Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Deixem-se de tretas!

por Pedro Silva, em 20.03.15

Os dragões vão medir forças com o atual campeão alemão, naquela que é uma reedição da final da Taça dos Campeões de 1987 - vencida pelos portugueses com golos de Madjer e Juary.

Na realidade, esse foi o único triunfo conseguido pelos portistas frente aos bávaros: o registo histórico contempla mais quatro duelos, com dois empates e duas vitórias da equipa de Munique. 

 

Em termos globais, o saldo dos azuis e brancos contra alemães é ligeiramente mais animador: em 29 confrontos – dois deles relativos à Taça das Cidades com Feira, que a UEFA não contabiliza como oficiais -, a formação da Invicta venceu 12, concedeu sete igualdades e perdeu por dez vezes.

 

Já que no diz que respeito às contas do oponente, o Bayern defrontou clubes portugueses em 22 ocasiões: saiu vitorioso em 13, empatou oito e perdeu apenas uma.

 

In: zerozero

vist.jpg

Primeiro que tudo há que dizer que sorteio é sorteio! Quem está entre os melhores 8 Clubes da Europa não pode ter receios seja de quem for.

 

Segundo, que eu saiba o Futebol Clube do Porto não alcançou os oitavos-de-final da Liga dos Campeões por convite da UEFA. Se os Portistas estão numa fase adiantada da prova milionária é porque fizeram para tal.

 

Terceiro, esta época os Dragões tem tido um registo impecável na Liga dos Campeões onde apenas somaram dois empates e venceram o seu Grupo. Tal registo fala por si e tal desempenho de uma equipa que entrou na prova por via de um play-off impõe respeito a qualquer um.

 

Quarto, e último ponto, os Dragões não são estreantes nestas coisas da Liga dos Campeões. Já venceram a prova por duas vezes e numa delas derrotaram o Bayern de Munique que na altura era o favorito à vitória final.

 

Por isto deixem-se de palermices e de tragédias.

 

O futebol está longe de ser uma ciência exacta e lógica. É verdade que o Bayern de Guardiola é uma equipa forte que merece todo o respeito, mas esta mesma equipa está longe de ser imbatível e ainda na época anterior foi completamente banalizada pelo Real Madrid CF em Munique e em Madrid.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14


Houve "Manita" no Dragão

por Pedro Silva, em 30.11.14

TELLO1LUSA.jpg 

Estive no Dragão a ver a goleada (goleada no verdadeiro sentido do termo e não aquelas vitórias de 3 a 0 que são transformadas em goleadas quando dá jeito) e confesso que foi melhor o resultado do que a exibição. Contudo ressalvo desde já que o que importa no futebol são os resultados. As exibições estão num patamar secundário.

 

Este jogo ante o Rio Ave teve duas partes muito distintas. Uma primeira em que os Vila-condenses estavam com força e conseguiram “empenar" (mais uma vez) o futebol de posse radical de Julen Lopetegui e uma segunda parte onde sofreram um golo e se foram abaixo animica e fisicamente. Daí a goleada de 5 a favor dos Dragões.

 

Ao que parece já toda a gente percebeu o que tem de fazer para travar o Futebol Clube do porto. É certo e sabido que a posse pela posse vai marcar sempre presença, então a solução passa por fazer pressão no meio campo para forçar os Atletas Azuis e Brancos a passar a bola para trás e para os lados sem progressão... Como se fosse uma máquina de lavar roupa. Com isto enerva-se a equipa, o Treinador e o Público ao ponto de se ir ganhando confiança à medida que o tempo passa e o Clube Azul e Branco não marca. Depois é aproveitar os nervos à flor da pele para tentar o golo e foi isto que aconteceu na primeira parte deste jogo onde no intervalo os comandados de Pedro Martins quase que chegavam ao golo.

 

Depois veio a segunda parte e voltamos a ter o cliché do costume. Lopetegui manda “desligar a máquina de lavar roupa” (a tal de posse pela posse) e os Jogadores começam a ter mais liberdade para as transições rápidas. Foi, portanto, com alguma naturalidade que o primeiro golo Portista surgiu. Os restantes foram fruto do cansaço da equipa de Vila do Conde que pagou um preço elevado pela pressão que fez no primeiro tempo.

 

Não se retira aqui mérito algum à equipa Portista nesta sua vitória gorda, só que já chateia ter de esperar u8ma parte inteira para ver a equipa jogar tão bem como sabe.

 

Venha a Académica em Coimbra. È um jogo que antecede o Clássico com o SL Benfica pelo que vai ser de uma importância extrema vir de Coimbra com os três pontos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Isto de meter a foice em seara alheia

por Pedro Silva, em 15.10.14

Este foi um dos casos em que o futebol não foi mais forte que o resto. O Sérvia-Albânia, a contar para o Grupo I de qualificação para o Euro 2016, nunca seria um jogo pacífico, devido à história entre os dois países, e o que se passou nesta terça-feira em Belgrado só o provou. Perto do final da primeira parte, com 0-0 no marcador, um drone com a bandeira com o símbolo da Albânia começou a sobrevoar o relvado, o jogo parou e, quando o ex-benfiquista Mitrovic tentou puxar o engenho, foi empurrado por vários jogadores albaneses, situação que alastrou aos restantes jogadores e equipas técnicas, seguindo-se uma invasão de campo dos espectadores, para além de confrontos entre alguns adeptos e as forças de segurança.

 

Martin Atkinson, o árbitro inglês designado para a partida, ordenou que as equipas recolhessem aos balneários. Depois do intervalo, Dick Advocaat, seleccionador da Sérvia, ainda subiu ao relvado, mas o jogo, para o qual não foi permitida a entrada de quaisquer adeptos albaneses, já não seria retomado. 

 

In: Público

 

Kosovo, Kossovo, Cóssovo , Cossovo ou Cosovo (Sérvio: Косово; em Albanês: Kosova ou Kosovë) é um território em disputa parcialmente reconhecido na Península Balcânica correspondente, grosso modo, à região conhecida como Dardânia na Antiguidade. O território fez parte dos impérios Romano, Bizantino, Búlgaro, Otomano, Italiano e da Iugoslávia e, no século XX, passou para as mãos do Reino da Sérvia.

 

Após o falhanço das negociações internacionais para atingir um consenso sobre o Estado Constitucional aceitável, o Governo provisório do Kosovo declarou-se unilateralmente um País independente da Sérvia em 17 de Fevereiro de 2008, sob o nome de República do Kosovo, sendo reconhecido no dia seguinte pelos Estados Unidos e alguns Países Europeus, tais como a França, Portugal e a Alemanha. Porém, o "País" ainda é reivindicado pela Sérvia e não recebeu o reconhecimento de outros países como a Rússia, Brasil e Espanha.

 

O Governo Sérvio reivindica o território como parte integral da Sérvia, a Província Autônoma de Kosovo e Metohija (em Sérvio: Аутономна покрајина Косово и Метохија, Autonomna pokrajina Kosovo i Metohija, e em Albanês: Krahina Autonome e Kosovës dhe Metohisë).

 

A maior parte da população do Kosovo é de origem Albanesa. Existe uma minoria Sérvia que representa aproximadamente 5% da população Kosovar.

 

In: wikipédia

2014-10-14-RTR4A6P2.jpg

Não me admira absolutamente nada o que aconteceu ontem na Sérvia. É nisto que dá o Ocidente dar uma de chico esperto e meter a foice em seara alheia para “chatear” a Rússia sob o pretexto de punir os Sérvios pelos seus crimes de Guerra.

 

Só para que se perceba o quão complicado é o ambiente entre Albaneses e Sérvios, na Capital do Kosovo a Comunidade Sérvia está separada do resto da população Albanesa por uma ponte. Mas lá está, o Ocidente é que sabe e toca a impor as suas regras.

 

Acho é uma piada imensa ao facto de este mesmo Ocidente e seu Polícia terem reconhecido à revelia o Kosovo e terem feito tanto barulho com o caso da Crimeia…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46


Curiosidades do Futebol: PFC CSKA Moscovo

por Pedro Silva, em 14.08.14

O CSKA é um dos clubes mais conhecidos e vitoriosos da Rússia. A equipa de Moscou venceu sete Campeonatos da antiga União Soviética e, desde o fim do Regime Comunista, três Campeonatos Russos. A sua maior glória internacional foi a conquista em 2004/05 da Taça UEFA, actual Liga Europa, vencendo na Final o Sporting Clube de Portugal por 3 a 1, tornando-se desta forma o primeiro Clube Russo a ganhar um Título Europeu.

 

O nascimento

 

O CSKA foi fundado no dia 13 de Junho de 1901. A sigla CSKA significa Clube Central dos Desportos do Exército de Moscovo.

O clube Moscovita venceu deC campeonatos Nacionais, somando-se os triunfos obtidos na antiga União Soviética e actual Federação Rússa. O seu último Título foi conquistado em 2006.

 

A instituição começou por ser um Clube de Esqui, fundado por um grupo de entusiastas dos Desportos de Inverno.

 

O CSKA, como se chama o Clube há 21 anos, já teve seis nomes diferentes ao longo da sua história. Fundado como a Sociedade dos Amigos do Esqui, em 1928, mais tarde passou a chamar-se Clube Desportivo do Gabinete Central do Exército Vermelho. Vinte e três anos mais tarde, eis que muda novamente de nome. A partir de então, a equipa passou a ser conhecida como Clube Desportivo do Gabinete Central do Exército Soviético. Em 1957, mais uma alteração no nome e surgiu o Clube Desportivo Central do Ministério da Defesa. Entre 1960 e 1988, a Agremiação, adquiriu a sua denominação actual: Clube Desportivo Central do Exército.

 

O crescimento

 

O período mais vitorioso da história do CSKA ocorreu entre os anos de 1946 e 1951, quando o Clube foi cinco vezes seguidas Campeão do Campeonato Soviético e três vezes vencedor da Taça da União Soviética. O jogador que esteve presente na maior parte dessas conquistas foi Grigory Fedotov. O atacante disputou 155 partidas e marcou 126 golos. Até hoje, ele é o maior artilheiro do Clube.

 

Nos anos seguintes, o Clube teve dificuldades para repetir o mesmo sucesso. Apenas em 1970 os adeptos do CSKA voltaram a comemorar a conquista de um Campeonato. Na altura a equipa era liderada pelo filho de Fedotov, que não era apenas o ídolo doa adeptos do CSKA, dado que este também se tornou o recordista de presenças no tradicional Clube de Moscovo. Vladimir vestiu a camisola do CSKA por 15 Temporadas, disputando 381 partidas antes de acabar a sua carreira em 1975.

 

No novo milênio, o Clube está a conseguir resgatar os seus tempos de glória do passado. A melhor Temporada foi certamente a de 2004/05. Além de ter conquistado o Título Nacional e a Taça da Rússia, a equipa Moscovita também levou para casa a Taça UEFA. Para que a época tivesse sido perfeita faltou apenas vencer a Supertaça Europeia, na altura arrecada pelo Campeão Europeu Liverpool.

 

O estádio

 

O Estádio Luzhniki, também conhecido como a "Grande Arena", foi construído em 1956. Com capacidade para 84.745 espectadores, o estádio pertence ao Torpedo de Moscovo e é a maior arena do País. Durante as Olimpíadas de 1980, o Complexo Desportivo chegou a ter capacidade para 103 mil pessoas. Entre 1995 e 1997, o estádio foi reformado e o número de lugares reduzido. É um dos poucos grandes estádios Europeus que possui relva artificial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:02


Curiosidades do Futebol: Dínamo de Moscovo FC

por Pedro Silva, em 07.08.14

Começou por se chamar Morozovski, mas foi como a equipa do temível KGB que construiu a sua fama: o Dinamo de Moscovo, berço do Aranha negra, o mítico Yashine, um guarda redes que mudou a vida nas balizas, símbolo supremo de um Clube onde também figuram, a letras de ouro, nomes como Kartsev, Beskov, Bobrov, Smichastni, Komitch e Pilguj, entre outros..

 

Fundado em 1923

Onde joga: Dinamo Stadium

Campeão Soviético: 1936 (Primavera), 1937, 1940, 1945, 1949, 1954, 1955, 1957, 1959, 1963, 1976 (Primavera).

Taça da URSS: 1937, 1953, 1967, 1970, 1977 e 1984

Taça da Rússia: 1995

 

Em 1887, dois irmãos Ingleses, de apelido Charnock, introduziram o futebol na Rússia, por entre os empregados de uma fábrica de algodão por eles dirigida, em Orehovo-Zuyevo.

 

Até ao eclodir da Revolução de 1917, o futebol foi ganhando adeptos entre as fábricas têxteis, na região da grande Moscovo, dirigidas, sobretudo, por Ingleses e Alemães. Existem, no entanto, registos que provam presenças futebolísticas em outras partes do território, como na região do Caúcaso, a sul, onde, para se defender os poços de petróleo das invasões Japonesas, se concentravam grandes legiões do exército Russo, cujos militares muitas vezes se divertiam aos pontapés a um objecto esférico, em jogos regidos por regras pouco definidas, mas que segundo gravuras da época, eram dirigidas por superiores hierárquicos, montados a cavalo.

 

Entre 1900 e 1910, começaram a disputar-se as competições moscovitas de foot-ball. O povo aderiu em massa…

 

Após a Revolução, fundada a URSS, muitos clubes começaram a nascer pela região de Moscovo. A maioria deles ainda existe hoje, mas surge aos nossos dias, com nomes totalmente distintos, que reflectem, afinal, as mudanças sócio-politicas que moldaram a sociedade Russa e por extensão, os seus Clubes de futebol.

 

Um deles, no inicio, era o Morozovsti, vencedor de sucessivos Campeonatos Moscovitas. Após a Revolução, foi, primeiro, apropriado pelos Sindicato dos Operários Electricistas e, depois, em 1923, pelo Ministério do Interior, Sede da temida Policia KGB, ganhando o nome que perdurou através dos tempos: Dínamo de Moscovo FC. O seu fundador foi o chefe Felix Dzerzhinsky.

 

Ler mais aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:21


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D