Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ex Machina

por Pedro Silva, em 21.05.15

ExMachina2015poster.jpg 

Drama, Ficção Científica (2015) - "Ex Machina"

Realizador: Alex Garland 

Elenco: Domhnall Gleeson, Corey Johnson, Oscar Isaac, Alicia Vikander

 

Sinopse: Caleb, um jovem programador na maior empresa de internet do mundo, vence um concurso para passar uma semana no refúgio de montanha de Nathan, o CEO da empresa. Quando Caleb chega ao local, descobre que terá de participar numa experiência estranha e fascinante em que deverá interagir com a primeira verdadeira inteligência artificial do mundo, incorporada no corpo de uma bonita rapariga robot.

 

Critica: Começo pela nota como habitual e aviso desde já que não é nada famosa. A esta produção de Alex Garland  dou-lhe um satisfaz menos. E atribuo tal nota por causa de um pequeno grande pormenor: desempenho do elenco.

 

Ex Machina tem tudo para ser um dos grandes filmes do momento. Versa sobre um tema polémico e muito actual, o que faz com que este filme tenha um argumento poderoso, cativante e super interessante dado que tem como pano de fundo o dar ou não liberdade a uma Inteligência Artificial porque esta se trata de uma máquina. Pessoalmente gosto bastante de produções onde o filosófico toca a realidade dos factos, lançando assim o debate para temas centrais da Sociedade em que vivemos. Em termos de argumento é, sem sombra de dúvida, um filme explosivo (no bom sentido do termos pois claro.

 

O Calcanhar de Aquiles de Ex Machina reside, como já o disse atrás, no elenco. Ou melhor, no triste e enfadonho desempenho de todo o elenco desta produção Alex Garland. Falta emoção e realidade no desempenho de todos os Actores e Actrizes deste filme. Não digo que não haja ali talento, mas tendo em consideração o que vai acontecendo seroa de esperar um pouco mais de realismo, um pouco mais de profissionalismo se formos a ver bem as coisas. A meu ver, Ex Machina com um Elenco de jeito, ou com um Realizador que consiga extrair mais dele, será um filme a roçar a perfeição que arrasaria por completo o Mundo do Cinema.

 

Em termos de cenários sou da opinião que falta ali qualquer coisa. È tudo muito repetitivo, pachorrento e confuso. Percebe-se a ideia de suspense que Alex Garland quer dar à sua obra, mas os “olhos também comem” e não é com um par de meninas bonitas no meio de dois totós metidos numa série de quartos subterrâneos que a coisa se torna interessante. Em muitas alturas só mesmo a Banda Sonora nos prende o interesse.

 

Concluído; trata-se de um filme que recomendo não obstante a tremenda desilusão em termos de trabalho final.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D