Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Kongens Nei

por Pedro Silva, em 21.01.18

kingschoiceposter2.jpg

"A escolha do Rei"

DramaHistóriaGuerra - (2016)

Realizador: Erik Poppe

Elenco: Jesper Christensen, Anders Baasmo Christiansen, Odd-Audor Bentsen, Anders Vegdal Bjerke

 

Sinopse: Na dia 9 de abril de 1940, os soldados alemães chegam à cidade de Oslo. O rei da Noruega enfrenta uma escolha que vai mudar seu país para sempre.

 

Critica: Por vezes é uma excelente ideia sair do circuito fechado do cinema norte-americano para experimentar algo diferente. E ao fazermos tal coisa corremos o sério risco de darmos de caras com um filme que nos surpreende pela positiva. E foi exactamente isto que me aconteceu com este filme norueguês que tem o pomposo título de “Kongens Nei”. Uma excelente reconstituição, com algum drama à mistura, de tudo o que aconteceu na Noruega no princípio da 2.ª Guerra Mundial. “Kongens Nei” coloca também a nu a forma como os alemães lidavam com as relações internacionais na altura e com o regime de Hitler tratava a sua oposição interna. Um excelente filme!

 

Erik Poppe criou um argumento que faz deste “Kongens Nei” algo de muito agradável de se seguir. Sem fugir, uma vez que fosse, à realidade dos factos que ocorreram na altura em que a história se desenrola, o realizador norueguês teve a enorme capacidade de colocar a necessária carga dramática em cima da história que o seu povo viveu na altura e que este tão bem retrata no seu filme. Toda a vivência da família real, os seus anseios, as suas indecisões, a revolta, as curiosidades em torno da questão do momento e tudo o mais estão presentes num argumento capaz de fazer corar muito artista “hollywoodiano”.

 

O elenco teve uma prestação ímpar. Não tenho um único senão a apontar a todos eles. Parabéns a todos pelos fantásticos desempenhos. Já os que tiveram um papel secundário bem que poderiam ter mostrado um pouco mais de naturalidade em certas cenas (especialmente nas de combate).

 

Os cenários bem que poderiam, e deveriam, estar mais bem filmados. Em certos momentos parece que estamos a ver uma espécie de vídeo amador. Tal não seria um grande problema se houvesse mais abundância no que a este aspecto diz respeito. Valha-nos a banda sonora, o argumento e o desempenho do elenco para não se dar grande importância a esta lacuna.

 

Em suma; “Kongens Nei” tem a minha alta recomendação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Caixa de Música: Zombie

por Pedro Silva, em 20.01.18

 

Artista: The Cranberries

Álbum: No Need to Argue

Ano: 1994

LetraZombie

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:20


Eis a liderança isolada (outra vez)

por Pedro Silva, em 19.01.18

imgS620I213151T20180119222226.jpg 

imagem retirada de zerozero

 

Antes de passar ao jogo propiamente dito, gostaria somente de saber qual a razão pela qual este Clube Desportivo de Tondela orientado por um benfiquista fanático que dá pelo nome de Pepa não tem o mesmo excelente desempenho defensivo que todos vimos hoje no Estádio do Dragão diante do SL Benfica? E que dizer do guardião Cláudio Ramos? Este sempre que defronta o Futebol Clube do Porto faz aquilo que no mundo da bola se designa por “jogo da vida dele”. Coincidências? Não sei, mas esta dupla faceta deste CD Tondela já comeca a ser recorrente e não haverá quem possa afirmar o contrário. Quem o fizer estará, sem sombra de dúvida, a ser maldosamente facioso. Dito isto, passemos então ao jogo em si.

 

O jogo acabou por ser o esperado. Dito de outra forma; o CD Tondela seguiu à risca o “guião de equipa pequena” e veio ao Dragão apenas com um único propósito: empatar. Se por acaso o golo tondelense surgisse por intermédio de uma jogada de sorte óptimo. Não admirou, portanto, que os portistas tivessem dominado a toda a linha. Mas atenção, não se pense que estou a criticar esta forma de estar da equipa beirã. Cada um joga com as armas que tem ao dispor e o defender - muito - bem é a melhor arma que este CD Tondela tem, daí que este use e abuse da dita. E não tivesse havido aquele erro defensivo que Moussa Marega aproveitou e não sei se estaria aqui a comentar mais uma vitória deste Futebol Clube do Porto de Sérgio Conceição.

 

O FC Porto de hoje também não pode ser alvo de críticas. Os azuis e brancos tudo fizeram para vencer. Sérgio Conceição quase que estragou tudo lá com as suas nada lógicas substituições. A verdade é que a haver um vencedor hoje, este teria de ser o Futebol Clube do Porto. Se tal não tivesse sucedido não se poderia acusar a equipa portista de não ter dado tudo em campo.

 

Por tudo isto digo, sem qualquer tipo de hesitação, que o empate a zero teria sido o resultado mais justo. Felizmente os “Deuses da Bola” estiveram do lado dos portistas e os três pontos ficaram no Dragão.

 

O FC Porto volta a liderar isoladamente a Liga NOS após o triste episódio do Estoril. Episódio que alguns dos Mídias portugueses tentam desvalorizar numa clara e insana tentativa de fazer passar a imagem de que os Dragões querem fazer batota. Felizmente a actual jornada veio demonstrar que a liderança portista é mais do que justa e merecida. Derrotar este CD Tondela na sua máxima força não é algo que todas as equipas do nosso campeonato consigam fazer.

 

E já agora um aparte; a dupla de centrais Marcano/Felipe é, de longe, a melhor deste FC Porto de Sérgio Conceição. É verdade que Felipe exagera em certos lances, mas por vezes a dureza é um “mal necessário” num central de qualidade. Isto para não falar aqui da qualidade do futebol aéreo do brasileiro e da fantástica capacidade de posicionamento de Marcano. Diego Reyes tem muito que melhorar se quiser tirar o lugar a Felipe ou Marcano.

 

MVP (Most Valuable Player): Danilo Pereira. O médio internacional português foi hoje a “encarnação” da vontade de vencer do FC Porto. Nos momentos em que a equipa portista parecia apática, eis que surgia Danilo a defender como ninguém e a puxar a equipa para o ataque. Uma excelente exibição a fazer lembrar o grande Danilo dos bons tempos.

 

Chave do Jogo: Esta apareceu com o golo de Marega. O CD Tondela nunca teve capacidade para dar a volta aquela que viria a ser uma afortunada vitória do FC Porto

 

Arbitragem: Algumas decisões da equipa liderada por Luís Godinho levaram a grandes protestos no Dragão, mas os lances capitais parecem ser bem ajuizados, ou no mínimo pode ser dado o benefício da dúvida: Osorio não tem intenção no toque com o braço na grande área e há posição irregular no lance do golo anulado aos portistas. Boa arbitragem por parte de  Luís Godinho e restante equipa de arbitragem. E já agora, o VAR (Vídeo Árbitro) sempre funciona. Pena que só funcione quando é para decidir a desfavor da equipa portista.

 

Positivo: Brahimi à Brahimi. Hoje o argelino mostrou aquilo que é capaz de fazer. É verdade que esteve longe de ser brilhante, mas Brahimi correu, fintou, driblou e criou imensas oportunidades de golo que só não foram devidamente aproveitadas por aselhice dos seus colegas de equipa ou por culpa da eficácia defensiva da equipa tondelense.

 

Negativo: Substituições de Sérgio Conceição. Tira avançado, mete médio para depois voltar a  meter um avançado em campo. Mas o que foi isto Sérgio? Substituições “à vontade do freguês”? Felizmente a brincadeira não correu mal, mas contra equipas mais fortes tal pode muito bem vir a ser “a morte do artista”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


O meu Animé (CCXII)

por Pedro Silva, em 18.01.18

Roshio_Anime_Infobox.png 

Roshio "O Carrasco" (ロシオ) – One Piece

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24


Cantinho Calvin & Hobbes (3)

por Pedro Silva, em 17.01.18

C&H - 0003.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:41

Pág. 1/5



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Mandela 1918 - 2013


No a l'opressió d'Espanya!


Catalunya lliure!


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2017)


Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D