Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Acabou-se o excel

por Pedro Silva, em 24.03.20

imagem crónica RS.jpg

Todo o que nasce, morre ou se esgota no tempo. Esta é uma verdade infalível e à qual não podemos, de forma alguma, escapar. Outro facto universal que tem uma aplicação prática perfeita mente implacável é a de que todas as acções tem consequências. A actual crise pandémica provocada pela Covid-19 (SARS-COV-2 para os entendidos) que está, lentamente, a tomar conta do nosso planeta é um bom exemplo das duas verdades universais a que fiz referência.

O dito sistema capitalista que se apoia na tese de que dinheiro gera dinheiro mesmo que tal seja na base da especulação, compadrio e destruição de quem se atrever a contrariar o sistema está a ver o seu fim a aproximar-se. O “Deus dinheiro” tem os dias contados. Tal como o comunismo que se exterminou a si próprio porque se recusou teimosamente a adaptar, o orgulhoso capitalismo tem o seu destino traçado. Isto a não ser, obviamente, que se perceba de vez que a folha de excel – tal como o papel higiénico que andou tão em voga nos últimos tempos - se acabou de vez.

Goste-se ou não, para além da clara e manifesta displicência com que a Europa tratou do problema coronavírus (é sempre a mania da superioridade que nos trama), a verdade é que estramos no estado caótico em que estamos por força dos cortes à cega em sectores cruciais como a saúde, higiene e administração das nossas cidades e países.

Repare a leitora e leitor que foi preciso uma crise sanitária sem precedentes que está, literalmente, a varrer a vida humana de Itália, Espanha, França e por aí adiante para que na Europa rica e desenvolvida surgisse, de vez, a fabulosa ideia de que os espaços e transportes públicos devem estar devidamente higienizados e que nas fronteiras e aeroportos deve haver, sempre, um claro e rigoroso controlo sanitário para, desta forma, se poder, na pior ads hipóteses, amenizar situações como a que estamos a viver hoje em dia. Situações que agora nos obrigam a ter de estar fechados em casa em nome da nossa sobrevivência.

E porquê razão não se fez o que se deveria ter feito para além da mania da superioridade que tão bem caracteriza o europeu e demais ocidentais? A resposta é simples. A folha do excel não o permitiu porque é muito melhor ter-se um belo excedente orçamental à custa de poupanças na saúde e outras coisas tais. Que o digam Itália, agora Espanha e daqui a nada a França, países onde a crise do Covid-19 está a arrasar as saus sociedades.

E agora que se acabou o excel na Europa será que se pode olhar para o futuro com esperança? Não sei até porque agora a ordem é para se gastar o que for necessário para se travar a actual crise a todo o custo. Daqui a dois anos voltamos ao mesmo… Pessimismo? Nem por isto. Basta ter memória.

Artigo publicado no site Repórter Sombra (24(03/2020)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30


1 comentário

Imagem de perfil

De Vagueando a 25.03.2020 às 12:26

Concordo com o que refere, apenas acrescentaria que não foram os governos que cortaram às cegas nos sectores prioritários, foi a exigência da sociedade do bem estar. 
Todo o esquema foi bem montado, o dinheiro (esse Deus) foi construindo primeiro pela comunicação social, depois pelas redes sociais que havia que reduzir custos para o bem de todos. 
Depois veio a comunidade cientifica e médica garantir que estávamos bem de saúde e que uma peste (pandemia) era coisa do passado.
A seguir vieram todos os analistas, técnicos, matemáticos desenvolver modelos para tudo.
Chega a informática, a robótica, a inteligência artificial e começou a flar-se de imortalidade.
Ora esta mistura transformou os governos dos Estados em meros moços de recado.
Quem se dedicasse a falar de história e do comportamento humano era pura e simplesmente ignorado. Não gostamos da memória que nos flala daquilo que não gostamos de ouvir.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Março 2020

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D