Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Lugares de Porto velho

por Pedro Silva, em 25.09.13

Sempre conheci a cidade do Porto como sendo uma cidade antiga e histórica. Há quem diga que a Invicta é tristemente cinzenta mas dizer tal coisa demonstra desconhecimento ou então má-fé porque o Porto é uma espécie de Londres muito mais pequena.    

 

È neste ambiente histórico, de ruas pequenas que fazem dos Portuenses pessoas simples e afáveis, que eu e muito outros temos ouvido e lido o que pretendem os Candidatos à Câmara Municipal do Porto fazer para reabilitar a cidade. Todos têm um ponto em comum e defendem que o Porto deve ser reabilitado e os prédios devolutos extintos e para tal apontam medidas que passam desde uma redução da carga fiscal (IMI) à construção de casas com preços que o cidadão mediano possa adquirir.

 

Tudo isto são ideias bonitas e bem intencionadas. O problema é colocar tais coisas em prática e aí é que a porca torce por completo o rabo.

 

Como já aqui o disse, o Porto é uma cidade histórica e muitas das suas habitações já cá estão desde os inícios do Século passado e como tal muitas delas são consideras património da cidade e não podem se alteradas mas sim sofrer obras de manutenção. Para além disto estes mesmos prédios, mesmo que devolutos, tem dono ou donos e na maior parte dos casos os donos não se entendem quanto ao que fazer com o prédio.

 

Perante este problema o Executivo Camarário liderado por Rui Rio optava pelo aumento do IMI dos prédios devolutos ou pela inspecção destes mas tudo acabava no pagamento do Imposto pelos seus Proprietários ou então levavam a cabo a obra que a CMP exigia porque o dito edifício era um perigo para a via pública.    

 

E como um mal nunca vêm só, o grande êxodo para a Maia, Matosinhos, Rio Tinto e Gondomar da década de 90 resultante de uma política fiscal muito favorável a quem queria comprar casa fez com que o Porto tenha ficado com uma muito menor densidade populacional que se reflectiu na receita fiscal, para além de que o crescimento impressionante dessas cidades “cercou” a Invicta e esta agora apenas pode crescer para o ar porque para os lados está tudo ocupado.

 

Ora perante o exposto confesso que fico arrepiado com a leviandade com que os candidatos à CMP abordam este tema da modernização da Invicta. Por isto das duas uma, ou a Câmara Municipal do Porto vai andar anos a fios em processos intermináveis nos Tribunais porque quer ocupar os prédios devolutos alegando interesse público ou então os candidatos “botam muita faladura mas fazer algo vai no Batalha”. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


O meu Anime (VIII)

por Pedro Silva, em 24.09.13

Shizune (Série Naruto)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Transformers 3

por Pedro Silva, em 23.09.13

Ficção Cientifica, Acção, Aventura (2011) - "Transformers: Dark of the Moon"

Realizador: Michael Bay  

Elenco: Shia LaBeouf, Josh Duhamel, John Turturro, Tyrese Gibson, Rosie Huntington-Whiteley, Patrick Dempsey, Kevin Dunn, Julie White, John Malkovich, Frances McDormand

 

Sinopse: Transformers: Dark of the Moon centra-se em Sam que depois de acabar o seu curso universitário tenta encontrar um emprego. No entanto, esta sua tarefa é subitamente interrompida pelos Autobots que voltam a precisa da sua ajuda para salvar a Terra dos diabólicos planos dos Decepticons que desta vez são liderados por Shockwave, um dos maiores aliados de Megatron.

 

Sempre fui um admirador dos Transformers desde os tempos em que eram uma série animada e é por isto que me custou ver este filme.

 

Arranca muito bem ao aproveitar alguns factos históricos mas depois começa a cair de qualidade a uma velocidade vertiginosa centrando-se somente em actrizes bonitas e muita pancadaria.

 

É este o mal das sequelas. Começam sempre bem mas depois acabam sempre muito, muito mal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Tome-se uma atitude

por Pedro Silva, em 22.09.13

A Alemanha nunca esteve em tão boa forma. Tal frase é da autoria de Guido Westerwelle, Ministro das Relações Externas da Chancelaria da Sra. Merkel. È este o pensamento dominante do Povo Germânico que hoje irá com toda a certeza recolocar Merkel.

 

Só não percebo porquê razão a Comunicação Social Portuguesa não fez eco desta deste pensamento egoísta da parte de um Povo que apenas consegue olhar para o seu umbigo esquecendo-se que se não fosse o EURO não teria o rei na barriga.

 

Não deixa de ser impressionante que mesmo depois de ter sido reduzida a cinzas nas duas grandes guerras e de ter passado pela miséria a Alemanha se tenha esquecido deste período em que todos a ajudaram.

 

Até a Grécia que é tão criticada pelos Germânicos os ajudou em ambos no pós-guerra. Agora são acusados de fracos.

 

Torna-se por isto necessário tomar uma atitude.

 

Segundo Merkel o “Monstro” precisa de amigos dado que a sua prosperidade e força económica assentam na zona EURO. Então até que seria uma excelente ideia Portugal, Espanha, Itália, Grécia e Irlanda começarem a ameaçar que ou isto muda ou batem com a porta.

 

Depois quero ver se a Germânia continua em boa forma, feliz com as criticas e sem fraquezas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Não se mude o rumo que não é preciso

por Pedro Silva, em 21.09.13

Nunca me farto de bater na mesma tecla. A União Europeia tem de tomar medidas para que os seus Estados membros deixem de ser atacados com regularidade pela pirataria do século XXI.

 

Não haja a mais pequena dúvida de que as agências de rating levam a cabo ataques estratégicos que agradam aos seus clientes, clientes estes que pagam a peso de ouro os aconselhamentos que estas vão dando sobre os mercados. Para mais muitos destes clientes são também avaliados por estas mesmas agências.

 

O despudor de quem avalia o rating das dívidas públicas dos Países da União Europeia e da Zona EURO já não conhece limites e neste momento temos Países como Portugal que são obrigados a ter de escolher entre mais austeridade ou mais austeridade senão lá se vai o rating.

 

É uma vergonha um País ser obrigado pelos “mercados” a ter de optar entre a morte lenta da sua população ou recuperação desta apostando em políticas menos severas que aumentem o emprego e o investimento.

 

De que espera a União para fazer algo quanto a isto? Os órgãos Europeus são muito rápidos a tomar medidas protecionistas no que aos produtos Chineses e outros tantos diz respeito, mas no quanto à pirataria Norte Americana dos ratings nada se faz nem se deixa fazer. Neste momento a UE parece um barco á vela. Se o vento dos “mercados” sopra a favor é tudo maravilhas mas quando este não sopra é o marasmo total enquanto a sua tripulação vai sofrendo muito lentamente.

 

Depois ainda querem que acreditemos na Europa e nas suas instituições. Tristemente não me sinto um cidadão Europeu até porque este tal “Estado Federado da Europa” nada faz por mim ao contrário de uns certos privilegiados da Baviera que ainda tem a distinta lata de dizer que nunca estiveram tão bem como agora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00



Mais sobre mim

foto do autor


gatices


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Futebol Clube do Porto


9 de Março de 1916

<<Por cada soldado, uma papoila

No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

Publicidade


Blog Rasurando

logo.jpg



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D