Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Bom Ano

por Pedro Silva, em 31.12.17

ano-novo-feliz-76854591.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49


Abou e mais 10

por Pedro Silva, em 30.12.17

imgS620I211667T20171230221755.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Mais um jogo treino que acabou por correr bem a este Futebol Clube do Porto de Sérgio Conceição. Foi uma vitória de um treinador que parece estar mesmo apostado em dar tudo por tudo na competição mais mentirosa do calendário futebolístico português. Contudo a verdade seja dita que a cara de quem vence é muito diferente (para melhor) da cara de quem perde. Que tal sirva para uma boa abordagem aos próximos jogos. A começar em Santa Maria da Feira onde a equipa local costuma ter uma especial tendência para se “esfarrapar toda” sempre que defronta a equipa portista.

 

Quanto ao jogo jogado, não há muito a dizer senão que acabou por ser mais do mesmo. È um facto que gostei de ver a eficácia que a equipa azul e branca demonstrou nos lances de bola parada, mas também é verdade que me desagradou imenso a forma como esta mesma equipa azul e branca sofreu dois golos. Bem que poderia apontar o dedo à nova dupla de centrais que é muito semelhante e “macia”, mas não o vou fazer dado que ainda é escasso o tempo em que Reyes e Marcano jogam juntos. Para mais o jogo de hoje, repito, era um mero treino mais competitivo do que o habitual.

 

E pouco mais há a dizer senão que é um mimo ter o Aboubakar em alta no que à sua moral diz respeito. Espero que tal se mantenha por muito tempo pois aproxima-se aquele momento crucial em que toda uma época se decide.

 

MVP (Most Valuable Player): Vincent Aboubakar. Entrou, viu e venceu. Esta é a melhor forma de descrever a actuação de um jogador que embora só tenha jogado na segunda parte do jogo acabou por ser o melhor de todos dado que foi muito por sua culpa que os portistas se apuparam para a fase seguinte da Taça dos Treinos. Aboubakar está a atravessar o melhor momento de forma da temporada. A manter Abou!

 

Chave do Jogo: Apareceu precisamente no intervalo da partida para resolver a questão a favor do FC Porto. Isto porque foi nesta altura que Sérgio Conceição fez entrar em campo Aboubakar e Corona para os lugares de Brahimi e Maxi. O mexicano e o camaronês precisaram somente de quatro minutos em campo para resolver uma partida que estava a ficar difícil para as aspirações portistas.

 

Arbitragem: Esteve bem na condução do jogo, foi coerente no critério largo que apresentou na primeira parte, embora tenha mudado um pouco na última meia hora, sendo mais rigoroso no aspecto disciplinar. Alguns amarelos do Paços e a expulsão de Herrera entram nessa interpretação. Numa semana complicada para o Benfica, era expectável que os Dragões fossem hoje “brindados” com uma arbitragem “estranha”.

 

Positivo: As mudanças de Sérgio. Com o jogo a complicar-se por culpa própria exigia-se a tomada de uma posição por parte do treinador. Sérgio Conceição fez isto e com resultados muito positivos.

 

Negativo: Equipa que está a vencer por dois a zero não pode – nunca! – deixar-se empatar. Isto do “relaxar” antes do fim do jogo é algo que não pode estar presente na mente dos jogadores portistas sob pena de no futuro as coisas correrem mal nos jogos a sério.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53


Caixa de Música: Starlight

por Pedro Silva, em 29.12.17

 

Artista: The Supermen Lovers (feat. Mani Hoffman)

Álbum: The Player

Ano: 2001

LetraStarlight

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:47


Hora Garfield (121)

por Pedro Silva, em 28.12.17

10403360_1150380324986319_4142022998196407785_n.jp 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:31


Dunkirk

por Pedro Silva, em 27.12.17

9_ZziY1rBUadiBGqH6dX6w.jpg

"Dunkirk"

AcçãoDramaHistória - (2017)

Realizador: Christopher Nolan

Elenco: Fionn Whitehead, Tom Glynn-Carney, Jack Lowden

 

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial acontece a Batalha de Dunquerque. É nessa cidade da França que as forças britânicas e francesas são encurraladas pelos alemães. Dessa forma entra em acção a Operação Dínamo, que visa evacuar pelo mar mais de 300 mil soldados. O filme é baseado em factos reais.

 

Critica: Confesso que já vi documentários sobre a temática muito (mesmo muito) melhores do que esta produção do realizador Christopher Nolan. A ideia de Nolan - presumo - terá sido a de criar um filme emocionante que fizesse com que o espectador sentisse uma série interminável de emoções mas, a meu ver, este falhou redondamente tal objectivo. Aliás, em muitos momentos Dunkirk chega a ser altamente previsível e até mesmo aborrecido. A única coisa que se aproveita é a excelente filmagem dos cenários. Salvo erro da minha parte, Dunkirk vai ser um dos nomeados para os óscares. Depois querem que eu leve isto dos óscares a sério.

 

O argumento de Dunkirk é pobre. Dos mais pobres que vi até à data sobre a temática. Este tenta apelar a todos os sentimentos de quem assiste ao dito filme, mas falha redondamente dado que em muitos momentos existe um vazio lógico impressionante. Para mais isto de ver os soldados aliados a serem atacados por um inimigo invisível tem muito que se lhe diga… Mau demais para ser verdade.

 

No elenco tenho de confessar que gostei muito do trabalho que Fionn Whitehead levou a cabo. Fionn Whitehead interpretou um papel que não era fácil de todo embora seja um tudo ou nada complicado explicar como é que na época um soldado francês conseguia ser dono de um sotaque inglês quase fluente. Pormenores… Voltando ao elenco, apenas me apraz dizer que a banalidade foi a palavra de ordem no que ao trabalho dos restantes actores diz respeito.

 

Repetindo o que já aqui disse, os cenários são, sem sombra de qualquer dúvida, o melhor que este Dunkirk tem para nos oferecer. Para além de serem de uma precisão fantástica estão muitíssimo bem filmados. Só é pena que o resto não lhes siga o exemplo.

 

Concluindo, Dunkirk não tem a minha recomendação. Este é, até à data, dos piores filmes de guerra que vi. Muito marketing… Um mal que aos poucos vai destruindo uma Hollywood que parece ter esgotado as ideias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:26

Pág. 1/6




Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Dezembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D