Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De uma Civilização muito à frente

por Pedro Silva, em 03.10.14

Hong Kong tem sido palco de algo maravilhoso. Elucidativo daquilo que deve ser uma Sociedade moderna. Refiro-me, obviamente, ao fenómeno que já ficou conhecido mundialmente como a Revolução dos Guarda-chuvas.

 

E quando me refiro a esta Revolução não o faço olhando para vertente política da mesma porque esta está a ser adulterada pelo Ocidente que do alto do seu pedestal mantêm a estapafúrdia ideia de que os Chineses, sejam eles de que regiões Chinesas forem, são todos iguais e tratam-se todos por igual. A China é em si mesmo uma Sociedade multi facetada que congrega os mais variados tipos de vivências, tradições, culturas e ritos, daí que seja um tremendo disparate comparar a Revolução dos Guarda-chuvas à nossa Revolução dos Cravos de 1974.

 

Expondo o assunto de outra forma mais plausível; a base da Revolução dos Guarda-chuvas assenta numa questão sócio cultural que tem sido convenientemente desviada pelos media Ocidentais para uma espécie de luta pela Democracia. O que realmente se passa naquela zona da Ásia é tão somente que os seus habitantes pretendem escolher um líder que seja oriundo da sua Sociedade e não um que venha do círculo político fechado de Pequim. Nenhum deles está contra um Regime que, mesmo fechado em si mesmo, lhes dá um nível de vida igual, e até mesmo superior, ao dos Ocidentais.

 

Mas o que eu tenho achado maravilhoso é o facto de os manifestantes mostrarem que estão nesta luta de boa-fé. Não há pilhagens de lojas, não existem confrontos entre indivíduos de cara tapada e as forças da autoridade, não há lixo nas ruas e os desacatos que tem existido entre os manifestantes são resolvidos pelos próprios. E melhor que tudo, não surgem vídeos com Adolescentes bonitas de face angelical a fazer propaganda pelo seu ideal. Tudo comportamentos que não vimos de forma alguma na Ucrânia, Venezuela e Brasil onde todos os dias surgiam imagens de delinquentes de cara tapada em guerra aberta com a Policia e com quem não alinhasse na sua tese de destruição e roubo.

 

Mais uma vez o Oriente mostra ao Ocidente que, apesar dos seus defeitos, consegue ser mais civilizado do que a tese civilizacional que o Ocidente apregoa e impõe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26


Para memória futura

por Pedro Silva, em 02.09.14

É aqui que entram alguns dos mais ferozes batalhões de voluntários ucranianos, que lutam ao lado do Exército oficial de Kiev – batalhões como o de Azov, que tem na sua bandeira um símbolo usado por divisões das SS nazis e que se prepara para liderar a defesa da importante cidade portuária de Mariupol na ofensiva que os separatistas deverão lançar nos próximos dias.

 

Tal como dezenas de outros destes grupos de voluntários, o Batalhão de Azov serve para colmatar as lacunas do Exército da Ucrânia – muitos deles estiveram na Praça da Independência em Kiev, durante os protestos contra o antigo Presidente ucraniano Viktor Ianukovich e foram depois lutar contra os separatistas pró-russos para manterem a unidade do território da Ucrânia.

 

O Batalhão de Azov é conhecido por ser um dos mais ferozes. O seu fundador e comandante é Andri Biletski, também líder da formação ultranacionalista Assembleia Nacional Social. A sua ideologia ficou patente num comentário citado pelo jornal britânico: "A missão histórica da nossa nação neste momento crucial é liderar as raças brancas do mundo numa cruzada final pela sua sobrevivência. Uma cruzada contra os sub-humanos liderados por semitas."

 

Num texto publicado no site da Assembleia Nacional Social (liderada pelo comandante do Batalhão de Azov), e citado pela AFP, fala-se em "erradicar perigosos vírus", numa referência que se pode ajustar a muitos dos líderes ocidentais que apoiam actualmente o Governo de Kiev: "Infelizmente, entre o povo ucraniano de hoje há muitos 'russos' (pela sua mentalidade, não pelo seu sangue), 'judeus', 'americanos', 'europeus' (da União Europeia liberal-democrata), 'árabes', 'chineses' e por aí em diante, mas não há muitos especificamente ucranianos."

A foto que vemos em cima, assim como os excertos, podem ser consultados aqui.

 

E não, não estão descontextualizados até porque eu não gosto de utilizar esta fraca artimanha (própria de políticos à moda de Durão Brosso e seus acólitos). Estão é quando muito selecionados porque é certo e sabido que a Imprensa alinha pelo Poder, e o Poder na União Europeia (Alemanha & friends) quer à força alargar a sua influência a Leste ou não estivesse o Mar Negro ali tão perto juntamente com a “autoestrada” para o petróleo e gás.

 

Reparemos bem no tipo de gente que o Ocidente pretende defender a todo o custo. Para esta malta, nós Europeus somos “perigosos vírus".

 

E ao contrário daquilo que é escrito pelo Jornalista da peça em questão, os elementos do tal de “Azov” fazem parte do círculo do Poder em Kiev ou não tivesse o Svoboda Ministros no actual elenco governativo Ucraniano. E vamos a ver se por lá não continuam à força depois das eleições.

 

Para mais se tanto o Presidente da Ucrânia como o Primeiro-ministro aceitam com naturalidade que entre as suas tropas combatam bestas (não merecem outra designação) que tem por missão histórica liderar as raças brancas do Mundo numa cruzada final pela sua sobrevivência, é porque são farinha do mesmo saco podre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:35


Ó idiotas! (II)

por Pedro Silva, em 20.07.14

Confesso que me causa uma certa impressão a hipocrisia do Mundo perante algo de muito grave. Vamos por partes:

 

- Muito ruído se tem feito em torno da queda do avião da Malaysia Airlines em terreno de Guerra.

 

Sim, terreno de Guerra e não no território do A ou B porque por muito que se branqueie a situação o dito avião caiu em terreno onde tem decorrido combates entre as Forças de Kiev e os Rebeldes Pró Rússia. Estamos portanto a falar de uma zona de ninguém onde um dos lados do conflito, por força ocasional das armas, tem imposto a sua Lei.

 

Fica então por perceber porquê carga de água um avião civil sobrevoava uma zona de conflito armado. Zona esta onde têm sido abatidos aviões da Força Aérea Ucraniana. Para mais ainda está para se saber quem autorizou tal coisa e que espera o Mundo para exigir que seja levada a cabo uma investigação imparcial, profunda e séria aos Controladores de Trafego Aéreo e responsáveis da Empresa da Malásia que autorizaram tal voo.

 

- Outro ponto da questão prende-se com o facto de muita gente querer levar a cabo uma investigação numa zona de Guerra.

 

Ora se estamos a falar de uma zona de Guerra, gostava eu muito de saber como é que a Comunidade Internacional vai levar a cabo a tal Investigação que pretende e, já agora,  também resgatar os corpos das pobres vítimas que estavam no avião.

 

- Os Estados Unidos da América dizem ter provas de que foi uma arma Russa que abateu o pobre do avião. Ora se tem provas então que as mostre ao Mundo em vez de mandarem um papagaio para a CNN dizer que tem tudo e mais alguma coisa.

 

Na altura da Guerra e Invasão unilateral do Iraque os Norte-americanos também diziam estar na posse de provas irrefutáveis de que o Regime de Saddam Hussein tinha armas de destruição maciça. Mais tarde veio-se a descobrir que nem um galo de luta os Iraquianos tinham em sua posse.

 

- Para terminar, o que tem resolvido as tais sanções económicas à Rússia? Nada! Inclusive agora até já se abatem aviões civis.

 

O que tal coisinha de que Berlim, Paris e Londres tanto gostam apenas tem servido para que a Rússia se feche cada vez mais em si mesmo e seja um maior obstáculo ao fim de um conflito que tem tido o Ocidente como apoiante dos nazis de Kiev e os Russos como apoiantes dos Rebeldes.

 

Para mais há que chamar a atenção de que a Rússia tem assento no Conselho de Segurança da ONU e basta-lhe exercer o seu direito de veto para deitar por terra qualquer iniciativa Mundial de apoio aos nazis da Ucrânia. Mais uma boa razão para se tratar a Rússia como um aliado e não como a causadora do problema.

 

Custa assim tanto que os idiotas que são, por mero acaso, Líderes Mundiais retirem estas conclusões e tentem trabalhar em conjunto para que não tenhamos na Europa uma cópia fiel do conflito do Médio Oriente?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43


Ó idiotas!

por Pedro Silva, em 17.07.14

Mal o avião Malaio foi abatido as primeiras reacções que o Mundo teve conhecimento foram que Pró-russos acusam Kiev e Governo ucraniano acusa separatistas de terem abatido o avião com um míssil.

 

Pelo meio ficamos a saber que o Presidente Ucraniano Petro Poroshenko considera que a queda de um avião das linhas aéreas da Malásia no Leste da Ucrânia, "é um acto terrorista" dos Separatistas Pró-russos.

 

Mais para o fim da noite cá pelo burgo veio-se a saber que há aviões comerciais a sobrevoar a Ucrânia. "O espaço aéreo não foi encerrado e não houve perturbações no movimento normal".

 

Ora perante tal eis que coloco a seguinte questão:

 

Ó idiotas! Em vez de andarem a trocar acusações e de aprovar mais sanções económicas contra Moscovo, não seria muito mais inteligente e sensato da vossa parte tentarem descobrir quem foi a esperteza saloia que autorizou que um avião comercial sobrevoasse o espaço aéreo de uma zona de guerra?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17


Ah, agora?

por Pedro Silva, em 19.06.14

A Europa não reagiu a tempo e agora foi apanhada no meio da “guerra do gás” entre a Rússia e a Ucrânia, afirma o antigo secretário de Estado da Energia.

 

Descobriram a pólvora. Desde que o assalto neo nazi ocorreu em Kiev que eu vinha alertando para que era sempre melhor ter a Rússia como aliada do que como inimiga.

 

Os Políticos Europeus resolveram seguir o caminho da ganância em vez da razão. Inclusive entraram no “joguinho” dos Estados Unidos que não perdem uma oportunidade de chatear a sua velha inimiga Rússia, e agora estão literalmente “com as calças na mão” com tendência a piorar.

 

Tudo isto é uma bofetada enorme de realidade em todos aqueles que se deixaram levar pelas meninas Ucranianas de olhos azuis, cabelo loiro e face angelical que proclamavam por Paz e pela União Europeia no youtube e outros canais.

 

O que aconteceu em Maidan foi uma farsa. Um acontecimento anti democrático levado a cabo por forças extremistas que tem no racismo e ódio ao vizinho do Leste a base de toda a sua política. Política esta que foi apoiada e mantida em funções pelo actual Presidente da Ucrânia.

 

A União Europeia deu uma de “chico esperto” pois pensava que conseguiria finalmente controlar o Mar Negro e desta forma acabar de vez com o monopólio Russo/Iraniano do Gás e Petróleo, mas o tiro saiu-lhe pela culatra e agora quem vai sofrer na pele são os Cidadãos Europeus.  E muitos destes Cidadãos já foram fortemente fustigados pelas Troikas, uma invenção do actual elenco político da União Europeia.

 

Tanto no panorama Internacional como a nível Interno a Europa mostra que não poderá nunca ser o tal Estado Federado que muitos alucinados desejam.

 

Para mais o actual estado das coisas terá tendência a agravar pois quando os Russos se lembrarem de fechar a torneira do gás e do petróleo, fazendo desta forma aumentar o preço dos mesmos, o processo de construção Europeu irá sofrer mais um duro revés fruto da contestação popular que terá muita razão para apontar o dedo a uma Europa cada vez mais perdida e arruinada por culpa própria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D