Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Síndrome do anão

por Pedro Silva, em 22.02.15

hqdefault.jpg 

aqui tinha falado sobre este grave problema de saúde que recentemente tem afectado, e de que maneira, o actual Governo de Portugal.

 

Ficaria muito melhor ao PSD e CDS admitirem de vez que são mais ceguetas do que um ceguinho. Ou melhor, que admitam de vez que o ditado popular de que não existe pior cego do que aquele que não quer ver se lhes aplica na perfeição.

 

A fórmula de austeridade apenas funciona na cabeça do Sr. Ministro das Finanças Alemão e no excel da Sra. Albuquerque e seus Secretários de Estado das Finanças.

 

Indo ao terreno verificamos que a austeridade bruta colocou a Grécia num estado tal em que quem estiver desempregado há 6 ou mais meses perde o direito ao Serviço Nacional de Saúde. E isto é somente um exemplo e uma das explicações pela qual a corrupção tomou conta dos Helénicos (José Rodrigues dos Santos esqueceu-se de contar esta parte quando esteve por lá de microfone na mão).

 

Cá pelo Burgo o desemprego alcançou números insultuosos para um País tão pequeno como o nosso. Falta pessoal na Função Pública, o Estado está a privatizar tudo o que se mexe até não restar nada mais para se vender, o Serviço Nacional de Saúde agoniza com os cortes e quem sofre com isto são os Pacientes que morrem nas Urgências e nós Portugueses cada vez ganhamos menos e pagamos cada vez mais impostos, taxas e taxinhas.

 

Em Espanha a austeridade foi mais suave, tendo-se ficado por uma intervenção na Banca, mas tal fez com que o crédito, sempre necessário ao investimento, tivesse sido extinto e isto reflectiu-se numa subida abrupta da taxa de desemprego. Se dantes um Espanhol podia deslocar-se de região em região em busca de emprego, hoje em dia nem dinheiro tem para poder ir ao supermercado comprar pão pois está desempregado há anos.

 

Aceitem a realidade tal como ela é. A austeridade cega é um falhanço clamoroso. Passos Coelho, Paulo Portas e restante equipa Governamental que desçam do pedestal dos 10.000€ mensais em que estão e coloquem-se no lugar de quem tem de trabalhar o triplo para ganhar 100€ quando calha e com este dinheiro ter de pagar para trabalhar, viver e ter saúde.

 

E não me venham agora dizer que Portugal concordou com o novo plano Grego. Basta ler a notícia que já aqui destaquei para se perceber que Maria Luís e o seu ordenado de luxo estiveram sempre contra o plano Grego. Só no final, depois de todos os Estados Membros do EUROGRUPO terem chegado a acordo com o Sr. Ministro das Finanças Grego, é que a Sra. Maria Luís deu uma de “Maria vai com as outras”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56


A União Europeia acabou

por Pedro Silva, em 05.02.15

Quarta-feira à noite, o Banco Central Europeu (BCE) decidiu deixar de aceitar a dívida grega como colateral (garantia) nos empréstimos aos bancos. Em comunicado, justificou a decisão com o facto de, neste momento, "não ser possível garantir que a revisão do programa grego terá sucesso".

In: Expresso (05/02/2015)

 

Ao que a União Europeia chegou. Quando uma Instituição chega ao ponto de recorrer a tácticas próprias da Máfia é sinal de que o fim chegou.

 

A ideia do Banco Central Europeu é o de criar o pânico no sistema bancário Grego. Isto porque após os clientes dos bancos Gregos saberem que não haverá mais algo que sustente o frágil sistema bancário do País, o natural será que estes levantem de imediato todos os seus depósitos. Uma corrida aos depósitos com os resultados que desastrosos que todos conhecemos.

 

Em resumo; extorsão no puro sentido do termo. A Alemanha quer manter a Austeridade Helénica a todo o cisto. Nada lhe interessa que tal esteja a ceifar Vidas inteiras e como tem enfrentado uma séria e dura resistência da parte do novo Executivo Grego (Executivo este que tem recebido apoios de outros Estados membros da União Europeia/Zona EURO), eis que recorre à cobardia típica dos mafiosozzonas.

 

Depois disto é mais do que claro dizer que a União Europeia acabou. Pelo menos em termos de prestígio e respeito. E queriam uns certos tolinhos fazer da União Europeia um Estado Federado.

10346372_586999344768238_8972624321296481703_n.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25

A frase que lemos em cima é da autoria da autora do Blog araparigadoautocarro. Esta pertinente e importantíssima observação da nossa amiga foi escrita como comentário a este texto que escrevi sobre as eleições Gregas.

 

Aproveitando a deixa vou aqui tecer algumas considerações sobre o que tem sido dito e escrito nos últimos tempos sobre o novo Governo Grego.

 

1 – É uma vergonha a forma como o Primeiro-ministro de Portugal reagiu, e reage, ao novo Governo Grego. Ideologias à parte o respeito entre os Chefes de Estado é algo que se deve manter a todo o custo numa Europa unida como é o caso da União Europeia da qual Portugal faz parte. Mas isto vindo de um Chefe de um Governo que não sabe governar sem provocar conflitos e destruir não é de admirar. O que me admira é a nossa Comunicação Social e seus Comentadores terem quase que passado ao lado deste pormenor. Tais “seres” são sempre muito ávidos na crítica à oposição e tem feito o possível e o impossível para ridicularizar o Executivos de Alexis Tsipras, mas quando é para demonstrar à Opinião Pública o tipo de gente que nos governa remetem-se ao politicamente correcto;

 

2 – Patética é também a posição de Passos Coelho sob a possibilidade da Grécia vir a renegociar a sua dívida. Isto porque renegociar a dívida não é sinónimo de perdão mas sim de se encontrar formas de a pagar sem ter de destruir o País. Para mais a dívida pública Portuguesa não tem parado de aumentar desde que o programa da Troika começou a ser aplicado no nosso País, e como tal não me admira que mais cedo ou mais tarde sejamos nós a pedir uma renegociação da dívida;

 

3 - A Austeridade é uma estratégia que já deu provas mais do que suficientes de que não funciona na Grécia e em outros Países na mesma situação. É inconcebível que um Estado não possa garantir aos seus Cidadãos acesso ao Serviço Nacional de Saúde (na Grécia quem estiver desempregado por mais de 6 meses perde o acesso ao SNS), assim como não se percebe porquê razão o Estado não pode proteger os seus Cidadãos da pobreza em nome do cumprimentos de défices irracionais e de dívidas sem fim. Nem o modelo Norte-americano funciona desta forma tão radical. Criar pobres é o mesmo que jogar na roleta russa;

 

 4 – Só quem tiver umas palas muito grandes e serradura no lugar de miolos não percebe o porquê da aproximação dos Gregos aos Russos. Os Gregos estão fartos de viver sob o comando de uma Europa que os tem massacrado a todos os níveis e que os apelida de corruptos, preguiçosos e outras coisas do género. Como tal é perfeitamente natural que estes busquem alternativas que os ajudem a sair do pesadelo que a Europa criou. Se a ajuda estiver do lado Russo qual o mal? Se a Europa liderada pala Alemanha deixar de ser a burra teimosa que está a ser de certeza qua a Grécia se demarca da Rússia, até porque o bom senso na Europa tem um simbolo €;

 

5 - Sempre que se referem ao Syriza fazem-no salientando que se trata de um Partido Extremista. Contudo há uns dias para cá quem eu tenho visto a tomar posições extremistas não é Alexis e a sua equipa mas sim a Alemanha e o FMI. Inclusive este último recusou-se a enviar os seus Técnicos para a Grécia sob o pretexto de que não seriam recebidos. Contudo ainda recentemente o Executivo Grego afirmou, e por mais do que uma vez, que está disponível para negociar e ouvir todas as partes na busca da resolução do seu problema sob a condição de se por um fim à austeridade. Afinal quem é o radical no final de contas?

charge-2906.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Quando um burro fala

por Pedro Silva, em 27.08.14

Há um ditado Português que diz que quando um burro fala os outros baixam as orelhas. Ora vêm isto a respeito do muito badalado, mas pouco explicado, aumento da Dívida Pública da Republica.

 

Quando questionado sobre tal aumento o Sr. Primeiro-ministro e seus subordinados afirmaram publicamente que tal se deve ao recente chumbo do Tribunal Constitucional. A desculpa do costume em vez de se assumir o erro.

 

Sim, desculpa do costume porque a Dívida Pública aumenta porque no primeiro Orçamento de Estado do actual ano cível este nunca foi devidamente contabilizado pelo Executivo. Ou melhor, o Governo de Passos/Portas tentou sempre camuflar a verdadeira dimensão de uma Dívida que, devido às políticas que têm sido seguidas, tem aumentado e parece não querer parar de crescer.

 

Sim a dita Dívida não parece querer diminuir porque se aposta cegamente na austeridade em vez de se apostar numa austeridade q.b. juntamente com um crescimento sustentado que mantenha a Dívida Pública em valores razoáveis para o normal funcionamento do Pais, por forma a proporcionar algum crescimento e qualidade de vida aos Portugueses e não só.

 

Discordam? Ora vejamos. Por exemplo, o actual Executivo tem apostado fortemente na diminuição do seu pessoal. O que tem daí resultado é o seguinte:

 

- Aumento do valor de Subsídios de desemprego a pagar;

- Diminuição da receita fiscal;

- Aumento do valor de Reformas/Pensões a pagar.

 

Somando tudo isto temos um claro e objectivo aumento da Dívida Pública. E o Executivo Passos/Portas (tal como os Líderes da União Europeia) sabem bem disto, mas insiste em camuflar tal situação e opta por “atirar” com as culpas para um Tribunal que se limita a apreciar aquilo que lhe pedem para analisar.

 

Ora perante o exposto seria, a meu ver, muito melhor que o Governo enfrentasse a realidade tal como ela é e aceitasse que também erra. E erra vezes a mais na minha opinião! Mas cá por Portugal é certo e sabido que quando um burro fala os outros baixam as orelhas…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37


Hoje choro por ti Argentina

por Pedro Silva, em 10.07.14

Porque hoje é dia de o meu lado Argentino brilhar intensamente, 

Hoje choro mas é de felicidade Argentina, cujo Povo sofre nas garras maléficas do Capitalismo e da Austeridade dos Banqueiros do Mundo. 

Sempre contigo Alvi-celeste. Desde 1978 que somos um só apesar da distância.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D