Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Constrangedor (AA Coimbra 1 x FC Porto 2)

por Pedro Silva, em 23.04.16

imgS620I173777T20160423181119.jpg 

Imagem de zerozero

 

Constrangedor. È assim que eu olho para este Futebol Clube do Porto que venceu hoje em Coimbra. Efectivamente este é o mesmo FC Porto que goleou o CD Nacional na jornada anterior, só que desta vez a bola não entrou cedo na baliza adversária e depois foi o que se viu: um Dragão amorfo e sem ideias totalmente dependente do individualismo dos seus Atletas. Hoje a Deusa da Fortuna esteve com José Peseiro e seus comandados senão de outra forma o resultado final poderia muito bem ter-se cifrado numa derrota Azul e Branca diante de uma equipa que luta pela manutenção (equipa que eu aposto que vai mesmo descer de divisão).

 

Quando fiz antevisão da deslocação portista ao reduto dos Estudantes eu tinha dito que era de uma importância extrema o FC Porto entrar em campo com garra. Isto porque já sei ei Já sei o que a casa gasta”… Ou seja; já sei que o Futebol Clube do Porto dos dias de hoje só é Futebol Clube do Porto durante os 30m da primeira parte (nos restantes passa a ser o Futebol Clube Do Cada Um Por Si).

 

Contudo o que fizeram os Azuis e Brancos ante a Académica? Entraram apáticos. Quase a jogar a passo numa de não me chateiem que o golo irá surgir. Resultado? Sofreram um grande golo aos 25m do jogo! É verdade que a Briosa nada tinha feito por merecer tamanha recompensa, mas os Dragões também não jogaram absolutamente nada!

 

Mas acham que tudo mudou após o golo sofrido? Nem pensar! Tudo se manteve na mesma. Devagar, devagarinho, quase a passo. Só Maxi tentava “rasgar” o jogo aqui e acolá com os restantes companheiros a ver “a banda a passar”. E para ser justo o único que juntamente com Maxi tentava “virar o bico ao prego” era André Silva que lutou até ao fim com todas as suas forças e foi muito por sua culpa que os Dragões venceram hoje.

 

O golo do empate dos Azuis e Brancos surgiu numa jogada individual de Rúben Neves e o da vitória dos pés de Brahimi num lance de pura sorte. Pelo meio tivemos ainda muito tempo para ver passes de curta e média distância a serem escandalosamente falhados por quase todos os jogadores do FC Porto, também vimos Corona a fazer disparates atrás de disparates e, pior do que tudo, acabamos a ver um FC Porto completamente de rastos no que ao físico diz respeito…

 

E já agora; ainda estou para perceber porquê carga de água Rúben Neves tem de ser o 6 e Danilo um central… Se isto trouxesse algo de positivo para a equipa eu ainda era como o outro mas basta ao Treinador da equipa adversária colocar três avançados móveis no seu ataque que a defesa Portista abana por todos os lados como se de uma gelatina se trate!

 

O Futebol Clube do Porto que jogue assim com o Sporting CP na próxima jornada… Depois são os árbitros os culpados de tudo e mais alguma coisa.

 

Uma nota final para dizer que Julen Lopetegui teve muita culpa do actual estado de coisas mas pelo que vou vendo estou em crer que José Peseiro não consiga mesmo dar a volta ao problema. Não sei se será assim muito boa ideia apostar nele para ser o Treinador do FC Porto na próxima temporada. Vamos a ver como isto corre.

 

Chave do Jogo: Inexistente. Nenhuma das equipas teve capacidade de organizar uma jogada que fizesse pender o jogo para o seu lado.

 

Positivo: André Silva e Maxi Pereira. O primeiro continua a não ter a felicidade de marcar o seu primeiro golo com a camisola da equipa principal do FC Porto, mas trabalhou muito e abriu espaços para que os seus companheiros marcassem golo. Já o segundo foi o mais informado quando as coisas não corriam bem para o FC Porto. Dois “oásis” num tremendo “deserto” de ideias e de clarividência Azul e Branca.

 

Negativo: Futebol Clube do Porto. Mau, muito mau mesmo! Uma equipa profissional como a do FC Porto não pode, nem deve, jogar assim tão mal ante uma equipa que irá, com toda a certeza, disputar a antiga Divisão de Honra na próxima época.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

imgS620I153753T20150418195843.jpg 

Estive no Dragão a acompanhar a vitória do Futebol Clube do Porto por uma bola a zero sobre a Associação Académica de Coimbra e, não obstante a vitória, este é daqueles tipo de jogos em que me arrepia por causa da gestão aventureira de Julen Lopetegui. Vamos por partes.

 

Sou dos primeiros a dizer que acima das exibições está a vitória. De pouco me serve uma excelente exibição da minha equipa se esta chega ao final da partida e não ganha. E penso que esta minha visão se torna ainda mais acertada se juntarmos a tal o facto de Porto e Benfica estarem a disputar o Campeonato taco a taco. Contudo tal não justifica de forma alguma uma prestação tão medonha da parte dos Dragões ante a Briosa. O que se viu no Dragão foi mau demais para adeptos, treinador, dirigentes e jogadores Azuis e Brancos. Ter no jovem Hernâni o único ponto de esforço de uma equipa que quer lutar até ao fim pela conquista do Título de Campeão nacional é pouco, manifestamente pouco para um Clube habituado a ganhar e a dignificar a sua histórica camisola… Em certos momentos do jogo quase que adormecia em cima da cadeira (isto quando não levava as mãos á cabeça no momento em que os Estudantes quase marcavam o golo do empate).

 

Mas o que aqui escrevi até agora leva-nos ao outro ponto que queria aqui expor. Compreendo e aceito que Julen Lopetegui sinta a extrema necessidade de gerir o seu plantel para que o Clube Azul e Branco possa continuar a sua demanda na Champions e Campeonato, mas ainda está para vir gestão de esforço á moda do Football Manager que funcione com eficácia! Nem no dito simulador a coisa nos corre bem quando levamos a cabo nada mais, nada menos do que 9 alterações no onze inicial relativamente ao jogo anterior! E muito menos se retira algo de positivo ao se colocar um defesa lateral esquerdo na posição de central (Alex Sandro jogou a central)!

 

Pergunto-me se Julen terá mesmo aprendido alguma coisa com o famoso empate caseiro a zero bolas com o Boavista FC… Pelos vistos não! Bem sei que era necessário gerir o esforço para se estar pronto para o grande desafio de Munique, mas era dispensável esta maluqueira que não correu mal porque não calhou! Para além disto se na Alemanha nada correr de feição ao FC Porto Julen & Companhia não poderão vir com a desculpa do cansaço… Mais uma acha para a fogueira da pressão… Admira-me que ainda haja quem entenda que não se pode apontar o dedo ao Basco quando este faz disparates que não lembram ao Diabo…

 

Mas pronto, o FC Porto venceu e tem no próximo dia 26 de Abril uma oportunidade de ouro de ultrapassar o Benfica na tabela classificativa. Para mais os Benfiquistas já andam a fazer a festa antes do tempo (não aprendem com os erros do passado) e tal poderá facilitar, e muito, a tarefa do Dragão na Luz. Mas para já venha o Bayern do arrogante Guardiola e dos aziados Alemães!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:25


Poucas notas

por Pedro Silva, em 28.01.15

243614_med_fc_porto_v_academica_taca_da_liga_2fg_2 

É um facto que depois de uma derrota ganhar é o melhor dos tónicos. Mesmo que a vitória tenha sido num “jogo a feijões” como foi este ante a Académica de Coimbra. Sabe bem para o ego e aumenta a moral e confiança de todos os profissionais do Dragão que estavam de rastos após a estapafúrdia derrota do passado Domingo.

 

Contudo poucas notas se podem retirar desta partida. A que sobressai é que Paulo Sérgio terá, sem dúvida alguma, mais talento para Forcado que para Treinador de Futebol… A Briosa está uma desgraça e a culpa não é só dos Jogadores que na sua grande maioria são de uma qualidade muito, muito, muito mediana e estou a ser muito simpático quando afirmo tal coisa.

 

Quanto ao Futebol Clube do Porto, como já aqui disse, pouco há a dizer dado que este jogo não trouxe nada de novo. Deu para perceber que Lopetegui continua a teimar na posse pela posse e a equipa continua, e continuará, a jogar sempre da mesma maneira faça chuva, faça sol sendo que por vezes lá “apanha” com uma académica pela frente e vence ora apanha uma equipa mais matreira e bem preparada como o CS Marítimo e perde. Não percebo como é que o Tribunal do Dragão tem tanta paciência com o Basco… Fosse Paulo Fonseca a fazer tais proezas e por esta altura já era alvo de insultos, petardos, tarjas, perseguições e tudo mais.

 

O golo sofrido por Helton é ridículo. Onde estava José Ángel e onde estavam os centrais no golo dos Estudantes? A tomar um café na esplanada com certeza. Depois venham-me dizer que o actual plantel dos Portistas é o melhor de sempre.

 

Algumas notas finais para terminar:

 

- Jackson Martinez está a melhorar a olhos vistos e mostrou mais uma vez a Lopetegui que o seu lugar é na área e não nas faixas do ataque Azul e Branco;

 

- Evandro voltou a fazer um jogo excelente no meio campo. E anda o Treinador do FC Porto a apostar num “apagado” Herrera;

 

- Rúben Neves deveria ser titular no lugar de Casemiro. É de longe muito melhor do que o Brasileiro em todos os aspectos para além de ter uma visão de jogo fabulosa;

 

- Quintero jogando no meio campo em apoio ao avançado até oportunidade de golo sabe criar. Só um cego não vê tal coisa. Arranjem uns binóculos a Lopetegui;

 

- E, para terminar, Gonçalo Paciência, filho do “matador” Domingos Paciência (antiga Glória do FC Porto) é mais uma prova de que o Dragão também sabe formar Jogadores de excelência.

 

Venha o Paços de Fonseca. O tal que na passada Segunda-feira deu uma “Segunda Vida” a Lopetegui ao ter feito melhor que o Espanhol esta época no comando de uma equipa que luta pela manutenção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28


Deu para tudo

por Pedro Silva, em 06.12.14

img_757x426$2014_12_06_22_06_05_422323.jpg 

O título deste texto é por demais elucidativo sobre o Académica 0 x FC Porto 3. A Associação Académica de Coimbra é uma equipa fraca, muito fraquinha mesmo, e para mais é orientada por um Treinador que não percebe absolutamente nada daquilo que faz.

 

Mas atenção; nada disto retira mérito ao Futebol Clube do Porto de Lopetegui que soube aproveitar as debilidades da equipa dos Estudantes. Quando o Espanhol não inventa e faz apenas uma ou outra troca de Jogadores de jogo para jogo a coisa funciona como deve ser. Ultimamente a rotação tem sido levada a cabo entre Marcano e Maicon com bons resultados, deixando que o meio campo possa ir crescendo com normalidade. E já agora; acho que o meio campo Portista funciona muito melhor com Rúben Neves como médio defensivo do que com Casemiro.

 

Outro factor positivo foi o facto de a equipa Azul e Branca ter deixado de jogar em posse pela posse. Agora os Atletas têm liberdade para jogar a bola pelo ar quando é necessário. Foi preciso o Dragão ter sido eliminado em casa pelo Sporting CP para que Julen começasse a perceber que não está a orientar uma equipa da Segunda Divisão B de Espanha e que o Campeonato Português não é tão fácil como ele e outros pensavam.

 

E finalmente a equipa do Basco Lopetegui a marcar golos na primeira parte de um jogo!

 

Pela negativa destaco a lesão de Danilo. Um problema grande tendo em consideração que o Ganês Opare, suplente natural do Brasileiro, nunca mais recuperou da lesão que teve no Mundial do Brasil e não há notícias do Atleta no Reino do Dragão. Espero que a lesão não seja grave porque no próximo Domingo há jogo importante no Dragão ante o SL Benfica.

 

E já que falamos aqui no rival da Capital; foi engraçado ver que um tal de “acordo verbal” impossibilitou que os dois melhores Jogadores do CF Os Belenenses pudessem jogar contra o Benfica. Mas mais engraçado ainda é ver o silêncio dos Comentadores da Verdade Desportiva. Tivesse sido o FC Porto a fazer tal coisa e seria o fim do mundo, mas já sabemos como funcionam as coisas cá pelo burgo de nome Portugal.

 

Venha agora o Shakhtar Donetsk na partida da última jornada da Champions. O jogo não irá decidir absolutamente nada, mas vai estar em cima da mesa muito dinheiro em jogo e é sabido como este faz muita falta na altura de profunda crise em que estamos por obra e graça dos nossos Políticos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39


Contra tudo e contra todos

por Pedro Silva, em 21.09.14

Se há coisa que mais detesto é falar de arbitragens. Os árbitros erram, são Humanos e nunca serão perfeitos por muito que lhes exijamos tal. Contudo quando o erro tende sempre para o mesmo lado com protagonistas diferentes a apitar não há paciência que aguente. Não dá e lamento ter de chegar a este ponto.

 

Se em Guimarães eu ainda fui como o outro e fiz de mercador quanto às queixas, pelos vistos válidas, dos Azuis e Brancos sobre o Homem do Apito, já nesta partida em casa ante o Boavista sou obrigado a ter de pensar e reagir de forma diferente.

 

Maicon é mal expulso e houve uma enorme dualidade de critérios uma vez que os Atletas do Boavista FC fartaram-se de fazer igual cena com a sanção a cifrar-se sempre num simples cartão amarelo. E pior é o cenário quando a expulsão do Brasileiro do FC Porto se dá quase no início da partida ante uma equipa do Bessa que não fez nada mais senão anti jogo.

 

É uma pena e uma tristeza que cá pelo Porto tenhamos de voltar ao velho lema do contra tudo e contra todos. Fica mal ao Futebol Luso este tipo de comportamento, mas quando da parte de quem tem o poder de decisão surgem cenas como estas em benefício claro de terceiros é natural que o radicalismo venha ao de cima. Quem fica a perder com tal é o Futebol Português que parece ter entrado numa lógica de que só pode ganhar quem melhor servir os interesses da Nação.

 

Quanto ao jogo em si, aquilo que deveria realmente interessar, resultado mais que injusto ante um Boavista que sempre esteve mais interessado em distribuir pancadaria do que em jogar futebol.

 

Nada tenho a apontar ao Treinador Basco dos Dragões que mesmo com dez conseguiu manter o equilíbrio da equipa. Só não soube lidar com o estado em que o relvado se encontrava, mas é preciso relembrar os mais esquecidos de que uma vez o Futebol Clube do Porto foi obrigado a ter de jogar na piscina da Associação Académica de Coimbra, mas estas são obras típicas do Futebol Português com as quais há que saber lidar e dar a devida resposta já na jornada seguinte em Alvalade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Junho 2018

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2017)


Publicidade




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D