Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Patriotismo de papelão

por Pedro Silva, em 25.11.13
José Ribeiro e Castro, ex-líder do CDS-PP, apresentou em Vila Viçosa, este domingo, uma iniciativa legislativa de cidadãos para restaurar o feriado de 1 de Dezembro e torná-lo Dia de Portugal, da Restauração e da Independência Nacional.

 

Na exposição de motivos da iniciativa legislativa de cidadãos, considera-se que assinalar também o 1 de Dezembro como Dia de Portugal, "sendo efectivamente o mais alto dos feriados nacionais, em nada contende com o 10 de Junho, que celebra Portugal no sentido da portugalidade, valor associado à língua, à universalidade, à diáspora portuguesa e a Camões".

 

"Numa altura em que Portugal sofre fortes limitações ao exercício da sua soberania, em razão da situação financeira do País e de compromissos externos celebrados, importa repor o 1.º de Dezembro e celebrar os valores da independência nacional e do brio e da liberdade de Portugal como valores fundamentais do Estado, de toda a sociedade e da Nação", lê-se no documento.

 

In: Rádio Renascença

 

Nada me move contra o CDS-PP e muito menos tenho algo a ver com quem se revê nas ideologias dos Centristas, mas este discurso patriótico de tudo pela Pátria amada roça um tudo ou nada a parolice e pior fica quando tal argumento é utilizado para se defender o restabelecimento de algo que nunca deveria ter sido tirado: os feriados da Implantação da República (5 de Outubro) e os feriados religiosos de Corpo de Deus (60 dias após a Páscoa) e do Dia de Todos os Santos (1 de Novembro).

 

Recorde-se que estes feriados foram abolidos com o voto e parecer favorável do CDS-PP.

 

Ainda se José Ribeiro e Castro me dissesse que a abolição dos feriados nada trouxe de positivo à nossa Economia (alias tudo piorou em todos os aspectos) eu ainda lhe dava razão, agora vir para a Praça Pública com este discurso da Pátria amada que está subordinada a um grupo de estrangeiros não cola.

 

Não cola porque para todos os efeitos a Troika não invadiu Portugal, foi antes convidada pelos Portugueses a cá entrar e também não é menos verdade que já há uns bons anos para cá que vimos alienando a nossa Soberania Nacional em detrimento de uma Politica Europeia Comum porque vimos vantagens nisto.

 

Perante o exposto podem apelidar-me de anti patriótico mas muito dificilmente me revejo nesse Patriotismo de papelão de José Ribeiro e Castro. E também não deixo de retirar as minhas conclusões sobre a pobreza franciscana que grassa na nossa Classe Politica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D