Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Já chega de propaganda, não?

por Pedro Silva, em 16.10.14

midia.jpg

Ontem e anteontem tem sido um fartote nos Telejornais com a história do IRS e das Famílias numerosas. Ao que parece daqui para a frente o IRS vai passar a ter em conta todo o agregado familiar. O número de filhos e, em alguns casos, dos próprios avós a cargo vai permitir reduzir o imposto a liquidar.

 

Tudo muito bonito não hajam dúvidas. Fica-se bem na fotografia com medidas destas e com uma Imprensa inteira a ajudar na propaganda ainda melhor se fica. É fácil, incrivel e terrivelmente fácil, desmontar este folclore todo, porque o problema das Famílias numerosas e da natalidade em Portugal não passa somente pela descida do Imposto a pagar em sede de Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS).

 

Ora vejamos as coisas como elas são; um casal antes de ter filhos tem de pensar em várias coisas fundamentais tais como: alimentação, roupa, electricidade, água, telefone, casa para poder albergar os filhos, acompanhamento médico (vacinas, medicação, farmácia e outras coisas tais), ensino (infantário, colégio, escola, propinas, material escolar e por aí adiante) e imprevistos que surgem na Vida de uma Criança. A tudo isto que aqui expus é sempre acrescido Impostos e Taxas cujos valores se mantêm em níveis elevadíssimos.

 

E quer esta gente da Imprensa e Governo fazer-nos crer que estão a fazer um grande favor a todos nós com esta medida? Como espera o Executivo de Passos/Portas combater a fraca natalidade Lusa com esta migalha que a Comunicação Social resolveu transformar em pão abundante? Tomam-nos a todos por lorpas? Só se for, porque de outra forma não existe justificação para tanta propaganda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:03


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Makiavel a 17.10.2014 às 20:36

Estou mesmo a ver os casais a conversarem sobre este assunto: "E se nós tivéssemos mais um filho? Agora dá descontos no IRS".


Está medida é o resultado da pressão exercida pela Associação das Famílias Numerosas (ou lá como se chama) para arranjarem mais um apoiozinho do Estado. Como se as famílias numerosas fossem dos sectores mais carenciados da sociedade portuguesa...
Imagem de perfil

De Pedro Silva a 17.10.2014 às 22:15

Estou mesmo a ver os casais a conversarem sobre este assunto: "E se nós tivéssemos mais um filho? Agora dá descontos no IRS".



Makiavel confesso que estava para escrever algo de parecido, só que não quis ser tão "mauzinho" Image


Como se as famílias numerosas fossem dos sectores mais carenciados da sociedade portuguesa...



Cuidado com a generalização. É verdade que muitas dos casais que tem muitos filhos fazem-no por opção (tem € e condições para tal), mas há casos onde não é bem assim. Por exemplo; conheço um casal amigo que tinha um filho e quis ter outro e aconteceu, por obra do destino, que tivessem nascido Gémeos. E estamos a falar de um casal onde o Homem é Trabalhador da Construção Civil que arranja trabalho de lés a lés e a Mulher é Cabeleireira por conta de outrem.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 18.10.2014 às 09:36

As generalizações são sempre produtoras de injustiças, sei bem isso. Mas posso afirmar, sem risco de errar, que na cabeça do legislador não estava esse (ou outro) caso que mencionou. Acresce que a medida se integra na política de fomento à natalidade... dá para acreditar?

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D