Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Forte com os fracos (Take 2)

por Pedro Silva, em 25.12.13

Num comunicado divulgado pelo gabinete do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, o Governo de Passos Coelho diz que "o embarque forçado, através de pressão e coerção por parte de autoridades guineenses sobre funcionários da TAP, de 74 passageiros com documentação reconhecidamente falsa", com destino a Lisboa, no passado dia 10 de dezembro, "é absolutamente inaceitável".

 

In: Expresso

 

Já aqui o disse mas não me importo de repetir que o ser forte com os fracos é elucidativo do baixo caracter de um Governo que parece ter um tremendo prazer em passar a imagem de que Portugal está a saque.

 

Angola pode fazer as birras e tomar as atitudes radicais que quiser quando os seus Altos Dirigentes Políticos são investigados em Portugal por suposta (atenção ao suposta, não vá o Diário de Angola lembrar-se de fazer de mim persona non grata) lavagem de dinheiro e ainda tem direito a um pedido de desculpas público do Sr. Ministro dos Negócios Estrangeiros Português, já a Guiné-Bissau sofre de todas as maneiras uma artilharia de repúdios e de broncas da parte do mesmo Ministro.

 

Não que Bissau não mereça tal tratamento pelo seu execrável comportamento, mas seria bom que pelo menos uma vez na sua já demasiado longa vida este Governo de Direita mostrasse alguma coerência e coragem política no plano internacional. Portugal agradece até porque como diz o filme: Machete mata.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Forte com os fracos

por Pedro Silva, em 16.12.13

"Podemos perceber que a comunidade está naturalmente preocupada, porque isto é um acto muito próximo dos actos de terrorismo. Não tem exactamente os mesmo objectivos, mas põe em causa a segurança das aeronaves"

 

Rui Machete in Renascença

 

Não vou tecer comentários a mais este tiro no pé do Ministro dos Negócios Est6ranegeiros, homem de confiança de Cavaco Silva que veio reforçar o Governo Passos/Portas após a Crise Política de Julho de 2013, mas vou colocar no ar a seguinte questão_

 

E se tivesse sido Angola a fazer exactamente o mesmo que a Guiné-Bissau o Sr. Ministro teria retirado a mesma conclusão ou será que teria ido justificar-se numa qualquer rádio da Guiné-Bissau para evitar uma crise diplomática?

 

Há que ter em linha de conta que dinheiro é coisa que não abunda em Bissau. Os tais “terroristas” de Machete que não se aproximam muito de “terroristas” não andam por Portugal a comprar jornais, clubes de futebol e a encher e a esvaziar contas bancárias de um dia para o outro-

 

Daí que seja mais fácil bater nos “terroristas” da Guiné que se aproximam de “terroristas” do que na “Sra. da massa”.

 

Entretanto a tão propalada e necessitada Diplomacia com os PALOPs foi atirada para as urtigas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:31


Aquela irresponsabilidade

por Pedro Silva, em 27.11.13

Confesso que acho uma certa piada à irresponsabilidade com que certas personagens da nossa Praça Pública falam de certos assuntos nacionais.

 

António Martins da Cruz, antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal resolveu tecer umas declarações no mínimo curiosas sobre a tensão Portugal/Angola.

 

Segundo este o pior já passou porque, passo a citar, uma diplomacia low-profile evitou a desconstrução das relações dos dois países, para desgosto de alguma imprensa e de alguns comentadores. Naturalmente que o Ministério Público Português também foi alvo de crítica porque não foi, passo a citar mais uma vez António Martins da Cruz, “crescidinho”.

 

Quer dizer se porventura eu, comum dos cidadãos, de um dia para o outro resolver “inundar” a minha conta bancária de dinheiro sem justificação para tal posso ser alvo de uma investigação do Ministério Público e ter de ficar calado, mas quando tal sucede com as contas bancárias sitas em Portugal de altos Dirigentes Angolanos é o aqui d'el rei em nome da boa relação com Luanda.

 

Desculpem lá mas eu não embarco neste ensaio sobre a cegueira. Critico obviamente a fuga de informação do Ministério Público (uma entre as milhares que ocorrem anos após ano sem solução á vista), mas não pactuo com a hipocrisia e subserviência só porque neste momento somos um País intervencionado.

 

Tenham lá santa paciência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30


Um enigma chamado Angola

por Pedro Silva, em 22.10.13
Confesso que já me cansa ver Angola insultar Portugal quase que diariamente. E cansa-me sobretudo ver Angola a fazer tal coisa sem ainda ter dito ao comum dos cidadãos aquilo que realmente a tem levado a tomar esta atitude.

 

Tanto o Diário de Angola como José Eduardo dos Santos nada disseram (e dizem) sobre o assunto que tanto melindra os interesses do povo Angolano. Para já tudo se baseia num pequeno grande nada que pelos vistos já está a custar bem caro a Portugal uma vez que muitas parcerias estratégicas estão a ser canceladas pelos Angolanos.

 

Sei que o Governo de Portugal é neste momento liderado por incompetentes, assim como também sei que a Presidência da República está entregue a uma miragem que nada faz, ouve ou diz perante os assuntos do País, mas como Cidadão gostaria mesmo de saber o que fizeram as mais altas instâncias nacionais para que Angola se sinta tão ofendida.

 

Este cerrar de fileiras e contar espingardas da parte de um País irmão está a levar a más interpretações porque Portugal está num momento muito frágil da sua Democracia e ainda está para vir o dia em que o meu País vai estar à venda ou ceder a interesses públicos alheios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Publicidade


Futebol Clube do Porto

<<

Dios falleció (RIP 25/11/2020)

<<


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

subscrever feeds