Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Estado Social e os Impostos (I)

por Pedro Silva, em 06.02.19

"O Estado Social e os Impostos são a “arma de arremesso” preferida dos defensores da ideologia neo liberal. Os defensores desta linha de pensamento ignoram (ou fazem por ignorar) aquilo a História do Velho Continente. Se há coisa que o século XX nos demonstrou, especialmente no pós 2.ª Guerra Mundial é que o Estado Social é fundamental para a manutenção de um clima de Paz e segurança numa Europa já bastante fustigada por variadíssimos conflitos bélicos e questões regionais que estão ainda por resolver.

 

Em suma, a questão é antiga, mas é um facto que o Estado Social tem de existir. E este apenas existe porque a suporta-lo está a necessidade de Paz e Coesão Social de que falei anteriormente. Mas a criação e manutenção do Estado Social no Velho Continente implica, acima de tudo, que exista uma base financeira. Base que é gerada pelos impostos e taxas que o Estado cobra. Dito de uma forma mais simplista, não há Estado Social sem impostos. Pelo menos na Europa. Já no “Novo Mundo” e Oriente a conversa é outra dado que falamos de sociedades com ritos, história e formas de estar completamente distintas das sociedades europeias."

 

(...)

logoRasurando.jpg

Leia o artigo na íntegra no blog Rasurando

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27

imagem crónica RS.jpg

Está feito. Portugal e o seu Governo mostram ao Mundo que diplomacia à bruta é que está a dar. O simples - e nada discreto – facto de ser Donald Trump e o seu grupo de «cowboys» a liderar esta forma arrogante, belicista, colonialista e interesseira de estar relativamente ao crescente problema político da Venezuela é, tão-somente, um pequeníssimo “pormenor” que não interessa para absolutamente nada. Assim também não interessa absolutamente nada o facto de nesta problemática a União Europeia ter demonstrado - outra vez! - que em termos de Diplomacia internacional esta não passa de um gigante de cartão que ao mais pequeno respingo de água desaparece.

 

Há um ponto que deve ser colocado em cima da mesa. A Venezuela tem, neste momento, vários problemas. Tem um tremendo problema democrático dado que um grupo de personagens se apossou de uma ideologia para se eternizar no Poder. Tem um tremendo problema económico-financeiro porque quando esta mesma Venezuela começou a ser um incómodo para os “patrões” do óleo negro, este reagiram da pior forma possível aumentado em massa a quantidade de crude produzido para, desta forma, arrasarem com a crescente concorrência deste país sul-americana. A Venezuela tem um tremendo problema social porque os contantes bloqueios económicos que os países do Ocidente (os tais defensores da Diplomacia à bruta) lhe impuseram impedem, a todo o custo, que matérias-primas e outros bens de primeira necessidade entrem no país.

 

A verdade é que no actual estado de coisas a Venezuela é um problema. Um problema que caminha, quer se goste ou não, a passos largos para uma solução violenta. São cada vez mais e constantes as notícias que nos chegam que dão conta do extremar de posições… E com toda a certeza que não faltará quem venha a lucrar com tal ou não fosse a indústria do armamento algo de muito lucrativo.

 

Tudo isto para aqui criticar a posição portuguesa em torno deste perigoso problema. A política do “encosto” no grande líder americano quando tal dá aquele jeito não é solução para ninguém. Especialmente quando quem, como Portugal, no passado não ligou patavina a regimes ou a líderes tresloucados na hora de fazer o tal «negócio patriótico». Acredito que tenha muito por causa de tal que muitos dos países europeus ficaram de fora da tão propalada e recentemente extinta posição conjunta dos Estados-membros da União Europeia relativamente à questão venezuelana.

 

A Venezuela necessita, urgentemente, de ajuda internacional para que a transição democrática seja uma realidade. Não é com esta “política do encosto quando este dá jeito” que lá vamos. Tal serve, essencialmente, para quem como Nicolás Maduro faça de tudo para continuar no Poder mesmo que tal implique envolver o seu país num tremendo banho de sangue.

 

Como português gostaria de não ter nas minhas mãos sangue dos civis da Venezuela. Contudo ao que parece o actual Governo e Presidente da República dos “afectos” não estão assim tão incomodados com tal. E tudo isto porque dá jeito “encostar-se” ao «big boss».

 

Artigo publicado no site Repórter Sombra (05/02/2019)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30


Momento Mafalda (229)

por Pedro Silva, em 04.02.19

634.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39


Há dias assim…

por Pedro Silva, em 03.02.19

so-faltaram-os-golos-e-houve-um-culpado-para-isso.

imagem retirada de zerozero

 

È um facto que no futebol dias existem em que por muito que se trabalhe não se alcança o objectivo primordial que é vencer. Resumidamente foi isto que aconteceu hoje no Estádio Afonso Henriques onde vi um Futebol Clube do Porto a dar tudo o que podia dar em campo diante de uma equipa do Vitória Sport Clube que se preocupou, quase que exclusivamente, em dar tudo por tudo pelo empate. Para mais os vitorianos contaram com a preciosa ajuda de um Douglas super inspirado que defendeu tudo e mais alguma coisa… isto quando o azar não batia à porta do ataque portista que via os remates a baterem na trave da baliza vitoriana.

 

Face ao que já aqui escrevi, será que se pode criticar este empate a zero bolas em Guimarães?

 

Em parte acredito que não. Contudo há que ver o sucedido de outro prisma. É que me pareceu que Sérgio Conceição não conseguiu dar a volta a um jogo que foi muito complicado para os Dragões. Especialmente do ponto de vista táctico dado que Luís Castro montou um onze que, praticamente, “aprisionou” o ataque compulsivo do FC Porto. Até se me atrevo a dizer que Sérgio pouco – ou nada – arriscou no sentido de vencer esta partida. E fico sem perceber a razão que levou a que Yacine Brhimi tivesse sido substituído por Otávio… Uma partida em que a equipa da casa estava “fechadinha” na sua área exigia a técnica e irreverência do argelino. Contudo Sérgio Conceição preferiu apostar num atleta que regressou há pouco tempo de uma lesão prolongada…

 

Agora não há volta a dar. Esta foi uma jornada em que o SL Benfica venceu e aproveitou o empate dos portistas na cidade berço, mas nada nos garante que na próxima jornada os papéis não se invertam. Muito mais importante qu do que estar agora a apontar o dedo a isto ou aquilo é o Futebol Clube do Porto dar uma resposta positiva já na próxima jornada. O adversário não é “pêra doce” e Moussa Marega parece que vai ficar fora de jogo por muito tempo, mas se o Futebol Clube do Porto jogar aquilo que sabe e pode acredito que vencerá em Moreira de Cónegos. A Liga NOS é uma maratona e não uma prova dos cem metros.

 

MVP (Most Valuable Player): Douglas. Uma “parede intransponível”. Hoje o Guarda-redes do Vitória SC esteve simplesmente divinal tendo defendido tudo e mais alguma coisa. A ver vamos se o Guardião brasileiro se lembra de manter esta boa forma quando a equipa de Luís Castro receber o SL Benfica e SC Braga…

 

Chave do Jogo: Inexistente. Em momento algum as equipas foram capazes de criar um lance que fizesse com que a vitória pendesse em definitivo para o seu lado.

 

Arbitragem:   Rui Costa acertou nos lances mais complicados da primeira parte, com destaque o lance em que Pedro Henrique corta a bola com a cabeça na área. Na segunda parte fica a ideia de que Óliver faz mão num corte quando já tinha amarelo, mas é um lance complicado de analisar e por isso aceita-se. Análise e opinião de Igor Gonçalves (jornalista do site zerozero).

 

Positivo: Futebol de ataque. Embora tendo faltado a eficácia, deu gosto ver o futebol de ataque da equipa portista. Assim vale a pena ver futebol não obstante a equipa adversária ter tido como prioridade a conquista do “pontinho”.

 

Negativo: Violência nas bancadas. Futebol é espéctaculo pelo que é inaceitável que nos tempos que correm haja ainda quem vá ao estádio para provocar estragos e desacatos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24


O meu Animé (CCLXV)

por Pedro Silva, em 02.02.19

Bacura_Anime_Infobox.png

Bacura (バキュラ) – One Piece

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57


Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D