois Treinadores com a sua reputação arrasada e uma equipa completamente desfeita que venceu a equipa C do SL Benfica com muito, muito, muito custo e sorte à mistura.

 

Ao que parece o novo Treinador do Futebol Clube do Porto esteve no Dragão a ver mais um deprimente espectáculo para poder começar a delinear o futuro, mas nem isto obrigou os Jogadores Azuis e Brancos a dar um ar da sua graça. Muito mau para não dizer deprimente.

 

Agora é tempo de férias e de reflexão. Pelo meio espero que abram a porta de saída aos Egos e Superegos inchados que Paulo Fonseca diz existirem e sobre os quais já venho falando há muito tempo.

 

Lopotegui terá muito que fazer mas espero que no meio de tanto trabalho tenha tempo para meter juízo na cabeça do menino Quaresma que já está a voltar às suas habituais birras como se fosse o Dono da Bola.

 

Venha o Mundial do Brasil!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D