Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Crónica de um jogo de andebol

por Pedro Silva, em 28.08.16

353540_ori_sporting_x_fc_porto_liga_nos_2016_17_ca 

imagem de zerozero

 

Que dizer numa primeira nota sobre esta derrota do Futebol Clube do Porto? Que estamos de regresso ao futebol português. Após um jogo de Champions onde tivemos uma arbitragem exemplar (ao contrário do habitual) que não interferiu em momento algum no resultado final, eis que no regresso à competição interna tivemos uma partida com uma arbitragem mais do que “caseira”. E para “ajudar à missa” temos agora os nossos “vesgos” comentadores a dizerem publicamente que não viram a mão de Gelson Martins na bola no golo de Slimani e a mão de Bryan Ruiz no golo de Gelson Martins. Em suma; estamos - efectivamente - de regresso ao futebol português.

 

Ora face ao exposto fica aqui a minha pergunta: não tivessem os sportinguistas beneficiado de duas preciosas “ajudas” e teria Jorge Jesus dado o “banho táctico” que deu a Nuno Espírito Santo (NES)? Muito provavelmente não, mas lá está o Sporting CP é o líder isolado da Liga NOS (repetir tal até à exaustão e depois desta) e a malta fica feliz.

 

Não obstante o sucedido é preocupante a forma pouco clara com que Nuno lidou com a desvantagem. Não sei o que passou pela cabeça do treinador do Futebol Clube do Porto quando este se lembrou de colocar Oliver Torres no lugar do (supostamente) lesionado Jesús Corona. Talvez Nuno quisesse fazer frente à mudança táctica que Jorge Jesus efectuou que lhe permitiu dominar o jogo até ao fim (mudar Bruno César e Bryan Ruiz das faixas para o meio campo foi muito bem visto), mas a verdade é que com isto NES “abriu uma autoestrada” do lado direito da defesa Azul e Branca porque cabia - quase quem em exclusivo – a Miguel Layún a tarefa de atacar e defender porque nem Oliver Torres nem Héctor Herrera estiveram bem na posição de extremo direito. Para mais se Héctor Herrera já é um jogador muito inconstante na sua posição habitual, então que dizer quando tem de ser adaptado a uma nova posição… Sinceramente não percebi esta opção de NES.

 

Agora já sei que os oráculos da desgraça Portista vão aparecer (de novo) e que o campeonato já está perdido. Mas convêm relembrar que estamos ainda na terceira jornada da Liga NOS. Há muito para se fazer até Maio de 2017, mas não deixa de ser verdade que NES tem de fazer mais e melhor neste tipo de jogos que podem não decidir nada mas que “mexem” – e muito - com a moral. Lá com isto o FC Porto vai entrar em campo no próximo jogo sob uma enorme pressão.

 

Chave do Jogo

 

“Bryan Ruiz entrou para jogar atrás de Slimani, mas cedo se percebeu que o costa-riquenho não estava nos seus melhores dias, apresentando-se muito macio. Jorge Jesus trocou imediatamente o camisola 10 com Bruno César, que foi o motor que a equipa precisava.” Partilho da opinião de Luís Rocha Rodrigues (Jornalista do site zerozero) cujo teor transcrevi atrás.

 

Arbitragem

 

Péssima. O trabalho da equipa de arbitragem liderada pelo estreante Tiago Martins foi péssimo. Beneficiou (e muito) a equipa da casa. Adrien Silva, William Carvalho, Bruno César e Slimani tiveram “carta-branca” para na primeira parte “desancar” em tudo o que estivesse de Azul e Branco vestido sem terem sido admoestados com a cartolina amarela. Para mais a arbitragem deste jogo teve uma clara influência no resultado final que acabou por ser favorável aos leões ao não ter anulado os dois golos onde os jogadores do Sporting CP jogam a bola com a mão. Por perceber fica ainda as expulsões de Jorge Jesus e do médico do Sporting.

 

Positivo

 

André Silva: Boa exibição do jovem internacional português. Deu tudo de si e só não foi feliz na primeira parte por manifesta falta de sorte. Merecia mais o atacante portista que na segunda parte teve de lutar sozinho contra a defesa sportinguista.

 

Jesús Corona: O mexicano esteve muito bem. Sempre muito mexido em campo e com muita vontade de ajudar a equipa. Supostamente saiu lesionado ao intervalo mas foi um dos melhores em campo do lado Azul e Branco.

 

Felipe: Mais uma vez o central brasileiro mostrou serviço. Muito bem no lance do golo e excelente a defender. Não merecia esta derrota.

 

Negativo

 

Iker Casillas: Muitas culpas no primeiro golo sofrido. O facto de Iker ser um Guarda-redes experiente não justifica o ter ficado a ver a bola a embater no poste da sua baliza aquando do livre de Bruno César.

 

Nuno Espírito Santo: Preparou bem a equipa Portistas mas não soube dar a volta ao “imbróglio” que a equipa de arbitragem e Jorge Jesus lhe colocou em cima da mesa. A melhorar porque este tipo de situações vão acontecer mais vezes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18


35 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 00:09

Oráculo da desgraça não, mas realista. Não descurando que o árbitro deu a sua "mãozinha" ao Sporting, o Bruno César não acabava o jogo e o André Silva foi vítima de 1 fora de jogo inexistente quando se isolava. Depois da "brilhante" eliminatória em Roma segundo alguns jornaleiros que se deixam levar pela emoção, estava à espera da confirmação contra o Sporting. Sinceramente vi 1 Portosinho, fisicamente sem pedalada, futebol todo ele previsível, o costume. O costume porque a merda é sempre a mesma. Há uns anos via -se o Jackson a batalhar desgraçadamente contra 2 centrais 1 trinco e 1 Guarda Redes (1 para 4) e a coisa ia funcionando porque gajo enchia o ataque com os seus atributos físicos e técnicos. Depois foi o Aboubakar (mais uma vez 1 para 4) só que este já não tinha os mesmos atributos e a coisa já não funcionava tão bem. Agora temos o André Silva e a história é a mesma . O rapaz tem potencial mas tem que melhorar muuuuito, problema é que por vezes deslumbra -se e quando acontece perde sempre sempre a bola. Tem os golos que tem, mas não se esqueçam que à excepção de um ou outro é tudo penaltis. Por exemplo um Jonas que é muito elogiado neste Porto dos últimos anos não aguentava meia época ou seja é desumano em termos físicos o que Porto pede ao ponta de lança neste momento ou seja o Porto não tem jogadores para jogar em 4- 3- 3, o Porto já alguns anos para mim joga mas é em 4- 5- 1 e o 1 bem lá longe sozinho . Pode ser que o Oliver venha acrescentar um pouco + de magia, o resto do meio campo é só carregadores de piano e alguns banais, o que dizer da exibição do Herrera (que trepo), estivemos todo o jogo a jogar com - 1. Por muito valor que tenha o Oliver o miúdo chegou à 3 dias e é lançado num clássico? Um plantel de vinte e tais jogadores só temos 3 esquerdinos, o Casillas o Marcano e o Alex Telles (até que enfim um defesa esquerdo esquerdino vá lá ), eu digo isto porque há lances.
, há jogadas que se perdem, porque os jogadores perdem o timig de passar, de chutar ou de cruzar por causa do puxar a bola para o seu melhor pé . Quanto ao golos sofridos para mim o Casillas não tem culpa, no primeiro a defesa ficou assistir a duas recargas originária de 1 livre causado pela fraca capacidade defensiva do meio campo, no segundo golo com bola na mão ou mão na bola o Felipe cortou muuuuito mal o lance. De positivo gostei do Depoitre, não é 1 simples "Pinheiro " pragmático, esclarecido e arrisco a dizer com bom toque de bola (espero que tenha faro pó golo ). Quanto ao NES e tudo o resto há apenas e mais nada o benefício da dúvida . Porque até agora só vejo apenas motivação ou aquela pica de início de época e muito coração (o que já é bom) o problema é que estou à espera da arte e engenho à muito tempo . Saudações portistas.
Imagem de perfil

De Pedro Silva a 29.08.2016 às 01:01

Concordo com muitas coisas. Muito em especial nas críticas a NES que - desta vez - têm razões de ser.


Contudo mantenho a minha pergunta. Não tivesse o Sporting sido ajudado pelo árbitro e NES teria caído na armadilha táctica montada por Jorge Jesus? Na minha opinião não porque Jorge Jesus ia perder o controlo da sua equipa.


Uma nota final; o que distingue um pessimista de um optimista? Simples. O optimista não procura impor a sua realidade a ninguém. Já o pessimista sai-se sempre com a tese de "sou realista" para defender a sua visão de uma determinada matéria.


Isto ainda está a começar... Exigir arte e engenho em finais de Agosto é exigir o impossível. Vamos a ver que tipo de resposta vai a equipa dar diante do Guimarães. Lá para Outubro veremos se a arte e o engenho aparecem. Se não aparacerem é porque a coisa vai mal.
Sem imagem de perfil

De P da C a 29.08.2016 às 14:18

Estava à espera que pagassem pelo que Pinto da Costa disse em relação ao Benfica e aos árbitros, mas confesso que não era tão cedo.
Afinal quando o Porto não ganha também se fala da arbitragem... Embrulhem!
Sem imagem de perfil

De José Ferreira a 29.08.2016 às 15:08

Depois de ler este post verifico que o sol de verão está forte e que os "ressabiados" continuam de óculos escuros (de lentes azuis), daí o verem tão mal e distorcerem o que é evidente. Vou porem, com a caridade que me é conhecida, pensar que resulta da dor de duas bolas, na baliza, limpinhas, sem osso.
Leia os regulamentos e veja a diferença entre "mão na bola" e "bola na mão", sim...existem regulamentos. O facto de um post se basear na opinião de um "jornalista" só vem expor ao que o "jornalismo" chegou.
Sem imagem de perfil

De ZeBruno a 29.08.2016 às 16:29

Caro José, vir dizer que há diferença entre "mão na bola" e "bola na mão" num lance em que o jogador fica com o esférico controlado a 1m da baliza devido a essa "mão na bola" ou "bola na mão" é de uma ignorância difícil de igualar. Vá com caridade, como referiu, folhear o tal "regulamento" de que fala (denominado Leis do Jogo), experimente as últimas páginas, onde, como deve saber, tem a caracterização de vários tipos de lance, normalmente usuais e polémicos, e qual a decisão a tomar pelo árbitro para cada um.

PS: Nesse "regulamento" diz que no jogo não é permitido o uso dos cotovelos nas disputas de bola.
Sem imagem de perfil

De Ivo a 29.08.2016 às 17:50

Acho que você é que tem de ler os regulamentos e lê-los muito bem! porque a mão na bola  ou bola na mão já não interessa. se toca é automaticamente falta e é por isso que os defesas quando dão o corpo á bola viram os braços para trás das costas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 17:55

Segundo a opinião de todos os ex-árbitros a quem foi pedida a análise dos lances, a mão na bola ou bola na mão são de facto duas situações diferentes.

Mas o que é que eles sabem disto? Palavra de Ivo é lei...grande nhonho
Sem imagem de perfil

De ZeBruno a 29.08.2016 às 18:57

Amigo claro que não é a mesma coisa...mas bola na mão ou mão na bola que permitam/ajudem ao controlo da bola por parte do jogador é SEMPRE falta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.08.2016 às 09:52

Meu caro os árbitros, todos eles a quem foi pedida análise dos lances, analisaram o lance como legal, é bola na mão e não mão na bola, para ser SEMPRE falta, então essa distinção não existia, se existe é para diferenciar um acto passível de ser assinalado falta, de outro que é involuntário.

E como se pode ver no lance do Bryan Ruiz, não existe qualquer movimento para controlar a bola com o braço.
Sem imagem de perfil

De Pentagone a 29.08.2016 às 15:17

Primeiro que tudo, acho que é de uma demagogia extrema negar aquilo que se vê em TODAS as imagens televisivas e em qualquer jornal deste país, onde se mostra claramente, repito, claramente que os golos do Sporting são legais, ao contrário do golo do Porto que nasce de uma falta inexistente.

Temos uma bola dominada de peito no 1º golo e no 2º golo há um corte de Marcano á "queima" contra o braço de Bryan Ruiz onde o braço está junto ao corpo e logo, visto que o jogador não é maneta, o lance acaba por ser legal dado que não há movimento do braço para interceptar a bola, caso contrário que se deixe de lado a questão da intenção e que se assinale todas as bolas que vão ao braço dos jogadores como falta, sendo ou não intencional.

Mais, uma arbitragem isenta não é aquela onde o Porto acaba a jogar contra 8 ou contra 9, dito isto, o jogo foi duro de parte a parte e se Bruno César deveria ter sido expulso, o que dizer de Alex Telles e Danilo que batiam em tudo o que mexe, mas tudo isto é aceitável, porque lá está foi um jogo duro e intenso, agressões não existiram nem de um lado nem de outro.

Por fim, não deixa de ser curioso que um clube que andou 30 anos a distribuir fruta aos árbitros deste país, onde o seu presidente foi inclusive "condenado" por corrupção (sim pus condenado entre aspas porque só neste futebol português que vocês tanto criticam, se pode chamar condenação a uma multa ao vosso presidente e perda de 6 pontos do vosso clube), ande há quase 4 anos a queixar-se de arbitragens...atenção, estão no vosso direito, mas não deixa de curioso este Karma.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 29.08.2016 às 15:43

A sua manifesta cegueira clubística poupa-me ao trabalho de o refutar, não vale a pena.

Permito-me apenas um comentário ao seu último parágrafo:
- em todas as instâncias judiciais onde foi acusado de corrupção, Pinto da Costa foi absolvido.
- a condenação a que se refere foi dada pelo Ricardo Costa, a pedido do Benfica. É "estranho" que a essa condenação desportiva não tivesse a necessária consequência penal.
- quem anda há 4 anos a queixar-se da arbitragem é o calimero verde e branco.

O karma há-de lhe bater à porta brevemente.
Sem imagem de perfil

De Pentagone a 29.08.2016 às 16:06

Caro Makiavel,

Não vale a pena refutar o que quer que seja, está tudo dito e foi analisado por gente bem mais capaz do que eu e você, até o vosso jornal o Nojo não conseguiu descortinar falta nos nossos golos, portanto, vitória justa, honesta da melhor equipa em campo, que teve do outro lado um grande Porto.

Em relação á corrupção, penso que o seu comentário acabou por reforçar o meu (não sei se era o que pretendia), o que é certo é que Pinto da Costa foi acusado em várias instâncias judiciais, com provas mais que suficientes para ir preso, no entanto, o que é que se verificou?? absolvido de corrupção activa, pagou apenas uma multa de 10.000€ por corrupção tentada e perda de 6 pontos para o Porto em vez da descida de divisão, daí o meu condenado entre aspas que claramente lhe passou despercebido.

O karma dá-se quando se faz alguma coisa de mal, como no nosso caso, a única coisa que fizemos de mal foi ganhar este jogo de forma honesta, duvido que ele nos bata á porta, mas a época é longa e nunca se sabe...no entanto preocupe-se com o Porto, acredite que tem razões para isso.

Em relação á conversa de calimeros, parece que ele mudou de cor e agora é azul, ou então se calhar ficou embuxado a comer uma peça de fruta, é beber um cafézinho com leite para empurrar.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 29.08.2016 às 19:58

Essa de gente bem mais capaz é para rir. Basta ter olhos na cara.


Em relação à corrupção, não reforcei absolutamente nada. Em todas as instâncias judiciais por onde passou, Pinto da Costa foi absolvido em todas. Refiro-me às instâncias judiciais, não ao órgão presidido pelo Ricardinho Costa.
Informe-se sobre o que é o karma. Mais cedo que tarde lá terei que levar com a triste figura do calimero esverdeado a reclamar das arbitragens. Cheira-me que vai ser já na próxima jornada.
Sem imagem de perfil

De Pentagone a 30.08.2016 às 09:42

Para já os chorões vestem de azul, coisa que já dura há ano e meio...30 anos de corrupção meu caro, há muito karma ainda por pagar, não gaste já as lágrimas calimero ainda tem muito que chorar
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 30.08.2016 às 12:28

Eheheheh, 30 anos, a azia altera a percepção do tempo.
hà quanto tempo mesmo é que os lagartos não ganham um campeonato? Já nem falo em títulos internacionais, que isso é coisa do tempo em que as bolas eram de couro e a tv a preto e branco.
A choradeira mora sempre no campo grande. Era um bom título para um fado, talvez a maria josé valério se disponha a cantá-lo.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 29.08.2016 às 15:37

O resultado aceita-se se se tiver em conta a produção de jogo de cada uma das equipas em todo o encontro.

Dito isto, não pode passar em claro a arbitragem caseira, nomeadamente na permissividade face ao jogo duro do sporting (arbitragem internacional e acabariam com 9), o livre que dá origem ao primeiro golo é precedido de uma falta sobre André Silva e o segundo golo é precedido de um domínio da bola com a mão. Não me venham com a história de bola na mão, o corte não é feito "à queima roupa", o jogador do sporting tinha mais que tempo de desviar a mão; não a desviou porque isso lhe foi vantajoso.

E existe claramente uma diferença entre comentar erros de arbitragem e fazer papel de calimeros e pobres injustiçados, como é costume na Luz e em Alvalade.

Quanto ao Porto, acho que este ano temos Porto!
Sem imagem de perfil

De luis a 29.08.2016 às 15:40

O que vejo, é que uns reclamam por um lado, outros por outro e no final o Benfica será TETRA
Sem imagem de perfil

De Pentagone a 29.08.2016 às 15:44

Tens que borrar muito a cuequinha até ao final, mesmo que o conquistes, não tenhas dúvidas que não festejas antes do último minuto da última jornada...até lá vão ter luta até ao fim, mas para já estamos na frente isolados.

Logo se vê como acaba a próxima jornada...
Sem imagem de perfil

De tripad a 29.08.2016 às 16:27

Coitados agora a culpa é do árbitro.
É certo que o Sporting tem sido altamente roubado ao longo de diversos campeonatos e não os ouvi dizer nada.
E verdade que a bola resultou para o braço do jogador do Sporting, mas que conseguia retirar o braço para fazer a vontade aos dragõeszitos.
Não vale a pena ficarem preocupados pois até ao fim do campeonato ainda vai haver muito roubo tanto para os dragõeszitos como para a lampionagem ...
Imagem de perfil

De Pedro Silva a 29.08.2016 às 16:38

Deixo aqui este link para quem acha que Tiago Martins não prejudicou grosseiramente o Futebol Clube do Porto:


http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2016/08/29/fc-porto-mostra-os-12-pecados-de-tiago-martins-no-classico
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 17:04

Curioso verificar tanto alarido nos golos do Sporting, e afinal, como ninguém reforça as vossas queixas, tiveram que arranjar outras situações normais e recorrentes num jogo de futebol.

Se calhar se o Sporting fizer uma compilação de lances semelhantes a seu favor, chegaremos á conclusão que o árbitro errou para os 2 lados...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 17:36

A choraminguice deixou de ser sobre os dois golos limpos??? agora passa-se para lances de disputa de bola???

Com uma arbitragem isenta, Alex Telles, Danilo e André André tinham ido tomar banho mais cedo...em vez disso acabou com o JJ expulso por reclamar um cartão amarelo ao André André que acabou por ficar no bolso do Tiago Martins

Queriam o jogar todos os jogos contra 9??? camisola amarela condiz bem com a vossa cobardia intelectual
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 16:45

Não há pachorra.... sinceramente... aprenda(m) a ver futebol sem ser pela perspectiva de um Porto que já não existe.... Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 17:41

só 3 minutos demorou o jj a deixar o banco depois de expulso,mais uma série de substituições,3 minutos de descontos ?? !.quatro cotoveladas sem punição ,várias entradas violentas a roçar a intenção de lesionar o adversário, fora de jogo mal assinalado quando André Silva de isolava , olho de lince que vê mao de Herrera quando foi ombro, etc., etc  .O grave tudo isto é que o zarolho e  incompetente do arbitro estava  bem colocado e perto dos lances. . Errou intencionalmente e sempre para o mesmo lado. Vai para a jarra e os 3 pontos  para os amigos lisboetas de alvalade . Está a começar bem .O Telles encosta o braço contra o Rio Ave,  é expulso.Critérios ????? !!!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2016 às 18:00

Engraçado, no Porto não há cotoveladas, há encosto de braços. Só existem cotoveladas quando são os adversários a "encostar" o braço á cara das meninas que jogam no fcp.

Chorem chorem que isso passa, como disseste e bem os 3 pontos ficam em Alvalade que é o lugar deles. Fica na história a vitória.
Sem imagem de perfil

De HB a 29.08.2016 às 17:32

Afinal quem ganhou o jogo?
Aqui na minha terriola o que conta são os golos que o árbitro valida.
Ouvi um treinador com alguns anos de experiência neste país que dizia "se somos penalizados num golo, temos que marcar dois para vencer".
Meus amigos a melhor equipa em campo foi o Sporting sem margem para dúvidas e ganhou com todo o mérito. Erros acontecem em todos os jogos, e vão continuar a existir, agora vamos discutir que ao ponto quem ganha ou perde aos erros.
O que conta é o resultado no final da partida.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D