Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Momento Mafalda (89)

por Pedro Silva, em 31.05.16

089.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


De um amarelo ridículo

por Pedro Silva, em 30.05.16

Imagem crónica RS.jpg 

"Muitos dos alunos e pais da Didálvi, em Barcelos, irão à manifestação de amanhã. Mas no raio de 5 a 9 quilómetros de distância do colégio há duas escolas secundárias, três escolas básicas e uma básica e secundária. Todas públicas. A Escola Secundária de Barcelos foi requalificada e, sem fazer seleção de alunos, está, para quem liga aos rankings, nas primeiras 150 em mais de 632 escolas. A Alcaides de Faria, ainda mais próxima, ficou em 166º. E têm vagas. Vai-se poupar, com a não abertura de novas turmas subsidiadas no Didálvi, um milhão e meio no próximo ano e mais de três milhões a partir do ano seguinte. (...) Dizia João Alvarenga, diretor do Colégio Didálvi e anterior presidente da associação que lidera os protestos, quando foram distribuídos computadores Magalhães em escolas públicas: “Não é despejando dinheiro sobre o sistema, não é despejando computadores sobre o sistema que se vai fazer com que ele funcione.” (...) Penso que chegou a altura de não despejar mais dinheiro no negócio do "Dr. João Alvarenga” e tratar de resolver os problemas das escolas que são de todos e para todos."

 

O que lemos no paragrafado anterior é um excerto de um artigo de opinião do Jornalista Daniel Oliveira sobre os Contratos de Associação. Nesta sua peça jornalística o Daniel relata a história de um dos muitos Colégios privados que se manifestaram no passado Domingo em Lisboa porque no próximo ano lectivo vai deixar de estar abrangido pelo Contrato de Associação. Um caso entre muitos outros de manipulação de informação e de sério atentado à seriedade de cada um de nós.

 

Repito o que já aqui escrevi sobre os Contratos de Associação: é uma vergonha que um país como o nosso em pleno século XXI não tenha ainda uma rede escolar pública que cubra as necessidades de toda a população.

 

Contudo quando escrevi tal coisa estava longe de imaginar que a vergonha poderia ser maior. Temos mesmo de estar terrivelmente envergonhados quando ouvimos os líderes do PSD e CDS, Dirigentes de Colégios privados, Pais, Associações, Igreja Católica, Comentadores, Jornalistas e alguns Políticos a defenderem a clara violação da Lei em nome de qualquer coisa que a razão está longe de perceber.

 

Realmente custa a perceber algo tão simples como ser estritamente necessário que o Estado – através do dinheiro dos Contribuintes - tenha de manter o financiamento de vários Colégios privados quando mesmo ao lado destes existem Escolas publicas com condições para receber alunos. E quando me refiro aqui a condições de receber os alunos falo da existência de uma rede de transportes que possa transportar os alunos até às Escolas e condições estruturais para o normal funcionamento da Escola. Critérios que o Ministério da Educação teve em linha de conta na sua análise das zonas onde decidiu não dar continuidade aos Contratos de Associação.

 

 Confesso que me é de todo impossível perceber quem defende intransigentemente os Colégios Privados. E mais me custa tentar perceber a posição destas pessoas quando estas têm por base da sua opinião coisas como:

 

- Qualidade do ensino. Mas esquecem-se que o Privado seleciona quem quer ensinar pelo que é muito mais fácil que este apresente melhores notas nos rankings de escolas;

 

- Ideologia de Esquerda. Contudo quem defende a utilização racional dos Contratos de Associação recorreu, e recorre, à mais vasta argumentação sem ter feito a mais pequena referência á ideologia de Esquerda;

 

- Elevados custos da Escola pública. Omitindo o facto de nos últimos quatro anos PSD e CDS terem optado por deixar a Escola Pública ao abandono em detrimento de um aumento brutal dom investimento estatal no Ensino privado;

 

- Diminuição do poder de escolha. Como se a revogação de metade dos Contratos de Associação inibisse os pais de poderem escolher o local onde os seus filhos devem estudar. Se querem que os seus filhos frequentem um Colégio privado podem muito bem faze-lo pagando os estudos do seu próprio bolso;

 

- Aumento do desemprego. Fazendo ouvidos de mercador ao facto de o Ministério da Educação vai ter dito publicamente - e por mais do que uma vez - que vai contratar Professores e Pessoal não docente para poder fazer face ao aumento de alunos nas Escolas públicas das autarquias onde deixarão de existir Contratos de Associação?

 

Em suma; todo um choradinho de argumentos da parte de alguém que tem todo o direito de se manifestar sem razão alguma vestido de um amarelo ridículo. Amarelo este que fica ainda mais ridículo devido à óbvia instrumentalização de crianças nas ditas manifestações.

 

Artigo publicado no Repórter Sombra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:55


Nada mau para começar

por Pedro Silva, em 29.05.16

imgS620I175629T20160529214613.jpg 

imagem de zerozero

 

Interessante. É o que me apraz dizer desta prestação de Portugal diante a Noruega. Não foi uma exibição de “encher o olho” mas serviu para acalma os espíritos mais pessimistas. Para mais tendo em consideração o primeiro adversário (Islândia) da nossa Selecção em França sou da opinião que temos algumas – mas escassas - boas perspcetivas para o jogo inaugural.

 

E digo tal coisa porque não me agradou particularmente o 4x4x2 losango que Fernando Santos apresentou. Este sistema de jogo, tal como está pensado, depende muito da irreverência e talento dos seus avançados (Cristiano Ronaldo e/ou Ricardo Quaresma e/ou Nani) para “abrir a lata” e necessita também de um médio centro no seu melhor (João Moutinho e/ou Adrien Silva e/ou Renato Sanches). Dito de outra forma; se isto não melhorar pode muito bem acontecer que no dia do jogo diante da Islândia os nossos melhores Atletas das posições chave deste 4x4x2 losango não estejam no seu melhor e depois vai ser o “fim do mundo”.

 

Não gostei também de ver alguns disparates da parte da defesa Portuguesa em que foi batida em velocidade. Não esquecer que os Islandeses não são lá grande coisa em termos de técnica, mas velocidade é com eles e se tiverem uma oportunidade para marcar não a vão desperdiçar.

 

De resto achei interessante a forma como a nossa Selecção tentou, por mais do que uma vez, “desmontar” a defesa adversária fazendo a bola circular de um flanco ao outro ora em posse ora com passes em profundidade. Este tipo de estratégia vai ser muito importante diante da Islândia se bem que é necessário melhorar a presença na área que tem de surgir na hora H sob pena de se andar a cruzar para o “boneco”.

 

Danilo Pereira na posição de central não esteve nada mal. William Carvalho fez um jogo discreto, Cédric esteve sempre muito bem e Raphael Guerreiro mostrou que sabe executar muito bem os livres mas que defender e atacar não é o seu forte. Anthony Lopes teve os seus altos e baixos e mostrou, mais uma vez, que não é uma clara e séria alternativa a Rui Patrício. João Mário e André Gomes mostraram muita vontade mas é notória a sua – ainda - incapacidade de lidar com este sistema de jogo. *Eder marcou um golo após uma excelente combinação entre João Mário e Cédric mas a verdade seja dita que se o avançado falhasse aquele golo era caso para nos perguntarmos se Fernando Santos estava bom da cabeça quando o convocou… Éder é muito útil na criação de espaço para os extremos – é um facto -, mas isto só funciona na perfeição quando Portugal joga em 4x3x3 (sistema de jogo que não é da preferência de Fernando Santos).

Em suma; bom jogo, algumas boas exibições e muitas arestas para limar. É para isto que servem os jogos de preparação.

 

Chave do jogo: Surgiu no minuto 65´, altura em que Raphael Guerreiro marcou um excelente golo de bola parada. A partir desta altura a Noruega “ruiu como um castelo de cartas” e Portugal tomou conta da partida numa altura em que os Nórdicos estavam a equilibrar a contenda em termos de posse e jogadas de ataque.

 

Positivo: Atitude. A nossa Selecção costuma ser conhecida por facilitar nos jogos em que defronta equipa teoricamente mais fracas. Não foi nada disto que aconteceu hoje dado que os comandados de Fernando Santos deram sempre tudo pela conquista da vitória. Uma atitude a manter no EURO.

 

Negativo: Excessiva dependência do médio construtor de jogo e da qualidade individual dos avançados. Já aqui o disse e repito; se João Moutinho e/ou Adrien e/ou Renato Sanches e Cristiano Ronaldo e/ou Ricardo Quaresma e/ou Nani estiverem em “dia não” este 4x4x2 losango poderá ser fatal. Ter um plano B, C e até mesmo D na “manga” não será nada mal pensado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


Caixa de Música: Fortune Faded

por Pedro Silva, em 28.05.16

 

Banda: Red Hot Chili Peppers

Álbum: Live in Hyde Park

Ano: 2004

LetraFortune Faded

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00


Zootrópolis

por Pedro Silva, em 27.05.16

2ezATAD2XgEva1hOrWFUXbf0HAI.jpg

AçcãoAnimaçãoAventura - (2016) "Zootopia"

Realizador: Byron Howard, Rich Moore, Jared Bush 

Elenco: Ginnifer Goodwin, Jason Bateman, Idris Elba, Jenny Slate

 

Sinopse: Quando Wilde é acusado de um crime que não cometeu e que choca Zootrópolis, ele é seguido pela tenente coelha Judy Hopps, uma novata agente policial que acabou de chegar à cidade. Wilde e Judy não se suportam, mas quando se tornam alvos de uma conspiração, são forçados a unir forças para derrubar os verdadeiros inimigos...

 

Critica: Excelente. Quem dera a muitos filmes de “acção” apresentar a qualidade que este filme de animação nos brinda. Acção, Thriller, Comédia e Suspense são alguns dos bons ingredientes deste excelente trabalho dos Realizadores Byron Howard, Rich Moore e Jared Bush. Assim vale a pena ver filmes de animação.

 

A joia da coroa deste Zootrópolis é, precisamente, o seu rico e fantástico argumento. Enganem-se aqueles que pensam que vão ver um filme para miúdos. Zootrópolis consegue estar ao nível de um qualquer filme de acção, policial ou outro qualquer do género dada a forma extraordinária como a história no vai sendo contada. É de todo impossível ao cinéfilo não manter o seu interesse por este filme desde o seu início até ao seu fim. Parabéns Byron Howard, Rich Moore e Jared Bush.

 

Relativamente ao elenco pouco há a dizer senão que cumpriu o seu “papel invisível”. Nada a pontar às interpretações de Ginnifer Goodwin, Jason Bateman, Idris Elba, Jenny Slate. O “pormenor”# Shakira está simplesmente delicioso (e logo eu que não sou o seu maior fã consegui apreciar o seu trabalho neste filme).

 

Quanto ao grafismo Zootrópolis segue o padrão daquilo já vem sendo habitual nos filmes de desenhos animados da actualidade. Não traz nada de novo mas também não “destoa” e isto é o que realmente interessa em algo que, repito, está muito bem pensado e produzido.

 

Em suma; trata-se de um filme que tem a minha alta recomendação. Vejam, divirtam-se e aproveitem. Vale mesmo a pena.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:43

Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Mandela 1918 - 2013


Triste direit(ol)a


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D