Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Este Porto ficou na retina

por Pedro Silva, em 31.07.16

imgS620I178729T20160731215326.jpg 

imagem de zerozero

 

Numa partida bem mais a sério do que as anteriores a primeira conclusão que retiro da prestação do Futebol Clube do Porto é a de que as coisas parecem estar a melhorar bastante. Mobilidade (muita mobilidade) e pressão alta são dois dos “ingredientes” deste “novo” Porto dos quais gostei bastante de ver. Finalmente o FC Porto tenta jogar na antecipação e não na tal espera de que Julen Lopetegui tanto gostava. Espero que esta forma de estar em campo se mantenha nos jogos oficiais seja quem for o adversário que esteja do outro lado do campo.

 

Conforta-me saber que este Dragão de Nuno Espirito Santo tem uma ideia de jogo e que a tenta aplicar nos jogos que realiza. É verdade que neste momento é ainda tudo um esboço daquilo que só veremos na perfeição lá para Novembro, mas conforta-me saber que este Porto está – finalmente – a tentar regressar aquilo que foi o futebol do Futebol Clube do Porto de AVB.

 

Também gostei muito de ver a actuação de José Sá. Seguríssimo na baliza Azul e Branca tanto entre os postes como fora deles. Quase que se me atrevo a dizer que os centrais não fizeram os habituais disparates por causa da segurança e tremenda confiança que Sá lhes transmitiu neste jogo ante o Vitória Sport Clube. Iker Casillas não entrou neste jogo, o que poderá querer dizer que Sá será o dono da baliza do Dragão na próxima época. Uma boa notícia - a meu ver -dado que o que o FC Porto precisa de um Guardião e não de uma estrela cadente.

 

Pela positiva destaco também a execução defensiva de Alex Telles que teve duas intervenções in extremis que evitaram o golo dos Vitorianos. É natural que o brasileiro tenha ainda algumas dificuldades em se “encaixar” no estilo de jogo exigido por Nuno, mas algo me diz que este atleta ainda vai dar muitas alegrias aos Portistas. O mesmo posso dizer de André Silva que cada vez mais se afirma como o homem golo da equipa. Contudo há que dar tempo e espaço de manobra a ambos (assim como a Felipe, central recém chegado do Brasil).

 

E já que falo aqui de espaço de manobra, espero que desta vez Ádrian López tenha o espaço de manobra que não teve com Julen Lopetegui. O treinador espanhol nunca percebeu (ou não quis perceber) que o melhor de Ádrian “vem ao de cima” quando este joga no apoio ao ponta de lança e nunca como extremo ou ponta de lança. Ádrian mostrou no jogo de hoje que é um exímio cabeceador e tal pode muito bem vir a ser uma excelente solução para os jogos onde as coisas estejam mais complicadas para os Dragões. Ádrian manter se o jogador continuar a mostrar vontade de trabalhar e evoluir.

 

Quanto ao resto uma última palavra de destaque para Otávio. Mais uma vez o “menino” voltou a espalhar magia no relvado com as suas diagonais e passes perfeitos para André Silva que não os desperdiçou. Uma tremenda lição para Brahimi que parece ter entrado numa de “Prima-dona”.

 

Em suma; o Futebol Clube do Porto mostrou hoje que parece estar a melhorar bastante. Mas é ainda prematuro dizer-se que este Futebol Clube do Porto está pronto para jogar com o Rio Ave FC e vencer. Até à jornada inaugural da Liga NOS ainda muito se vai passar, pelo que até lá vamos indo e vamos vendo se bem que não deixa de ser agradável a forma como este FC Porto “despachou” o Vitória SC de Pedro Martins.

 

Chave do Jogo: Apareceu ao minuto 32´, altura em que André Silva marcou o segundo golo Portista e resolveu a contenda a favor dos Dragões. A partir daí o Vitória “desapareceu” do jogo e os Portistas controlaram o jogo ao seu bel-prazer.

 

Positivo. Colectivo. O jogo colectivo, agradável e muito móvel do Futebol Clube do Porto do jogo de hoje é algo que faz as delícias de qualquer adepto. A manter Nuno!

 

Negativo: Equipa de arbitragem. Bem sei que se tratava de um jogo particular, mas exigia-se um árbitro ao nível das equipas e não um qualquer amador que nem respeito soube impor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08

Confesso que eu tenho uma certa dificuldade em perceber o País em que vivemos.

 

É um facto incontornável que a actuação da Polícia em Guimarães foi exagerada (para não dizer ridícula) porque o Homem podia ter sido mal-educado mas nada justificava a “carga de porrada” que levou. Percebo, entendo e até que apoio uncondicionalmente a crescente onda de indignação porque tal cena não pode, nem deve, repetir-se num País dito desenvolvido como o nosso Portugal.

 

Agora o que me causa uma certa impressão é vermos isto e não surgir tanbém uma onda de indignação.

 

Posso estar engando, mas não me apercebi de indignação alguma relativamente a esta grave situação. As únicas reacções até ao momento vieram do Clube lesado e do SL Benfica que rapidamente se dispôs a pagar aquilo que os seus adeptos descarada e descontraidamente roubaram.

Gostava de ver a onda de indignação a apontar mais uma vez o dedo à Polícia nesta pouca vergonha que vemos no vídeo.

 

Gostava mesmo muito de ver esta tal de onda a perguntar-se porquê carga de água o Ministério Público só começou a actuar nesta situação depois de o Vitória Sport Clube ter divulgado o vídeo de vigilância na Comunicação Social.

 

É muito por causa deste tipo de coisas que tenho uma enorme dificuldade em perceber este nosso País de brandos costumes onde só se olha para um lado.

11062389_363490597187780_374913221399717140_n.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Faltou sorte e algum Porto

por Pedro Silva, em 13.02.15

Este jogo ante o Vitória de Guimarães (aka Vitória Sport Clube) é daqueles em que é complicado apontar o dedo ao Treinador. Isto porque tivemos dois FC Porto nas duas partes que compõem o jogo.

 

Na primeira parte os Dragões dominaram por completo a partida e fizeram a pressão que se exige a uma equipa que luta pelo Título de Campeão nacional. Já na segunda os Dragões entraram no modo gestão de resultado mesmo sabendo que isto de se gerir um resultado favorável de um a zero ser de um risco tremendo… Mas mesmo o Futebol Clube do Porto mais folgado da segunda parte conseguiu ser muito superior ao Guimarães e só não marcou mais golos por falta de sorte na hora de finalizar. Daí o título deste texto ser “Faltou sorte e algum Porto”.

 

Como tal sou da opinião de que não se pode de forma alguma apontar o dedo a Lopetegui. Para mais sou da opinião de que o Basco até que “mexeu” bem na equipa quando os Vimaranenses se aproveitaram do Porto “gestor” da segunda parte para tentar o empate. Coisa que nem sequer é habitual em Julen Lopetegui. Agora se Tello entrou em campo para nada fazer (já não surpreende ninguém) e se Rúben Neves ajudou e muito a equipa (também é outra coisa que não é novidade para ninguém) a conversa é outra.

 

Quanto à arbitragem, bem não gosto mesmo nada de opinar sobre tal coisa mas o que vi no Dragão rocou a estupidez. A equipa de arbitragem não pode de forma alguma ser acusada de “caseira” pois em quase todas as suas decisões prejudicou clara e evidentemente o Futebol Clube do Porto e inclusive até perdoou uma expulsão ao Jogador Vitoriano que quase partiu a perna a Casemiro. Já toda agente percebeu qual o objectivo disto, mas será que o SL Benfica precisa mesmo deste tipo de ajudas? Depois queixam-se que os Portistas são radicais.

 

Resumindo e concluindo, o Futebol Clube do Porto parece estar a melhorar, Lopetegui parece estar também a melhorar dado que já percebeu o que tem de fazer no futebol Português apesar de ainda achar, erradamente a meu ver, que o contra ataque é coisa do Demo e como tal não se deve utilizar nunca e a continuar assim tudo pode correr bem no futuro não obstante o FC Porto depender de resultados alheios para ser campeão esta temporada (se Julen tivesse olhado para o campeonato Português de uma forma humilde isto não seria assim).

 

Venha o Basileia!

imgS620I150570T20150213215100.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Eis o duro teste do Dragão

por Pedro Silva, em 14.09.14

E pronto. Eis que agora é que vamos ver aquilo que vale este Futebol Clube do Porto de Julen Lopetegui. Este empate em Guimarães ditou a primeira perda de pontos na Liga Zon Sagres e caberá agora aos Dragões tentar dar a volta por cima no próximo jogo para que não se repita o período negro que deu inicio ao fim do FC Porto de Paulo Fonseca.

 

Quanto ao jogo do Afonso Henriques, sou da opinião de que o empate a uma bola foi justo. O Guimarães jogou bem, foi uma equipa aguerrida, jogou olhos nos olhos com os Portistas e fez por merecer o empate. Não deveria era ter conquistado este empate com uma Grande penalidade inexistente. Mas apesar de tudo dou os parabéns a Rui Vitória que com um lote de desconhecidos vai montando uma bela equipa. Espero que o Vitória Sport Clube tenha esta atitude competitiva quando tiver de jogar contra Benfica e Sporting.

 

Relativamente ao Futebol Clube do Porto, há que chamar os bois pelos nomes e deixar aqui um pequeno puxão de orelhas ao Basco Lopetegui. Demorou muito tempo a reagir quando a equipa precisava de uma “forte sacudidela” e esta de colocar Aboubakar em cima dos descontos não lembra ao Diabo… Vai ser fortemente criticado pelos “Quaresma Lovers” e é bem feito. Julen tem de perceber que o banco, mesmo não sendo composto por Jogadores do seu agrado como é o caso de Quaresma, deve ser utilizado e aproveitado ao máximo porque acima das “birras” está sempre o interesse do Clube.

 

Resumindo e concluindo, o empate pareceu-me justo mas não estarei contra quem diga que os Portistas perderam pontos por causa da casmurrice de Julen Lopetegui.

 

Agora é seguir em frente. Vencer o Bate é fundamental para começar bem na Champions e para afastar do Reino do Dragão qualquer dos fantasmas de um passado não muito distante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:36


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Publicidade


Futebol Clube do Porto

<<

Dios falleció (RIP 25/11/2020)

<<


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D