Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É urgente salvar a Europa!

por Pedro Silva, em 04.11.14

Acredito não ser o único a notar o óbvio. O problema, na minha modesta opinião, é que muitos vêm o óbvio, mas preferem ignora-lo porque se não o fizerem a sua realidade desintegra-se.

 

Mas é urgente acabar de vez com isto de assobiar para o lado e começar a enfrentar os problemas de frente e a chamar os bois pelos nomes. É isto ou então adeus Europa e importantíssima construção Europeia das últimas décadas.

 

Já o disse e nunca me canso de repetir: O Tratado de Lisboa foi um erro crasso. Um equívoco que tem sido maleficamente aproveitado pela Alemanha da Sra. Merkel para voltar a fazer da sua Germânia a Gloriosa Ariana Fardada, de Cruz de Ferro ao pescoço marchando imponentemente por todo o Velho Continente pisando tudo e todos com as suas enormes botas pretas. Quem se atreve a fazer frente a tal Sra. é ameaçado com a ordem de expulsão e rotulado de dissidente. E tanto faz este dissidente ser uma das maiores Economias do Mundo e membro dos G8 como são o caso do Reino Unido e França por exemplo.

 

Claro está que no passado a Alemanha e seus Satélites tentaram fazer aquilo que tanto incomoda a Chanceler. É bom relembrar que a Dinamarca, País vizinho e “irmão” da Sra., levou a cabo a ideia que deu origem ao ultimatum feito à “rebelde” Inglaterra

 

Ora, perante tão nefasto e hipócrita cenário (tão hipócrita que até parece mal), é urgente que os Europeus (Portugueses inclusive) comecem a pensar seriamente em fazer algo para que isto mude de rumo rapidamente. E de preferência antes que o tal de ponto sem retorno que a tal de Ariana tanto deseja se torne uma realidade.

 

Isto porque no dia em que a Inglaterra, ou outro qualquer Estado Membro da UE, for expulsa porque não faz aquilo que agrada à Sra. das Botas Pretas, então todo um trabalho levado a cabo no pós 2ª Guerra Mundial irá pelo “cano abaixo”. E quando tal acontecer as cicatrizes do Velho Continente voltarão a abrir-se para nunca mais se fechar.

merkel_circle_1565815.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Falemos da Ucrânia

por Pedro Silva, em 02.12.13

Pouco mais se tem falado da Ucrânia senão que nos últimos dias tem existido manifestações violentas um pouco por todo o País com especial foco na capital Kiev. O motivo é simples: os Ucranianos querem uma maior aproximação ao espaço Europeu em detrimento das boas relações com Moscovo.

 

Os mais desatentos dirão que a este Povo do Leste apenas lhe interessa os fundos comunitários que darão o empurrão final para que a Ucrânia saia do marasmo em que está “atolada” há muitos anos, mas a coisa não é bem assim. Assim como não é estranho o silêncio das Instituições Europeias sobre os mais recentes acontecimentos nas terras de Chernobyl. Vamos por partes.

 

A Ucrânia foi sempre vista pelos Russos como uma colónia onde habita a mão-de-obra que faz os trabalhos que mais ninguém quer fazer. Os Russos sempre acharam que os Ucranianos são um Povo de preguiçosos. Estas teses foram um dos Mandamentos da antiga União Soviética que recorria aos Ucranianos para todo o tipo de trabalho sujo. Por exemplo; quando Estaline teve a brilhante ideia de invadir a Finlândia por uma questão de defesa (?), o contingente de soldados Soviéticos era composto quase na totalidade por Ucranianos, soldados estes que foram massacrados na gélida Finlândia. Escusado será dizer o que Estaline fez na Ucrânia durante a 2.º Guerra Mundial… E depois ainda tivemos Chernobyl.

 

Em resumo, a Ucrânia tem razões históricas mais que suficientes para voltar costas a Moscovo e afrontar a Rússia com uma aproximação ao Ocidente.

 

Contudo o Ocidente aqui representado pela União Europeia também não parece muito interessado em anexar mais um membro ao seu Clube. Isto porque a Ucrânia não é a Croácia, Bulgária, Roménia, Eslovénia, Eslováquia e Republica Checa. A Ucrânia tem tudo para poder ser uma das maiores potências Europeias e Mundiais sem ter de pedir licença a ninguém dado que recursos naturais não lhe faltam e extensão territorial também não.

 

A Sra. D. Europa (entenda-se Alemanha) não tem nenhum interesse em que venha agora a Ucrânia fazer-lhe sombra. Para mais com toda a certeza que a Alemanha não vai montar as suas fábricas de automóveis e de medicamentos a baixo custo em solo Ucraniano porque por lá a mão-de-obra é altamente qualificada. Convêm recordar que uma das melhores Universidades de Física Nuclear está sediada na Ucrânia.

 

Naturalmente que eu sou a favor de que a vontade do Povo se sobreponha à vontade dos Governantes. Se os Ucranianos querem que o seu País celebre um acordo comercial com Bruxelas e não com Moscovo, então que se celebre o dito acordo mas convêm não esquecer que cá pela Europa a “patroa” não está muito interessada no assunto. Resta-lhes Moscovo, mas depois é o que se vê…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28


A Guerra Silenciosa

por Pedro Silva, em 17.11.13

Drama, Guerra (2010) - "Beneath Hill 60"

Realizador: Jeremy Sims 

Elenco: Brendan Cowell, Harrison Gilbertson, Steve Le Marquand

 

Sinopse: Em 1916, durante a I Guerra Mundial, Oliver Woodward e o seu pelotão secreto de australianos, tentam minar um bunker alemão para ajudar ao avanço das tropas britânicas.

 

Fenomenal! Trata-se de um filme baseado em factos reais que me conseguiu prender a atenção do principio ao fim.

 

Tenho para mim que o momento mais alto deste filme é a altura em que o Capitão Oliver Woodward é forçado a ter de escolher entre sacrificar um seu jovem amigo e infligir uma pesada derrota ao inimigo ou salvar o soldado preso nos escombros colocando em risco toda a operação e Vida de todos os Pelotões dos Aliados.

 

Este filme mostra também uma faceta que eu desconhecia. Afinal a 1.º Guerra Mundial não foi feita só de avanços e recuos em trincheiras e o exclusivo dos túneis de combate não foi dos Vietcongs.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D