Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Missão cumprida (com asneiras pelo meio)

por Pedro Silva, em 11.10.15

imgS620I162898T20151011184726.jpg

imagem de zerozero

 

Se há ilação que devemos retirar da primeira vitória Lusa em solo Sérvio é a de que temos mesmo uma Selecção nacional. Neste momento temos uma Selecção solidária, que joga prático, com opções de qualidade/ trabalho orientada por um Seleccionador (coisa que Paulo Bento e Scolari nunca foram).

 

A Comunicação Social Portuguesa, sempre com o seu equipamento do SL Benfica vestido, opta por destacar a estreia de Nélson Semedo como se o rapaz tivesse levado a cabo uma exibição de luxo mas o que realmente se viu foi uma versão mais “suave” de João Pereira. Viu um cartão amarelo ao minuto 27 (salvo erro) e foi pelo seu lado que os Sérvios chegaram ao golo do empate. Em suma, o Nélson é uma boa opção para o lugar mas ainda está longe de fazer sombra a Cédric. Somente a nossa Comunicação Social não viu o óbvio. Mais do mesmo.

 

Ainda na linha defensiva da nossa Selecção destaque pela positiva para José Fonte que mostrou muito e bom serviço. Sempre muito seguro o “quase veterano” central Português que alinha no Southampton de Inglaterra foi o “patrão” da defesa Lusitana. Coordenou e aguentou o forte ataque Sérvio enquanto pôde. José Fonte nada pode fazer no golo do empate da equipa da casa, golo este onde, repito, o estreante Semedo e o meio campo de Portugal estiveram mal pois deveriam ter pressionado mais o portador da bola e marcador do golo (se o Nélson Semedo não tivesse já visto um cartão amarelo por uma falta estúpida…). Por último e para encerrar o capítulo defesa, uma palavra para Rui Patrício que tem de começar a melhorar o seu timing de saída da baliza para ver se não se lesiona e deixa o resto da equipa com o “coração nas mãos” até ao fim do jogo.

 

Quanto ao meio campo, preocupa um pouco a “Moutinho dependência”. Miguel Veloso esteve muito em baixo em todos os aspectos do jogo e André André (quem se espera venha a ser o substituto natural de Moutinho) teve de ajudar Danilo Pereira na recuperação de bolas e ao mesmo tempo construir jogo. Não é de admirar que após o golo marcado Portugal tenha sido “empurrado” para a sua área até à entrada de Moutinho para o lugar de Miguel Veloso. Para mais Fernando Santos demorou tempo a mais para retirar um Miguel Veloso completamente desconcentrado, nervoso e a milhas do jogo.

 

Já na linha atacante Éder continua a ser uma nulidade em todos os aspectos e como tal Fernando Santos faz muito bem em apostar numa frente de ataque móvel onde cristiano Ronaldo/Ricardo Quaresma/Danny são a referência atacante. O Seleccionador soube lidar cm um problema antigo e recorrente do nosso futebol. Contudo sabendo de tal lacuna fico por perceber como é que Danny conseguiu ser tão burro ao ponto de ter feito tudo por tudo para ver um amarelo nesta vitória forasteira por 2 a 1 sobre a Sérvia. Tal manobra de Danny vai impedi-lo de entrar de início na jornada inaugural do EURO 2016. Bravo Danny!

 

Mas lá está, tal como eu disse no parágrafo inaugural “se há ilação que devemos retirar da primeira vitória Lusa em solo Sérvio é a de que temos mesmo uma Selecção nacional”. Só assim se explica o recorde de 7 vitórias consecutivas numa fase de apuramento, a estreia a vencer em território Sérvio e o estatuto de cabeça de série no sorteio do Europeu de França que se vai realizar no próximo ano.

 

Chave do Jogo: Veio tarde mas mais vale tarde do que nunca. Foi preciso esperar pelo minuto 69` do jogo para que João Moutinho entrasse em campo e colocasse ordem numa equipa Portuguesa que estava a ser “esmagada” pelos Sérvios. A partir daí Portugal equilibrou a contenda e acabou por chegar ao golo da vitória através de João Moutinho.

 

Positivo: Não serão muitas as ilações positivas que retiro deste jogo. Muitas delas já aqui falei mas penso que o principal sinal positivo foi o facto de os Jogadores mostrarem que preferem dar tudo por tudo pela nossa equipa a jogar bonito. Conquistaram os seus grandes objectivos e o “resto é letra” se bem que muito da “letra” pode e deve ser melhorado.

 

Negativo: neste tópico coloco o tempo excessivo que Fernando Santos demorou em colocar João Moutinho em campo. È um facto que o Selecciionador quis gerir o esforço dos seus selecionados mas numa partida onde estava em causa o ser ou não ser cabeça de série num sorteio onde vão estar as melhores Selecções europeias tal não podia ter sido levado tão a sério. Nem sempre cumprir o programa é o melhor caminho. Carlos Queiroz que o diga!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:22



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D