Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Underworld: O Despertar

por Pedro Silva, em 22.04.17

405472.jpeg 

FantasiaTerror, Acção - (2012) "Underworld: Awakening"

Realizador: Måns Mårlind, Björn Stein

Elenco: Kate Beckinsale, Stephen Rea, Michael Ealy, Theo James

 

Sinopse: Quando as forças humanas descobrem a existência dos clãs dos Vampiros e dos Lycans, inicia-se uma guerra para erradicar ambas as espécies. A guerreira vampira Selene lidera a batalha contra a humanidade.

 

Critica: Um dos grandes problemas das sequelas (senão mesmo o maior) é que a partir de determinada altura surge a necessidade de se reinventara história porque a original já se esgotou. Basicamente é isto que sucede neste Underworld: O Despertar de Måns Mårlind e Björn Stein. A introdução de um novo elemento na história e o repentino aumento de importância da humanidade são disto bons exemplos. Não que o filme não seja interessante, mas penso que era desnecessário tal manobra até porque a saga termina de uma forma que quase que ignora o que se passou neste Underworld: O Despertar.

 

Já aqui o disse e repito, o filme está interessante. Isto porque o seu argumento está bom para o tipo de cinema que se nos é apresentado. Só não percebi muito bem a “viragem” que nos é apresentada. Não estamos perante um corte radical com o passado, mas acredito que não era necessário algo de tão original dado que a história de base ainda tinha muito que se aproveitasse.

 

Quanto ao elenco tenho de dizer que não fiquei desagradado com o desempenho do mesmo. Mas também não fiquei impressionado com o que vi. Este tipo de filmes não exige muito do elenco em termos de representação e é muito neste sentido que afirmo que Kate Beckinsale se destaca (pela positiva) dos demais. De resto nada de especial. O normal para um filme onde o tiroteio, perseguição, explosões e demais efeitos especiais se impõem a tudo resto.

 

Já quanto à banda sonora, bem que esta poderia estar bem melhor. Um filme sem banda sonora é um tudo ou nada aborrecido e este Underworld: O Despertar bem que poderia ter investido um pouco mais neste pequeno, mas importante, aspecto. Já os efeitos especiais estão excelentes.

 

Em suma, Underworld: O Despertar é um filme que recomendo embora este seja um claro sinal de que a saga Underworld esteja a perder alguma qualidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Underworld: A Revolta

por Pedro Silva, em 09.04.17

1ed355bdb5c9f8006bb4904d4559909d3f104aae.jpg 

FantasiaAventuraAcção - (2009) "Underworld: Rise of the Lycans"

Realizador: Patrick Tatopoulos

Elenco: Michael Sheen, Bill Nighy, Rhona Mitra, Steven Mackintosh

 

Sinopse:  Underworld: A Revolta traça as origens da batalha secular entre vampiros aristocratas e os seus escravos lobisomens. Na Idade das Trevas, um jovem chamado Lucian surge como o líder que incita os lobisomens à revolta contra Viktor, o cruel rei-vampiro que os subjugou. Com a ajuda da sua amante secreta, Sonja (a própria filha de Viktor), Lucian fará tudo para obter a tão desejada liberdade.

 

Critica: Apesar de ainda me faltar ver mais dois da saga Underworld, este Underworld: A Revolta do Realizador Patrick Tatopoulos é – para já – o melhor de todos. Muito bem produzido e, especialmente, muito bem pensado e elaborado.

 

O argumento está excelente. Como já aqui o disse, este filme está muito bem pensado pois aproveita uma deixa do primeiro da saga para nos oferecer uma excelente história que “cimenta” ainda mais a história da saga no global. Gostei mesmo muito do cativante e riquíssimo argumento deste Underworld – A Revolta. Para muito Realizador ver e aprender.

 

Quanto ao elenco. Penso que vai ser a primeira vez que fico deveras satisfeito com o trabalho de todo um elenco de um filme. Michael Sheen, Bill Nighy, Rhona Mitra, Steven Mackintosh estiveram muito bem no desempenho dos seus papéis. Contudo Michael Sheen e Rhona Mitra destacam-se um bocadinho assim dos demais por terem sido os protagonistas de um filme muito bom.

 

Com efeitos especiais cinco estrelas, Underworld – A Revolta poderia, e deveria, ter uma maior variedade de cenários. Bem sei que a história não exige muito mais do que aquilo que vamos vendo, mas mais alguns cenários não trariam mal algum ao mundo e até que teriam dado uma outra vida a esta produção de Patrick Tatopoulos.

 

Concluindo; Underworld – A Revolta é um filme que recomendo. O melhor que vi da saga (até ao momento).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Publicidade


Futebol Clube do Porto

<<

Dios falleció (RIP 25/11/2020)

<<


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D