Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ghost in the Shell – Agente do Futuro

por Pedro Silva, em 12.05.17

bcb629c7-7156-4e85-bfcc-af77d22d31ca 

AcçãoDramaCrime - (2017) "Ghost in the Shell"

Realizador: Rupert Sanders

Elenco: Scarlett Johansson, Pilou Asbæk, Takeshi Kitano

 

Sinopse: Major, uma agente de operações especiais, híbrida de humano e ciborgue, lidera a equipa de elite Section 9. Decidida a parar os mais perigosos criminosos e extremistas, a Section 9 depara-se com um inimigo cujo único objetivo é eliminar os avanços tecnológicos da Hanka Robotic.

 

Critica: Quentin Tarantino com o seu famoso Kill Bill foi, até á data, o único realizador que conseguiu transferir com enorme sucesso a arte do anime para a sétima arte. Mais ninguém conseguiu fazer tal com o mesmo sucesso que Tarantino. Rupert Sanders tenta fazer o mesmo com este seu Ghost in the Shell – Agente do Futuro mas galha. E falha muito por causa de um elemento fundamental em qualquer filme: argumento.

 

Não se depreenda, desde logo, que o argumento deste filme está mau. Pelo contrário! O dito até que é interessante, mas não é nada fácil fazer uma transição perfeita do estilo anime para um filme com pessoas de carne e osso sem se fazer asneiras que acabem por “matar” algum do interesse pelo mesmo. È o que acontece com este argumento de Ghost in the Shell – Agente do Futuro. Interessante sem sombra de dúvida. Emotivo e cativante. Mas este é também demasiado confuso por ser extremamente avançado no tempo. Tal acaba por retirar muito do interesse que poderia despertar em quem assiste ao filme. Um argumento mais realista e não tão “pesado” teria sido uma boa má opção Rupert Sanders.

 

No elenco o destaque natural vai para o desempenho de Scarlett Johansson que encarna na perfeição a sua difícil – mas não original – personagem. É extremamente difícil encontrar uma má prestação da parte da actriz Norte-americana no mundo da sétima arte. O problema é que os seus colegas de trabalho ficaram muito (mesmo muito) atrás.  Tendo em consideração que Ghost in the Shell – Agente do Futuro acaba por ser muito mais do que tiros, mortes e pancadaria, exigia-se então que o elenco fosse algo mais do que lutadores de wrestling ou japoneses de uma máfia mal-amanhada do mundo dos yakuza. Coincidência ou não, Ghost in the Shell – Agente do Futuro melhora muito a partir do momento em que Scarlett Johansson trabalha – praticamente – sozinha.

 

Os cenários são, a meu ver, o parente mais pobre deste filme. Bem sei que se trata de uma espécie de anime, mas futurismo a mais confunde. Confunde e retira muito do interesse que o filme poderia ter. Para além disto estão um tudo ou nada mal filmados e trabalhados a nível de efeitos especiais. Nem a excelente banda sonora consegue “salvar” a asneirada que Rupert Sanders levou a cabo nos cenários.

 

Concluindo; Ghost in the Shell – Agente do Futuro está longe de ser brilhante mas tem a minha recomendação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:40



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D