Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Penoso, penoso, penoso

por Pedro Silva, em 04.04.16

imgS620I172698T20160404210755.jpg 

Imagem de zerozero

 

Antes de mais queria deixar aqui uma nota sobre o horário das transmissões televisivas dos jogos de futebol. Onde é que raio a SPORTTV me vai buscar as 19H de uma Segunda-feira para se transmitir um jogo da nossa Liga? Perfeitamente inadmissível! Não sei porquê carga de água a Liga Portuguesa de Futebol Profissional alinha neste tipo de tratamento discriminatório: sim, discriminatório porque para esta malta existe o adepto assinante da SPORTTV, o Adepto da Rádio e o Adepto do Estádio. Tudo nesta ordem! E os Clubes lá aceitam tal coisa pois há muito que gastaram o dinheiro das transmissões ou não fosse a gestão no mundo do futebol uma espécie de circo sem fim. Adiante.

 

Quanto ao jogo em si que dizer? Bem pouco mais senão que isto parece nunca mais acabar. A equipa do Futebol Clube do Porto precisa de um enorme reset porque esta não sabe mais o que é jogar como uma equipa.

 

Quando fiz a antevisão deste FC Porto x CD Tondela disse que o Dragão nunca se rende, mas pelos vistos o Dragão rende-se mesmo. E fá-lo da pior maneira possível passando uma imagem terrível que deixará marcas por algumas temporadas. Isto a não seu que na próxima época se faça algo de profundo no Clube Azul e Branco mas tendo em consideração o “acomodamento” dos actuais Dirigentes Portistas e a forma como estes anularam a possibilidade de terem concorrência no próximo acto eleitoral não me parece que este exigido reset surja já na próxima temporada.

 

Quanto ao jogo em si que culminou com uma humilhante derrota caseira dos Dragões penso que não há muito mais a acrescentar ao que já venho dizendo.

 

A equipa hoje voltou a “ligar o chip Lopeteguiano”. O FC Porto deixou que o jogo se desenrolasse por si só esperando que uma jogada de rasgo individual resolvesse a contenda a seu favor e quando se apanhou a perder foi “o ai jesus” com ninguém a saber muito bem o que fazer em campo. A única execpção foi Danilo Pereira que, mais uma vez, mostrou estar acima de todos os seus colegas de equipa.

 

Sinceramente não percebo porquê insiste José Peseiro em Aboubakar. O Jogador está em clara baixa de forma e não é opção para ninguém pelo que não lhe faria mal nenhum passar uns tempos pelo banco de suplentes. Acredito que Suk e a sua raça teriam causado muito mais mossa a um organizado Tondela que já em Alvalade tinha mostrado que não era uma equipa fácil.

 

De resto nada mais há a acrescentar a não ser que o Tondela venceu bem. Obviamente que teve a sorte do jogo do seu lado e o Futebol Clube do Porto não teve sorte nenhuma.

 

E já agora, quando um moralizado Jesús Corona falha golos de baliza aberta é porque está na hora de se rever a parceria com a Doyen.

 

Chave do Jogo: Apareceu ao minuto 59´, altura em que Luís Alberto marcou o único golo da partida, golo que deu a vitória aos Tondelenses. Até esta altura a partida estava algo “insossa” mas a partir daí o CD Tondela passou a pegou nas “rédeas” da partida e acabou a gerir a sua vantagem em pleno Estádio do Dragão.

 

Positivo: Danilo Pereira. Bem que poderia colocar aqui a vitória do CD Tondela mas prefiro destacar o “norte” de Danilo Pereira no meio de um enorme “desnorte” chamado Futebol Clube do Porto.

 

Negativo: Futebol Clube do Porto. Uma equipa que joga em sua casa ante o último classificado que está particamente condenado á descida de divisão tem a obrigação de dar mais. Muito mais se quiser ser encarado como crónico candidato ao Título.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54


Estamos quase lá, mas…

por Pedro Silva, em 07.09.15

download.jpeg

Portugal derrotou, finalmente, a Albânia mas foi daquelas” vitórias à Fernando Santos”. Ou seja, muita parra, pouca uva e lá apareceu o golo da vitória. Basicamente foi assim que Fernando Santos apurou a Grécia quando este era Selecionador Helénico e pelos vistos vai ser isto que vai acontecer com a nossa Selecção que está apenas a um ponto do EURO de França-

 

Ao contrário daquilo que fui ouvindo na Rádio Antena 1, Rádio pela qual segui o relato enquanto via o jogo na Televisão, não creio que Portugal tenha jogado bem. Tenho para mim que Portugal jogou aquilo que a Albânia deixou jogar e desta vez a coisa correu bem. Basicamente foi o mesmo que sucedeu ante esta mesma Albânia em Aveiro só que nesta altura a coisa não correu nada bem, Paulo Bento tinha “minado” o ambi9ente da equipa de Todos Nós e o resto toda a gente sabe como se desenrolou.

 

Fernando Santos esteve mal na escolha do onze que defrontou a Albânia e quando foi preciso “mexer na equipa” o Seleccionador nacional acabou pro cair na armadilha Albanesa pois foi nesta altura que os Albaneses conseguiram impor o seu futebol e quase que conseguiam levar “a água aos eu moinho”. Vieirinha na posição de defesa lateral direito foi um fiasco, Danny foi menos um em campo, Eliseu foi o “Rei dos Marretas”, Rui patrício voltou a mostrar que não se pode confiar nele nos momentos decisivos e ainda estou para perceber porquê razão ante uma equipa “fechada” Portugal não apostou num onze inicial com dois “abre-latas” de nome Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma.

 

Mas pronto, venceu-se o jogo e o resto é música. Sabe bem ao ego Lusitano e aumenta a famosa dinâmica de vitória e Portugal necessita agora de um ponto no jogo caseiro ante a Dinamarca no próximo mês.

 

Chave do jogo: Ao minuto 65 da partida Fernando Santos faz entrar Ricardo Quaresma para o lugar de bernardo Silva. Foi a partir desta altura que a Selecção nacional Portuguesa começou a perder o controlo do meio campo e o controlo da partida. A partir daí a equipa Lusa pareceu estar completamente perdida em campo dado que abandonou o 4x4x2 losango com que começou o jogo para apostar num ofensivo 4x3x3. Acabou por ter sido uma cartada feliz da parte do Técnico Português mas bem que poderia ter sido “a morte do artista”.

 

Positivo: A exibição de Danilo Pereira que esteve simplesmente sublime na sua posição de médio mais recuado. Sempre a apoiar os centrais na sua missão defensiva, Danilo mostrou porquê razão o Futebol Clube do Porto “enterrou o machado de guerra” e encetou negociações com o CS Marítimo para a contratação do jovem Atleta.

 

Negativo: A manifesta falta de qualidade de muitos dos escolhidos de Fernando Santos e a incapacidade que o Técnico mostrou na gestão do jogo. Exige-se mais, muito mais, a uma Selecão que tem muita qualidade. Vencer a Albânia era mais do que uma obrigação pelo que não haverá grandes motivos para festas. São aspectos que têm de melhorar se Portugal quiser fazer um torneio em condições até porque tudo indicia que no França 2016 lá vão estar “muitas Albânias”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56


Cada vez mais Porto

por Pedro Silva, em 10.03.15

imgS620I151701T20150310213648.jpg 

Há uns tempos para cá tenho vindo a dar o mérito a Julen Lopetegui mas depois de ter visto este ”esmagamento” do Basileia tenho de lhe tirar o chapéu! Que grande jogo este que os Dragões levaram a cabo ante uns Suíços que mais pareciam o Atlético de Madrid de Simeone a jogar de tanta pancadaria que deram durante os 90 e poucos minutos.

 

Ter a posse de bola da forma que o Futebol Clube do Porto teve nesta partida faz todo o sentido. Deixou-se de lado o “joga para os lados e para trás” e agora avança-se no terreno com a bola nos pés e sempre que se pode remata-se à baliza. Daí hoje terem sido marcados excelentes golos que mais pareciam autênticas obras de arte!

 

Casemiro realizou um grande jogo. Excelente na recuperação da bola, de quando em vez fez um ou outro passe disparatado, marcou um golão de livre e ainda teve tempo para dar um enorme equilíbrio ao meio campo Azul e Branco. Se o Brasileiro continuar a jogar assim vai ser complicado o Real Madrid CF não o querer de volta.

 

Pela positiva destaco também o Camaronês Aboubakar. Não que tenha ficado surpreso com tal dado que já tinha percebido que o ponta de lança já tinha dado mostras da sua qualidade em jogos anteriores, mas ante o Basel de Paulo Sousa ficou demonstrada toda a qualidade deste Atleta cuja contratação não foi fácil. O Atleta, que parece um autêntico “Tanque”, joga muito bem de costas para a baliza o que é excelente tendo em consideração o estilo de jogo do actual Futebol Clube do Porto. Jackson Martinez faz muita falta, mas o Colombiano pode recuperar da sua lesão com a maior das tranquilidades porque o seu “suplente” está a dar conta do recado.

 

Quanto à defesa Azul e Branca não creio que esta tenha estado mal. Marcano mostrou serviço mas também teve um ou outro lance onde ia disparatando até que começou a jogar simples quando tinha de o fazer. O espanhol está a melhorar muito e parece entender-se bem com Maicon só lhe faltando perceber que nem sempre se pode sair da defesa a jogar. Às vezes mandar uma “estourada” para onde estiver virado é a melhor solução e alivia-se a pressão.

 

Ainda na defesa uma palavra de apreço para Danilo que saiu lesionado do campo e chegou-se a temer o pior… Não sou grande adepto do Brasileiro mas não lhe desejo mal algum. É um defesa importante da equipa Portista se bem que acho que Ricardo Pereira é bem melhor. Vamos a ver o que dirá o boletim clinico sobre Danilo.

 

E pronto, o Futebol Clube do Porto é já uma das melhores oito equipas Europeias da actualidade. Agora é manter a cabeça em cima dos ombros e não começar já a fazer a festa como se o Dragão já estivesse na Final de Berlim. Ainda há muito caminho para “palmilhar”, cada jogo é um jogo e agora os tais “Tubarões” vão começar a aparecer.

 

Venha o Arouca e que o SC Braga dê uma preciosa ajuda!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29


Finalmente versatilidade!

por Pedro Silva, em 17.01.15

897784.jpg 

Exacto. Foi preciso o Futebol Clube do Porto ter de jogar na Piscina Municipal 25 de Abril para se ver um tipo de futebol onde o raio da posse pela posse não marcou presença. Já vai sendo hora de o Dragão mostrar alguma versatilidade porque o Inverno está aí e não veio para brincar. Relvados como o de Penafiel é algo de muito comum no Campeonato Português, pelo que andar aos toques no campo todo até se entrar pela baliza do adversário adentro não funciona.

 

Apesar de tudo gostei de alguns pontos deste jogo. É um facto que ainda existem problemas sérios neste Porto de Lopetegui, principalmente na defesa, mas neste jogo de Penafiel deu para ver quem é o Jogador e o jogador.

 

Por exemplo; Jackson Martinez e Óliver Torres foram o exemplo daquilo que é o Jogador tendo levado a cabo grandes exibições. O Colombiano soube adaptar-se ao terreno complicadíssimo e o Espanhol é um excelente transportador de bola mesmo em relvados onde a lama era a nota dominante. Danilo e Tello mostraram, mais uma vez, serem os jogadores. O Brasileiro, com tantos anos de lateral direito, ainda não percebeu que antes de se cruzar uma bola deve-se levantar a cabeça e olhar. Por seu turno o Catalão é aquilo que se chama de “maçã com bicho” pois o moço corre como tudo mas não faz mais nada de jeito senão correr e está explicado porquê razão o FC Barcelona o emprestou.

 

O golo sofrido é caricato. Bem sei que o estado do terreno era complicadíssimo, mas por vezes em certos momentos do jogo há que ser como o Martins Indi, prático e simples: chuto para onde estiver virado e de preferência para bem longe da área. E isto treina-se, mas o problema aqui é que o FC Porto tem um treinador que adora futebol de salão.

 

Quanto a Lopetegui, penso que desta vez soube mexer na equipa. Aprendeu com a sua burrice no empate caseiro a zero com o Boavista e soube que a dada altura tinha de reforçar o meio campo para dar músculo a um meio campo muito tecnicista. Lamento é que num plantel que muitos dizem ser dos melhores de sempre o Basco tenha de recorrer a um central para reforçar o meio campo.

 

Uma nota final para a arbitragem. Tem havido muito eco de certos erros da equipa de arbitragem que, segundo quem percebe da coisa, beneficiou o Futebol Clube do Porto nesta partida. Não sei se assim foi porque o que me interessa é o jogo jogado, mas acho uma certa piada que a malta fique muito caladinha quando tais coisas acontecem nos jogos do SL Benfica e sempre a favor da equipa da Luz. E mais não digo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38


Com menos paciência mas de cabeça fria

por Pedro Silva, em 12.01.14

È assim que estou depois de uma justa derrota do Futebol Clube do Porto no estádio da Luz.

 

A equipa da casa foi mais forte, mais serena, mais equipa e soube quando e como meter o dedo na ferida do Dragão. Ferida esta que parece não querer sanar dado que a defesa continua a meter água por todos os lados.

 

Foi daqueles jogos que os Portistas podiam estar a noite a toda a jogar que não iam nunca a lado nenhum.

 

Houve sempre muito nervo e era sabido que o mínimo deslize podia custar caro, mas ao que parece nem Otamendi nem Danilo souberam interiorizar tal recado (é o problema dos famosos “tiques de vedetismo”) e fizeram asneiras que não lembram ao Diabo.

 

Para mais era sabido que em caso de dúvida a equipa de Arbitragem ia sempre decidir a favor da equipa da casa ou não estivéssemos nós numa “tresloucada euforia eusebiana”- Pergunto-me que parte desta evidência é que Danilo não percebeu.

 

Quanto a Fonseca confesso que perdi uma parte da minha paciência.

 

Não se entende porquê razão o Treinador apostou em Otamendi em detrimento de Maicon, até porque é sabido que o Argentino está mais interessado em sair do Dragão do que em jogar razoavelmente. Sim razoavelmente porque eu sempre disse que Otamendi não era nada de especial e que Maicon é de longe muito melhor que o Nico.

 

Mas o Paulo Fonseca é que trabalha todos os dias com os Jogadores e só ele é que poderia determinar com certeza quem estava melhor preparado para o Clássico. A escolha revelou ter sido a pior mas ainda está para vir Ser Humano que não erre nunca.

 

Esta escolha de Fonseca poderá ter custado um Campeonato e vai obrigar a que os Dragões tenham agora de correr atrás do prejuízo, mas ainda há muito jogo pela frente e como tal estar a exigir agora a “cabeça” do Treinador não será com toda a certeza a melhor das atitudes.

 

O importante neste momento é o FC Porto reagir na próxima Jornada e começar a pensar seriamente em reformular-se. Com ou sem Fonseca só o tempo o dirá. Sem certos Jogadores é que me parece uma certeza.

 

E já agora os malucos do costume que batam com a cabeça na parede as vezes que entenderem. Não me vão para o Dragão fazer “esperas” ao autocarro da equipa. Neste momento é importante que se mantenha a cabeça no seu devido lugar. Por vezes perder faz bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:32


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D