Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Deusa da Fortuna (outra vez)

por Pedro Silva, em 07.08.16

imgS620I179045T20160807204942.jpg 

imagem de zerozero

 

A selecção olímpica de Portugal venceu a selecção olímpica das Honduras e está praticamente apurado para a fase seguinte do torneio olímpico de futebol masculino. Mas não foi mesmo nada fácil conseguir-se um feito que, à partida, todos previam que os comandados de Rui Jorge iam levar a cabo com relativa facilidade. Mas não foi bem assim. Muito por culpa do onze escalado pelo Seleccionador de Portugal para esta partida porque o jogo foi outro, mas os disparates que todos vimos diante a Argentina repetiram-se.

 

O golo que os hondurenhos marcaram logo no início da partida é (no mínimo) ridículo. Alias, todo o jogo da selecção da América Central era tão básico - mesmo tão básico – que não se percebe porquê razão a defesa portuguesa teve tantas e tantas dificuldades em lidar com o dito durante os 90 e poucos minutos da partida. As Honduras jogavam sempre da mesma forma: tudo à defesa, espaços fechados, “chutão” para as alas. Um “extremo” corria quem nem um doido com a bola dominada e levava tudo à frente fazendo uso do sue físico, chegar à linha do fundo e cruzar a ver no que dá. Repito: Portugal ter sofrido um golo de uma equipa destas é- no mínimo – ridículo!

 

Para piorar o cenário o relvado do Estádio estava ainda pior do que aquando do encontro com a Argentina. Tal dificultava o estilo de jogo de Portugal que procurava, quase sempre, chegar á baliza adversária em posse e com jogadas combinadas que não davam em nada porque o esférico saltitava e porque o nervosismo e falta de qualidade de alguns dos atletas Lusos era por demais evidente.

 

Contudo quando Portugal se apanhou a perder eis que entrou em campo aquela que começa a ser a sua melhor amiga no futebol olímpico: a Deusa da Fortuna. Uma jogada estudada de um libre permitiu a que Tobias Figueiredo empatasse a partida. Mais tarde Gonçalo Paciência e o seu “faro matador” souberam aproveitar um ressalto na área do Guardião hondurenho e Portugal colocou-se na frente do marcador. E a coisa ficou-se por aí com a equipa Lusa a tremer por todos os lados sempre que um “velocista” hondurenho conseguia “meter a quinta” numa das faixas do ataque.

 

Mas factos são factos e, com sorte ou não, o que realmente interessa é que a bola entre na baliza adversária e Portugal marcou mais golos que as Honduras pelo que o apuramento para a fase seguinte da prova está praticamente assegurado. Contudo acho que já vai sendo mais do que hora de se deixar de confiar cegamente na sorte… A partir de agora a coisa vai começar a ficar muito mais complicada e nem sempre a “habitual amiga” vai marcar presença.

 

Chave do Jogo: Inexistente. Talvez seja fruto da época que está a começar para muitos jogadores, mas penso ter sido clara e notória a ausência de um lance que tivesse colocado um ponto final no jogo a favor de uma das equipas.

 

Positivo: Gonçalo Paciência. Oportuno e com “faro para o golo”. Habemus mais um ponta de lança da equipa de Todos Nós (e do Futebol Clube do Porto também). A manter e a melhorar se faz o favor.

 

Negativo: Salvador Agra. Acredito plenamente que o atleta do CD Nacional tenha sido uma espécie de recurso em desespero de Rui Jorge, porque este jogador é fraco para não dizer fraquinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Publicidade


Futebol Clube do Porto

<<

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n


subscrever feeds


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D