Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Feliz 2016!

por Pedro Silva, em 31.12.15

depositphotos_77956922-dice-2016.jpg 

Feliz Ano Novo, que este ano seja superado pelo velho em felicidades, amor, esperança, fé, paz e que o ano seguinte seja em dobro, tenha um feliz e prospero ano novo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16


Momento Mafalda (67)

por Pedro Silva, em 30.12.15

067.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:23


sono + sono + sono = derrota

por Pedro Silva, em 29.12.15

imgS620I167288T20151229200029.jpg 

imagem de zerozero

 

Estive no Dragão a assistir ao vivo e a cores a mais uma derrota caseira do Futebol Clube do Porto. E digo mais uma porque com Julen Lopetegui o que dantes era uma raridade passou agora a ser uma realidade que, felizmente, só vai surgindo de vez em quando.

 

Diga-se, desde já que para mim, que o problema não está na derrota que o CS Marítimo impôs aos Dragões em plena Invicta. Está antes na forma como os Azuis e Brancos perderam e no facto de NADA ter sido feito para se ter dado a volta a um resultado negativo que praticamente “arrumou” com todas as hipóteses de os Portistas seguirem em frente na Taça dos Treinos (mais conhecida por Taça da Liga). E para quem não sabe eu disse que este resultado “arruma” quase por completo com os Dragões porque o CS Marítimo já tem dois jogos realizados e duas vitórias… Ora isto numa fase de grupos somente com 3 jornadas…

 

È um facto que a tal de “Taça da Liga” é uma competição mentirosa feita para beneficia dos “Três Grandes” do nosso futebol, mas haja alguma dignidade da parte de quem treina e joga no Futebol Clube do Porto.

 

Sinceramente não sei o que andou o FC Porto a fazer na pré-temporada. È que já não é a primeira vez que vemos os Dragões a jogar a passo, para trás e para os lados quer estejam a vencer, a perder ou a empatar. E isto, meus Senhores e minhas Senhoras, é por pura e manifesta insistência do Julen que não tem um plano B, C e D que fala frente a um resultado negativo/indesejado.

 

O jogo acabou com o Estádio do Dragão em peso a insultar Lopetegui e acenar lenços brancos. Pessoalmente não sou adepto do despedimento de Treinadores a meio da temporada e existem ainda sinais de que o Plantel está com Julen, mas o que acontecer em Alvalade no próximo Sábado vai determinar o futuro do Basco e do Dragão. Mas era escusado os Azuis e Brancos terem ainda mais pressão para o Clássico ante o Sporting CP...

 

Chave do Jogo: Surgiu, mais ou menos, ao minuto 20 da partida. Até esta altura os Dragões procuravam controlar o jogo e marcar o golo que lhes permitisse gerir o esforço durante o resto do jogo (um pouco à semelhança do que sucedeu em Santa Maria da Feira na última eliminatória da Taça de Portugal) mas depois de Sérgio Oliveira ter atirado uma bola à barra de Salin os Portistas “perderam gás” e nunca mais conseguiram impor o seu futebol. Obviamente que a partir deste momento os comandados de Ivo Vieira não perderam a oportunidade de vencer o desafio apesar de não terem feito muito por isto.

 

Positivo: As exibições de Sérgio Oliveira, Victor Garcia e André Silva. Sérgio Oliveira jogou (mais uma vez) fora da sua posição natural mas tentou pautar o jogo dos Azuis e Brancos enquanto teve “pernas para tal”, Victor Garcia mostrou que é uma excelente opção para os jogos em que Maxi não puder jogar e André Silva deu provas de que com o tempo irá ser um bom ponta de lança (precisa é de jogar com regularidade, não desmoralizar e, sobretudo, fazer “ouvidos de mercador aos “exigentes”).

 

Negativo: Penso que é óbvio que o ponto negativo deste jogo é Julen Lopetegui. Não soube gerir o esforço da equipa, continua a dar sinais de que não sabe “ler o jogo”, ainda não conseguiu encontrar um sistema alternativo ao seu futebol de posse pela posse, “queima” jogadores, e cria problemas desnecessários. Os únicos pontos que lhes são favoráveis são o facto de liderar isolado a Liga NOS e de estar a melhorar o aproveitamento das bolas paradas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31


O Bom, o Mau e o Vilão de 2015

por Pedro Silva, em 28.12.15

Imagem Crónica RS.jpg

2015 está quase a chegar ao fim e manda a tradição que todos façamos uma pequena retrospectiva do que aconteceu durante o ano.

 

Sucede porém que eu não sou tradicionalista e não tenho por hábito seguir rotinas que se prolonguem no tempo. Isto porque acredito que os hábitos mudam com os tempos e como tal vou antes enumerar os três factos que, a meu ver, marcaram o ano de 2015. Depois caberá a cada um fazer a sua parte.

 

Vamos lá então a esta árdua tarefa recorrendo ao fantástico e “baratucho” filme de Sérgio Leone.

 

Há muito por onde escolher… Vejamos…

 

Poderia colocar como Bom o famoso acordo mundial sobre o Clima mas num Mundo onde o Capital é Rei e Senhor não creio que se vá cumprir à risca o dito Acordo de Paris mesmo que esteja em jogo o futuro das próximas gerações. Hipocrisia nunca é nada de bom. Está mais para Mau.

 

E que tal irmos ao Mundo do Futebol? Mas aí teremos de se escolher algo que seja do agrado de todos. Ora vejamos… Que tal a “limpeza” que se está a levar a cabo na FIFA? Espera. Isto não é nada de bom porque demonstra, mais uma vez, que onde há muito dinheiro há corrupção. E corrupção não é, nem nunca será, uma coisa boa. Para mais o assunto só veio á balia porque os Ingleses não vão organizar os dois próximos Mundiais de Futebol. Ora bolas mais um Mau. Mas já encontramos um dos Vilões de 2015.

 

Vamos então á Sociedade a ver se encontramos algo de bom. A crise dos refugiados e a humanidade dos Europeus parece-me ser algo que se enquadra dentro das coisas boas de 2015. Mas espera… Só agora me lembrei que os Europeus só sabem ser humanos quando os Media focam crianças mortas numa praia Grega e quando um conjunto de atrasados metais se lembra de andar aos tiros e a fazer-se explodir nas ruas de Paris. Para mais 2015 foi o ano em que a xenofobia voltou em força ao Velho Continente expondo a ignorância que existe, em largas proporções, em certas zonas da Europa (muito em especial no Norte e Centro) … Esqueçam a Sociedade então!

 

Ora bolas… Tenho de voltar novamente á Política!

 

Ora deixa cá ver algo que tenha sido bom para todos em 2015 … Na União Europeia o que mais tivemos foram coisa típicas de um Vilão dado que durante mais de meio ano vimos uma Europa partida em dois (Norte e Sul) numa espécie de Guerra Fria onde a Europa do Norte massacrou por completo a Europa do Sul. Por França a Extrema-Direita cresceu a olhos vitos, na Hungria e na Polónia temos dois Ditador. Perdão! Conservadores a liderar os respectivos Países. Já na Península Ibérica parece que a Democracia voltou a ser aquilo que realmente é, mas usto não agrada a muita gente e esta gente tudo vai fazer para que a democracia volte a ser a podridão que era no antigamente.

 

E se numa última tentativa eu tentar ver se encontro algo de bom no que tem sucedido na Síria e Iraque?

 

Notícias recentes deram conta de que os Estados Unidos da América já reconhecem que a solução da crise Síria passa pelo respeito da soberania Síria aceitando quem a governa. Para mais o Exército Iraquiano parece estar a ganhar terreno ao Daesh!

 

Mas vamos com calma… Soube agora que os Norte-americanos voltaram a embirrar com os Russos… porque os Caças Russos feriram de morte o líder de um dos ditos Rebeldes pró América… E eu a pensar que ia, finalmente, encontrar aqui o Bom de 2015!

 

Ora bolas, Parece que 2015 foi aquilo que se pode designar de Annus Horribilis. E eu nem me lembrei de falar aqui das falcatruas do Governo Passos/Portas que tiveram o seu ponto alto na implosão do BANIF!

 

Mas vá o que nos move é a esperança e eu tenho esperança de que o ano de 2016 seja um ano em que tudo vá mudar para melhor. Isto se Marcelo Rebelo de Sousa não vier a ser o nosso próximo Presidente da República… Ou melhor, se não tivermos Maria de Belém como Presidente da República… Não! Desculpem, Enganei-me. 2016 será muito melhor se Edgar Silva não for o nosso PR. Ou será que é  Marisa Matias a pior escolha de todas?

 

Sabem que mais? Que se lixe isto do bom e do mau de 2015. Façam mas é o favor de entrar em 2016 com um enorme sorriso e com muita vontade de lutar por um futuro melhor!

 

Artigo publicado no Repórter Sombra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02


Snoopy e Charlie Brown: Peanuts – O Filme

por Pedro Silva, em 27.12.15

35779.jpg 

AnimaçãoAventuraComédia (2015) – “The Peanuts Movie”

Realizador: Steve Martino

Elenco: Noah Schnapp, Bill Melendez, Hadley Belle Miller

 

Sinopse: Charlie Brown, Snoopy, Lucy, Linus e o restante gang dos “Peanuts” fazem a sua estreia no grande ecrã, numa animação 3D como nunca antes vista. Snoopy, o beagle mais adorável do mundo – e da aviação – embarca na sua maior missão e vai até aos céus perseguir o seu maior inimigo, O Barão Vermelho, enquanto o seu melhor amigo, Charlie Brown, começa a sua própria jornada épica.

 

Critica: Começando pela nota dou um satisfaz mais a este Snoopy e Charlie Brown: Peanuts – O Filme de Steve Martino. E dou esta nota porque o seu Realizador não fugiu daquilo que todos conhecemos sobre os Peanuts e quando é assim só poderia sair mesmo algo de muito satisfatório.

 

Steve Martino procurou satisfazer o seu público-alvo e ao mesmo tempo cativar os mais novos para as histórias de Snoopy e Charlie Brown que fizeram as delícias da minha geração. O trabalho, no geral, está bom mas peca pela falta de alguma originalidade (já lá vamos).

 

Em termos de argumento Snoopy e Charlie Brown: Peanuts – O Filme é mais do mesmo. Tem piada, consegue-nos fazer sorrir em muitos momentos mas, basicamente, é o mesmo que todos víamos na televisão nos anos 80. Snoopy continua a ser o cão mais alegre e divertido do Mundo e Charlie Brown o maior pessimista que o Mundo alguma vez viu. O final deste novo Peanuts também não varia muito para além do habitual. Em suma; o argumento poderia estar melhor mas na generalidade até que não está mau e satisfaz o gosto dos mais saudosos.

 

Relativamente ao elenco nada a dizer. È complicado avaliar o desempenho dos actores e actrizes num filme de animação. O máximo que posso dizer é que estive4ram dentro do esperado.

 

A grande inovação que podemos verificar neste Snoopy e Charlie Brown: Peanuts – O Filme está no grafismo que, embora não sendo inovador (já vi bem melhor), está engraçado. Basicamente é uma forma diferente de ver os Peanuts. Uma que vai de encontro às exigências das novas gerações.

 

Concluindo; é um filme que recomendo. Especialmente a quem como eu se divertiu imenso na sua infância com as tropelias de Snoopy.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48

Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Mandela 1918 - 2013


Catalunya lliure. No a l'opressió d'Espanya


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D