Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Hora Garfield (53)

por Pedro Silva, em 31.08.16

ga080202.gif 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11


Momento Mafalda (102)

por Pedro Silva, em 30.08.16

102.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05


Mulher objecto

por Pedro Silva, em 29.08.16

PS_mulherobjecto_destaque.jpg 

Uma nota antes da crónica propriamente dita. Por onde andou a dita “ala feminista” do Bloco de Esquerda na polémica proibição camarária da utilização do Burkini em algumas praias francesas? Não andou. Não se viu. Não falou. Apenas se leu aqui e acolá um ou outro artigo de opinião de um ou outro bloquista, mas das ditas “acérrimas” defensoras das liberdades e dos direitos das mulheres nem uma única palavra. Já quando o caso foi a denominação do nosso Cartão de Cidadão foi o aqui-d'el-rei com direito a legislação, teses sociológicas e demais fundamentação. Depois querem ser levadas a sério. Adiante.

 

Estamos no século XXI. Já há um século que as mulheres conquistaram o seu direito de serem tratadas por igual por todos (e quando falo aqui em todos refiro-me as todos sem execpção). Não se entende, portanto, que em pleno século XXI as sociedades modernas se sintam ainda no cabal direito e obrigação de dizer às mulheres o que devem vestir, fazer e até mesmo sentir. Não se tenha a mais pequena dúvida de que aquilo que algumas Câmaras Municipais francesas tentaram fazer foi isto mesmo: dizer às mulheres francesas o que vestir, fazer e sentir. Se não fosse este o caso não teriam utilizado o estapafúrdio argumento da segurança para terem criado uma Lei Municipal que proibia a utilização do Burkini nas suas praias.

 

Pior do que a “islamofobia” é em pleno século XXI a mulher ser ainda vista - por alguns - como um mero instrumento. Uma tremenda tragédia que me envergonha como cidadão de uma Europa que se diz desenvolvida e igual para todos e todas. Custa-me aceitar tamanha forma disparatada de estar de uma Europa que diz querer a igualdade entre todos os Cidadãos e que, em nome de uma ridícula generalização, viola o mais elementar dos direitos básicos de cada um: liberdade!

 

Se me perguntarem, se eu gosto de ver uma mulher de Burkini eu direi que não. Não gosto. Mas desde quando o meu gosto tem de imperar sobre todos os outros? Desde quando os Executivos Camarários de França podem impor a sua lógica a pessoas que, por opção, tem uma forma distinta de ver e sentir o Mundo? Será que ainda vamos ver o Islamismo a ser considerado crime no Velho Continente recuperando – desta forma – algo que só se viveu na Europa na época medieval onde (curiosamente) as mulheres não tinham direitos alguns a não os respeitantes à lida da casa e satisfação do seu “senhor”?

 

É verdade que desde a gravíssima crise das dívidas soberanas que tenho a sensação de que o Velho Continente anda completamente à deriva no que às políticas sociais diz respeito, mas confesso que nunca imaginei que a figura da “mulher objecto” voltasse a figurar nas mentes dos políticos europeus.

 

Bem sei que a tal Lei anti Burkini acabou por ser revogada pelas instâncias judiciais superiores francesas, mas como europeu sinto uma enorme vergonha ao saber que os nossos políticos ainda olham para as mulheres como meros obejctos que tem de obedecer aos seus caprichos disfarçados de bem maior. E uja lata extrema tem estes mesmos políticos quando criticam abertamente os extremistas (aka perfeitos atrasados mentais) do Daesh.

 

Artigo publicado no site Repórter Sombra (29/08/2016)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08


Crónica de um jogo de andebol

por Pedro Silva, em 28.08.16

353540_ori_sporting_x_fc_porto_liga_nos_2016_17_ca 

imagem de zerozero

 

Que dizer numa primeira nota sobre esta derrota do Futebol Clube do Porto? Que estamos de regresso ao futebol português. Após um jogo de Champions onde tivemos uma arbitragem exemplar (ao contrário do habitual) que não interferiu em momento algum no resultado final, eis que no regresso à competição interna tivemos uma partida com uma arbitragem mais do que “caseira”. E para “ajudar à missa” temos agora os nossos “vesgos” comentadores a dizerem publicamente que não viram a mão de Gelson Martins na bola no golo de Slimani e a mão de Bryan Ruiz no golo de Gelson Martins. Em suma; estamos - efectivamente - de regresso ao futebol português.

 

Ora face ao exposto fica aqui a minha pergunta: não tivessem os sportinguistas beneficiado de duas preciosas “ajudas” e teria Jorge Jesus dado o “banho táctico” que deu a Nuno Espírito Santo (NES)? Muito provavelmente não, mas lá está o Sporting CP é o líder isolado da Liga NOS (repetir tal até à exaustão e depois desta) e a malta fica feliz.

 

Não obstante o sucedido é preocupante a forma pouco clara com que Nuno lidou com a desvantagem. Não sei o que passou pela cabeça do treinador do Futebol Clube do Porto quando este se lembrou de colocar Oliver Torres no lugar do (supostamente) lesionado Jesús Corona. Talvez Nuno quisesse fazer frente à mudança táctica que Jorge Jesus efectuou que lhe permitiu dominar o jogo até ao fim (mudar Bruno César e Bryan Ruiz das faixas para o meio campo foi muito bem visto), mas a verdade é que com isto NES “abriu uma autoestrada” do lado direito da defesa Azul e Branca porque cabia - quase quem em exclusivo – a Miguel Layún a tarefa de atacar e defender porque nem Oliver Torres nem Héctor Herrera estiveram bem na posição de extremo direito. Para mais se Héctor Herrera já é um jogador muito inconstante na sua posição habitual, então que dizer quando tem de ser adaptado a uma nova posição… Sinceramente não percebi esta opção de NES.

 

Agora já sei que os oráculos da desgraça Portista vão aparecer (de novo) e que o campeonato já está perdido. Mas convêm relembrar que estamos ainda na terceira jornada da Liga NOS. Há muito para se fazer até Maio de 2017, mas não deixa de ser verdade que NES tem de fazer mais e melhor neste tipo de jogos que podem não decidir nada mas que “mexem” – e muito - com a moral. Lá com isto o FC Porto vai entrar em campo no próximo jogo sob uma enorme pressão.

 

Chave do Jogo

 

“Bryan Ruiz entrou para jogar atrás de Slimani, mas cedo se percebeu que o costa-riquenho não estava nos seus melhores dias, apresentando-se muito macio. Jorge Jesus trocou imediatamente o camisola 10 com Bruno César, que foi o motor que a equipa precisava.” Partilho da opinião de Luís Rocha Rodrigues (Jornalista do site zerozero) cujo teor transcrevi atrás.

 

Arbitragem

 

Péssima. O trabalho da equipa de arbitragem liderada pelo estreante Tiago Martins foi péssimo. Beneficiou (e muito) a equipa da casa. Adrien Silva, William Carvalho, Bruno César e Slimani tiveram “carta-branca” para na primeira parte “desancar” em tudo o que estivesse de Azul e Branco vestido sem terem sido admoestados com a cartolina amarela. Para mais a arbitragem deste jogo teve uma clara influência no resultado final que acabou por ser favorável aos leões ao não ter anulado os dois golos onde os jogadores do Sporting CP jogam a bola com a mão. Por perceber fica ainda as expulsões de Jorge Jesus e do médico do Sporting.

 

Positivo

 

André Silva: Boa exibição do jovem internacional português. Deu tudo de si e só não foi feliz na primeira parte por manifesta falta de sorte. Merecia mais o atacante portista que na segunda parte teve de lutar sozinho contra a defesa sportinguista.

 

Jesús Corona: O mexicano esteve muito bem. Sempre muito mexido em campo e com muita vontade de ajudar a equipa. Supostamente saiu lesionado ao intervalo mas foi um dos melhores em campo do lado Azul e Branco.

 

Felipe: Mais uma vez o central brasileiro mostrou serviço. Muito bem no lance do golo e excelente a defender. Não merecia esta derrota.

 

Negativo

 

Iker Casillas: Muitas culpas no primeiro golo sofrido. O facto de Iker ser um Guarda-redes experiente não justifica o ter ficado a ver a bola a embater no poste da sua baliza aquando do livre de Bruno César.

 

Nuno Espírito Santo: Preparou bem a equipa Portistas mas não soube dar a volta ao “imbróglio” que a equipa de arbitragem e Jorge Jesus lhe colocou em cima da mesa. A melhorar porque este tipo de situações vão acontecer mais vezes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18


O meu Animé (CLV)

por Pedro Silva, em 27.08.16

vlcsnap-2013-08-23-23h32m40s176.png 

Hayato Honda (本田 速人, Honda Hayato) -  Kochikame

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D