Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Os Sete Magníficos

por Pedro Silva, em 22.01.17

MV5BMTUzNTc0NTAyM15BMl5BanBnXkFtZTgwMTk1ODA5OTE@._ 

AcçãoAventuraWestern - (2016) "The Magnificent Seven"

Realizador: Antoine Fuqua

Elenco: Denzel Washington, Chris Pratt, Ethan Hawke, Vincent D'Onofrio

 

Sinopse:  Refilmagem do clássico faroeste Sete Homens e um Destino (1960), que por sua vez é um remake de Os Sete Samurais, de Akira Kurosawa. Os habitantes de um pequeno vilarejo sofrem com os constantes ataques de um bando de pistoleiros. Revoltada com os saques, Emma Cullen (Haley Bennett) deseja justiça e pede auxílio ao pistoleiro Sam Chisolm (Denzel Washington), que reúne um grupo de especialistas para contra-atacar os bandidos.

 

Critica: Ora aqui está um Western à moda antiga. Um bom filme sem no entanto deslumbrar. Claro que os Westerns de Tarantino metem esta produção de Antoine Fuqua “ao bolso” mas mesmo assim há que dizer que há muito que não via um filme deste género tão bem produzido.

 

Antoine Fuqua tentou ser algo arrojado no que ao argumento diz respeito e creio que em parte até que foi bem-sucedido. Conseguiu trazer alguma piada a um filme cuja maior parte do tempo é passada aos tiros, mas ao mesmo tempo não me pareceu que tal “manobra” tenha sido bem conseguida porque a maior parte do filme é dedicada a tiroteios sem fim. Para mais a história que nos vai sendo contada é algo para o “repetitiva”. No aspecto do argumento “Os Sete Magníficos” não está mal, mas bem que poderia estar melhor.

 

Ao entramos no elenco verifico que a “fasquia morna” deste filme se mantêm. Não que os actores e actriz não tenham feito o seu papel. Fizeram e em muitos momentos até o fizeram muito bem. Mas não se destacam. Não encantam. Não criam empatia não obstante a quantidade quase interminável de cenas onde tal é tentado (sem sucesso). Todo o elenco se resume a um mero satisfaz no desempenho dos seus papéis. A culpa de tal está – creio eu – no argumento deste filme que (repito) está mais virado para a troca de balas do que em contar a sua história.

 

Já os cenários e a banda sonora são dois dos aspectos onde a equipa do Realizador Antoine Fuqua se esmerou. A Banda Sonora é das melhores que já vi em cinema até à data e os cenários estão muito bem estudados, trabalhados e enquadrados. É notória a elevada aposta do Realizador nestes dois aspectos e foi muito por causa disto que este conseguiu captar a minha atenção e interesse na sua obra do princípio ao fim.

 

Em suma, Os Sete Magníficos de Antoine Fuqua tem a minha recomendação não obstante este ter alguns “furos” que lhe retiram algum interesse.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:12



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Mandela 1918 - 2013


Frase do Ano


Fechar Almaraz!


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D