Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A escola Trump

por Pedro Silva, em 09.10.18

Imagem crónica RS.jpg 

A foto que ilustra este meu artigo de opinião é da Sra, Juli Briskman, candidata às eleições de Novembro nos Estados Unidos da América.

 

Juli é famosa por há cerca de um ano ter mostrado o dedo do meio ao Presidente dos Estados Unidos da América e ter publicado a foto do dito acto na rede social facebook. Já no que concerne a ideias sobre o que pretende fazer pelo seu eleitorado caso seja eleita sabemos zero. Pelo menos foi esta a impressão com que fiquei após ter lido a entrevista que a aqui referida Sra. deu ao semanário Expresso.

 

Ora, segundo a própria, nos USA existem muitas mais pessoas com uma motivação política igual à sua. E por motivação política entenda-se aqui, desde já, ódio latente a Donald Trump e a tudo o que este diga ou faça. Tal é um factor deveras preocupante. Especialmente se tivermos em linha de conta que começa a ser cada vez mais “normal” termos “actores” e “actrizes” políticos e políticas cuja forma de estar é igual – quando não é pior – à da Sra. Juli Briskman. Dito de outra forma; hoje em dia começa a generalizar-se a perigosa ideia de que a participação na vida política (seja através do voto ou da governação) se centra, cada vez mais, na ideia de punição de determinado governante. Ou seja, as sociedades ocidentais democráticas estão a substituir a capacidade intelectual por uma demanda sem fim que se centra, exclusivamente, na luta vingativa entre massas. Isto é a “Escola Trump” porque foi esta a fórmula utilizada por Donald Trump para chegar ao Poder e, pelos vistos, para lá se manter por mais algum tempo.

 

A Escola Trump é algo que é aproveitado por personagens obscuras como Jair Bolsonaro que tem sido exímio na exploração do discurso de ódio que lhe permitiu quase ter vencido a eleição presidencial à primeira volta! E desenganem-se aqueles e aquelas que pensam que a Escola Trump só fez (e faz) estragos no Novo Mundo e arredores. Já começam a ser muitos (demais até!) os que no Velho Continente seguem esta filosofia política. Assim de cabeça recordo-me da forma como os actuais governantes conquistaram o Poder na Áustria, Hungria, Polónia, Itália e se preparam para o fazer na Roménia, Chipre e outros países onde a corrupção e o ajustamento financeiro forma (e ainda são) uma realidade.

 

CR7 vs Mayorga

 

O caso da suposta violação do futebolista internacional português Cristiano Ronaldo tem sido o tema de destaque da imprensa nos últimos tempos. Tal tem naturalmente, diga-se desde já, sido motivo de analise por parte de alguns comentadores da nossa Praça Pública. Comentadores que, pela sua riqueza intelectual e/ou estatuto social e profissional, tem um peso muito grande na determinação daquilo que é  apelidado de Opinião Pública.

 

Não sou alheio ao assunto, contudo talvez por ser um dos muitos Agentes da Justiça, prefiro deixar que as coisas sigam o seu curso normal e, somente depois de quem de Direito tiver feito o sue trabalho de investigação e por conseguinte julgamento, é que irei retirar as minhas ilações e, caso se justifique, torna-las públicas.

 

Ora tudo isto para aqui dizer que me pareceu deplorável e de uma falta de senso terrível a recente posição pública de Miguel Sousa Tavares (e outros Comentadores da nossa Praça) sobre o dito caso.

 

Podemos e devemos ter uma opinião sobre o que nos rodeia. Podemos e devemos dar a saber a quem nos quiser ouvir e ler o que pensamos sobre os mais variados temas. Agora o que não podemos nem devemos é ser Polícia, Advogado e Juiz ao mesmo tempo sob pena de no futuro termos de “dar o braço a torcer” ou então de dar uma de “teimoso invertebrado” com o tremendo prejuízo que isto tem para a nossa imagem pública e privada.

 

Artigo publicado no site Repórter Sombra (09/10/2018)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30


3 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 10.10.2018 às 00:15

Sobre MST não sei nem li. Mas li alguma coisa nas redes, e lastimo dizer que o problema de ser Polícia, Advogado e Juiz não é o dar o braço a torcer ou ganhar fama de teimoso: é mesmo o mal que faz às vítimas de violação e o bem que faz aos oportunistas. Sem tais julgamentos os oportunistas não teriam imagens públicas para colocar em causa, e as vítimas não teriam mais esta violação de privacidade a temer.




Brinski é só mais uma juiza da praça pública: poucos factos e muitos preconceitos.


Não gostar de Trump não chega, é preciso saber porquê.
Porque se for pelo cabelo, é fácil fazê-lo mudar de penteado; de políticas é que talvez não.
Imagem de perfil

De Sarin a 10.10.2018 às 00:18

Brinski?! Brincas, man?!


Briksman - acho que é este, perdão pelo lapso :)
Imagem de perfil

De Pedro Silva a 10.10.2018 às 00:45

Todos somos Humanos pelo que todos podemos errar 
Assino por baixo o comentá tio da Sarin!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Futebol Clube do Porto


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D