Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Celebremos a Liberdade!

por Pedro Silva, em 25.04.17

mural_frame_119760.jpg 

Hoje e sempre celebremos a Liberdade!

 

Isto porque o 25 de Abril não é um “Feriado como os outros”. É o dia em que os portugueses celebram a conquista de uma liberdade que esteve aprisionada durante décadas e cuja intransigente e corajosa defesa tantas e tantas vidas custou.

 

Bem sei que o “povão” só dá valor “seja ao que for” quando este “seja o que for” lhe é vedado, mas pelo menos uma vez por ano deixemos de ser o “povão”.

 

Viva o 25 de Abril! Viva a Liberdade! Viva Portugal!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


Orgulhosamente ignorantes

por Pedro Silva, em 24.04.17

imagem crónica RS.jpg 

Pode custar a crer, mas em pleno Século XXI onde a informação está ao alcance de um pequeno “clic” há quem seja orgulhosamente ignorante. E a liderar este elitista e cada vez mais numeroso grupo estão os Estados Unidos da América cujo Presidente e respectiva equipa governamental são o expoente máximo do – lamentável - orgulho em de se ser ignorante.

 

Vir a público dizer que Adolf Hitler nunca gaseou o seu próprio Povo é um tremendo insulto à inteligência de cada um dado que o holocausto judeu também envolveu judeus de nacionalidade alemã. Pior do que dizer tamanha barbaridade em público é utilizar tal “argumento” para justificar um ataque unilateral à Síria por causa de uma barbárie cujo autor é ainda hoje completamente desconhecido. Mas o mais assustador é os Estados Unidos da América terem um Presidente ignorante e uma administração presidencial – também - ignorante que está nas mãos da famosa (e muito lucrativa) maquina de guerra norte americana.

 

O filme dos Simpsons que todos pudemos assistir no grande ecrã faz uma tremenda paródia em torno de um Presidente norte-americano que não sabe tomar decisões por si próprio. Alias, a dita personagem nem se preocupa com as consequências das decisões que não toma. Por mais incrível que pareça, Donald Trump é a encarnação – perigosa - da tal paródia. E afirmo tal porque não vejo outra razão para que Donald Trump e a sua ignorante administração tenham autorizado o lançamento da dita “mãe de todas as bombas”. Da mesma forma se pode entender e justificar o ataque cobarde ao território sírio e as ameaças à sempre perigosa Coreia do Norte.

 

Depois de no século passado se ter promovido o desarmamento gradual após a louca corrida ao armamento tendo por pano de fundo a Guerra Fria, eis que agora por causa da ignorância da Administração Trump vamos ter uma nova corrida ao armamento.

 

Não é com bombas e armadas poderosas que se resolverá a questão da Coreia. Se Donald Trump e a sua equipa não fossem orgulhosamente ignorantes e saberiam que as poderosas armadas e bombas dos Estados Unidos da América já sofreram uma tremenda derrota na península coreana. Fosse Trump e a sua equipa minimamente instruída e saberiam que naquela região do globo a inocência é coisa que não existe. Isto porque no século passado tanto sul coreanos como japoneses levaram a cabo autênticas barbáries contra chineses e norte coreanos.

 

Um pouco de história não fazia nada mal a Trump e - já agora – a muitos dos norte-americanos que o elegeram e que aplaudem de pé esta política tresloucada desta gente que agora gravita em torno da Casa Branca.

 

Artigo publicado no site Repórter Sombra (14/04/2017)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00


Há jogos assim (outra vez)

por Pedro Silva, em 23.04.17

imgS620I195005T20170423222353.jpg 

imagem retirada de zeriozero

 

Este é, sem sombra de qualquer dívida, o tipo de jogo que mais me custa analisar. Isto porque á saída do Estádio do Dragão a minha ideia era a de que o Futebol Clube do Porto não jogou mal. A equipa portista fez tudo o que podia para ficar com os três pontos da vitória, mas o azar, o nervosismo, a pressão de ter de vencer e a falta de opções de um plantel (ainda) desequilibrado ditaram o enganador empate a zero bolas diante de uma equipa do Feirense que realizou o “jogo da sua vida”. O que não deixa de ser incompreensível dado que a equipa de Santa Maria da Feira já há muito que assegurou a manutenção. Para mais isto de ter jogadores formados no SL Benfica a marcar golos na sua própria baliza quando a ideia é a de se fazer o mesmo que hoje no Dragão não é para todos.

 

Num parágrafo resumi todo o jogo que vi in loco no Dragão, Obviamente que agora os mestres da táctica e os supra sumos do FM – vulgos treinadores de sofá/pipoqueiros - virão a terreiro exigir a cabeça de Nuno Espirito Santo (NES). Isto porque NES não tentou de tudo para vencer este Feirense. O Futebol Clube do Porto nem sequer “massacrou” por completo o CD Feirense na segunda parte. Nem sequer ficaram por marcar duas grandes penalidades a favor do FC Porto na segunda parte do jogo. Nada disto. NES é a única e exclusiva razão de todos os males do actual FC Porto.

 

E nem vou aqui fazer referência à “manobra” que tramou Yacine Brahimi, Nem vou voltar a “bater na mesma tecla” de que o actual plantel dos azuis e brancos é, na prática, curto em termos de opções.

 

Isto ainda não acabou. Bem sei que os dois próximos jogos vão ser muito complicados, mas esta equipa do FC Porto de NES já mostrou que merece ser campeã. Falta-lhe é ter aquela sorte que outros têm tido, arbitragens isentas e um grupo de dirigentes que estejam verdadeiramente interessados em justificar o elevado salário (mais extras) que auferem mensalmente.

 

MVP (Most Valuable Player): Danilo Pereira. O médio recuperador de bolas do Futebol Clube do Porto levou a cabo uma exibição fantástica. Excelente na recuperação de toda e qualquer bola e excelente no apoio ao jogo ofensivo dos dragões. Danilo foi, sem sombra de dúvida, o MVP desta partida.

 

Chave do Jogo: Inexistente- Não obstante os portistas terem feito tudo o que deveriam ter feito para vencer este jogo, por manifesta falta de sorte e de capacidade, estes não conseguiram criar um lance que fizesse com que a sorte do jogo pendesse para o seu lado. O mesmo se pode dizer do CD Feirense que ainda tentou num lance ou outro que a sorte lhe sorrisse na baliza de Iker.

 

Arbitragem: Na segunda parte ficou por marcar um penalti claríssimo a favor do FC Porto por empurrão a Octavio na área do Feirense. Rui Costa estava perto do lance. Mais tarde não vê um puxão claro da camisola do Marcano na área da equipa visitante.  Para além disto, Rui Costa pactuou com o “anti jogo” da equipa da Feira. Péssima arbitragem com influência directa no resultado final.

 

Positivo: A vontade de vencer deste Futebol Clube do Porto. Só é pena que esta mesma vontade nãos e tenha manifestado em outros jogos anteriores, 

 

Negativo: “A malta do assobio”. Não é com insultos, assobios e teorias tácticas que vão fazer com que a bola entre na baliza da equipa adversária.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Underworld: O Despertar

por Pedro Silva, em 22.04.17

405472.jpeg 

FantasiaTerror, Acção - (2012) "Underworld: Awakening"

Realizador: Måns Mårlind, Björn Stein

Elenco: Kate Beckinsale, Stephen Rea, Michael Ealy, Theo James

 

Sinopse: Quando as forças humanas descobrem a existência dos clãs dos Vampiros e dos Lycans, inicia-se uma guerra para erradicar ambas as espécies. A guerreira vampira Selene lidera a batalha contra a humanidade.

 

Critica: Um dos grandes problemas das sequelas (senão mesmo o maior) é que a partir de determinada altura surge a necessidade de se reinventara história porque a original já se esgotou. Basicamente é isto que sucede neste Underworld: O Despertar de Måns Mårlind e Björn Stein. A introdução de um novo elemento na história e o repentino aumento de importância da humanidade são disto bons exemplos. Não que o filme não seja interessante, mas penso que era desnecessário tal manobra até porque a saga termina de uma forma que quase que ignora o que se passou neste Underworld: O Despertar.

 

Já aqui o disse e repito, o filme está interessante. Isto porque o seu argumento está bom para o tipo de cinema que se nos é apresentado. Só não percebi muito bem a “viragem” que nos é apresentada. Não estamos perante um corte radical com o passado, mas acredito que não era necessário algo de tão original dado que a história de base ainda tinha muito que se aproveitasse.

 

Quanto ao elenco tenho de dizer que não fiquei desagradado com o desempenho do mesmo. Mas também não fiquei impressionado com o que vi. Este tipo de filmes não exige muito do elenco em termos de representação e é muito neste sentido que afirmo que Kate Beckinsale se destaca (pela positiva) dos demais. De resto nada de especial. O normal para um filme onde o tiroteio, perseguição, explosões e demais efeitos especiais se impõem a tudo resto.

 

Já quanto à banda sonora, bem que esta poderia estar bem melhor. Um filme sem banda sonora é um tudo ou nada aborrecido e este Underworld: O Despertar bem que poderia ter investido um pouco mais neste pequeno, mas importante, aspecto. Já os efeitos especiais estão excelentes.

 

Em suma, Underworld: O Despertar é um filme que recomendo embora este seja um claro sinal de que a saga Underworld esteja a perder alguma qualidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Caixa de Música: Material Girl

por Pedro Silva, em 21.04.17

 

Banda: Madonna

Álbum: Like a Virgin

Ano: 1984

LetraMaterial Girl

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:43



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D