Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais do mesmo

por Pedro Silva, em 26.11.16

imgS620I184947T20161126222445.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Não pretendo alongar-me muito sobre o que se passou hoje no Restelo. E não o quero fazer porque é - mais uma vez - mais do mesmo. Os mesmos problemas, a mesma táctica, a mesma falta de capacidade, a mesma falta de eficácia e mesma falta de sorte (a sorte também faz parte do jogo).

 

Sinceramente já não sei que mais dizer sobre o actual Futebol Clube do Porto. A equipa azul e branca até que joga bem. Precisa de uma parte inteira para poder expressar o seu futebol (é um facto), mas é sempre notória uma grande vontade de fazer o melhor. E quando os onze jogadores escolhidos por Nuno começam a jogar a bola como deve ser, o adversário passa por momentos complicados. Só que… Só que depois nesta altura aparece a ineficácia, a falta de sorte e a pressão de um tempo que se escoa muito rapidamente.

 

Olhando para o actual estado de coisas não é difícil apontar os problemas e soluções. Melhorar a falta de eficácia dos Dragões nos lances de bola parada. Maior velocidade de execução nas transições defesa-ataque. Melhorar a dinâmica do meio campo para que este não tenha de estar tão recuado no campo. Procurar evitar que um só jogador da equipa contrária consiga espalhar o pânico na defesa do Futebol Clube do Porto. Evitar-se jogar em tabelas quando a defesa adversária está toda concentrada em frente à sua grande área. Procurar o remate de longe por forma a “abrir” uma defesa compactada diante do guarda-redes da equipa adversária. Etc.

 

A questão que coloco é se Nuno Espírito Santo e o plantel que tem à sua disposição conseguirão dar a volta a estes problemas em tempo útil. E coloco esta questão à frente de todas as outras porque não é razoável começar-se a fazer pressão para se iniciar a “dança de treinadores” antes de a época terminar. Isto está complicado, mas o “comboio já está em andamento” e não se pode andar época atrás de época a saltar do dito. NES é para ir até ao fim da época. Isto a não ser que seja notório um claro divórcio entre os jogadores e treinador.

 

Convêm que – não obstante os problemas que já aqui apontei - tenhamos memória e nos recordemos que pelo Futebol Clube do Porto já passaram treinadores mal-amados que no final da época calaram muito boa gente. Assim de repente lembro-me de Jesualdo Ferreira e Vítor Pereira.

 

Chave do Jogo: Inexistente. Em momento algum alguma das equipas teve um lance que fizesse pender o desfecho da partida para o seu lado.

 

Arbitragem: Fraco. Muito fraco.  Aos 40 minutos Manuel Oliveira livrou Abel Camará da expulsão depois do avançado luso-guineense ter encostado a cabeça ao central brasileiro Felipe. Num relvado deveras complicado devido à chuva constante o árbitro optou por um critério largo, acabando por tolerar muitas das entradas duras dos atletas da equipa da Cruz de Cristo.

 

Positivo: Iker Casillas. Crucial na fase final do jogo. Especialmente na altura em que o FC Porto perdeu por completo o sentido do jogo.

 

Negativo: Incapacidade do ataque azul e branco. Não é com tabelas e jogadas lentas que se marcam golos a uma equipa como CF Os Belenenses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Mandela 1918 - 2013


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2017)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D