Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Caderno da Morte

por Pedro Silva, em 02.09.17

092938.jpg-r_640_960-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg 

"Death Note"

FantasiaTerrorMistério - (2017)

Realizador: Adam Wingard

Elenco: Nat Wolff, Willem Dafoe, Keith Stanfield

 

Sinopse: Light Turner encontra um bloco de notas sobrenatural e usa-o para matar, atraindo assim a atenção de um detetive, de um demónio e de uma colega da sua turma.

 

Critica: Interessante sem no entanto ser brilhante. Para mais estou em crer que para se apreciar estre “Death Note” versão norte-americana é estritamente necessário que se tenha visto o anime do dito que serve de base a esta produção de Adam Wingard.

 

Adam Wingard criou um filme ao qual lhe vão seguir umas quantas sequelas. Isto porque o Realizador optou por contar a história base do “Death Note” versão anime a uma velocidade atroz. Dito de outra forma; o argumento deste “Caderno da Morte” até que está interessante, cativante e - aqui e acolá – muito bem produzido, contudo este parece estar um tudo ou nada incompleto. Espacialmente na forma como tudo termina pois este vai ter uma série de sequelas que se não forem produzidas (não o serão seguramente) acabarão por estragar o que a saga “Death Note” tem de bom.

 

Relativamente ao elenco, confesso que não fiquei assim muito impressionado com o trabalho no geral de todos os intervenientes. Como conhecedor do anime “Death Note” fiquei um tudo ou nada desiludido com as perfomances de Nat Wolff e Keith Stanfield. Ao primeiro falta-lhe aquele “brilhozinho” que caracteriza o vilão da história e ao outro o seu pecado foi o de ter exagerado na interpretação da sua personagem. Tal terá sucedido por força das instruções do Realizador? Não sei, mas se o foi então bem que Adam Wingard poderia ter sido por outras instruções bem melhores tendo em consideração a base de trabalho que tinha em cima da sua mesa.

 

Nos efeitos especiais a minha crítica vai para o subaproveitamento de uma personagem que tem – e terá sempre – um papel fundamental na história do “Death Note” (seja qual for a sua versão). Pela sua importância na história, Ryuk merecia um papel de destaque muito maior do que aquele que vemos nesta versão do “Death Note”. Vejam o anime e ficarão a perceber porquê razão afirmo tal coisa.

 

A banda sonora também podia - e deveria - estar bem melhor. Filme que quase não tem banda sonora é uma seca. Não fosse o argumento ser razoavelmente bom…

 

Concluindo; “Caderno da Morte” de Adam Wingard tem a minha recomendação não obstante alguns “equívocos” que lhe retiram a boa qualidade que poderia ter.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D