Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A NATO e o «american idiot»

por Pedro Silva, em 18.07.18

unagen crónica RS.jfif 

Começo por dizer que não sou grande entusiasta da Aliança Militar Transatlântica comumente conhecida entre nós por NATO. E não o sou porque desde a queda da União Soviética que tal organização tem servido, quase que exclusivamente, para afiançar e apoiar ataques unilaterais a Estado Soberanos ou para alimentar uma guerra fictícia com a Federação Russa- Guerra esta que acaba, invariavelmente, mal para os povos europeus.

 

Contudo, olhando para o passado histórico do Velho Continente e o papel decisivo que as duas intervenções militares dos Estados Unidos da América tiveram no desfecho das duas grandes guerras, sou forçado a admitir que a NATO é fundamental para a manutenção da Paz na Europa. Especialmente se tivermos em linha de conta que esta cooperação internacional obriga a que norte-americanos e europeus trabalhem em conjunto para a prossecução do grande objectivo que é a manutenção da Paz no Velho Continente. Dito de uma forma mais simplista; enquanto europeus e americanos andarem “entretidos” a movimentar as suas tropas em conjunto, os europeus não lutam entre si como já aconteceu no passado. Claro que tal não paga o que de mau a NATO e a que aqui fiz referência, mas a verdade é que a NATO tem sido u das maiores razões pela qual a Paz se mantem na Europa.

 

Obviamente que para uma personalidade como Donald Trump que, para todos os efeitos, é a personificação da expressa e conhecida vontade americana do quero, posso e mando tal forma de olhar para a NATO é errada. Claro que podemos sempre dizer que os esforços militares e financeiros dos parceiros europeus poderia, e deveria, ser maior mas temos de ter em consideração que nem todos os países europeus gozam da impunidade norte-americana que permite aos “States” endividar-se sem fim e “empurrar a dívida com a barriga”. E não deixa de ser caricato que a Administração Trump exige aos europeus o pagamento do esforço militar da NATO e esta seja, ao mesmo tempo, a maior devedora da ONU.

 

Termino com uma pequena, mas concreta, analise ao recente périplo europeu de Trump.

 

Estavam à espera de quê? Que Donald não fosse o habitual «american idiot» que é sempre que pode dar uma de Grande Líder Mundial? Especialmente quando falamos de eventos públicos onde o que não faltam são microfones e câmaras de televisão?

 

Efectivamente fica cada vez menos esperançado nos líderes da actual Europa. Para além de andarem mais tempo a lutar contra si mesmo e a promover, mesmo que involuntariamente, soluções e posições que os degastam interna e externamente, e ainda perdem tempo com as palhaçadas made in Trump? Pior! Ainda tentam que Donald Trump seja uma pessoa sensata e razoável?

 

Artigo publicado no site Repórter Sombra (17/007/2018)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:47


8 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 19.07.2018 às 23:09

Sobre a NATO e o esforço que Trump exige à Europa, faltou apenas lembrar que os EUA são os grandes produtores de armamento adquirido pela NATO, e que a indústria europeia de material bélico tem capital norte-americano -que não é nem mexicano nem canadiano.
Perfil Facebook

De Pedro Silva a 20.07.2018 às 03:10

Facto!

Mas isto não dá a Trump o direito de tratar a Europa como se de um conjunto de parasitas se trate. Especialmente se tivermos em linha de conta o elemento pacificador da NATO no Velho Continente.


E se vamos por este caminho, então os USA já há muito que deveriam ser tratados como caloteiros por todo o Mundo dado que nunca pagaram o que devem à ONU.
Imagem de perfil

De Sarin a 20.07.2018 às 07:17

Mas eu apenas gosto de frisar isto quando falam do "enorme" esforço americano. Como se os EUA agisssm por altruísmo.
Imagem de perfil

De Sarin a 20.07.2018 às 07:18

Apenas por altruísmo, fataou o "apenas".
Imagem de perfil

De Pedro Silva a 20.07.2018 às 23:48

E está bem visto Sarin!

Só em lembrei de associar uma coisa á outra depois de ter respondido ao primeiro comentário... E o que me fez não ter visto tal é que, ao contrário do que se pensa, a Europa também tem uma indústria militar. Por exemplo, a Suécia produz minas terrestres. Ficaram bem famosas durante a Guerra dos Bálcãs.
Imagem de perfil

De Sarin a 21.07.2018 às 00:04

E a Alemanha e a França... mas com parte do capital vindo do outro lado do Atlântico, quase todos...
Imagem de perfil

De Pedro Silva a 21.07.2018 às 00:11

Em grande parte sim. É o que dá ser parte de um Mundo onde o capitalismo selvagem é - cada vez mais - Rei e Sr.
Imagem de perfil

De Sarin a 21.07.2018 às 00:49

Exacto.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Futebol Clube do Porto


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D