Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mínimos

por Pedro Silva, em 31.07.15

Mínimos.jpg 

Animação, Comédia (2015) - "Minions"

Realizador:  Pierre Coffin, Kyle Balda

Elenco: Pierre Coffin, Chris Renaud, Sandra Bullock, Jon Hamm, Jennifer Saunders, Steve Carell

 

Sinopse: A história dos Mínimos começa nos primórdios dos tempos. A partir de organismos unicelulares amarelos, os Mínimos desenvolveram-se ao longo das eras, servindo sempre o mais maldisposto dos mestres. Sendo incapazes de manter os mestres – de T-Rex a Napoleão, os Mínimos encontram-se sem ninguém a quem servir e entram em profunda depressão. Mas um Mínimo chamado Kevin tem um plano e, juntamente com o rebelde Stuart e o adorável Bob, aventuram-se pelo mundo à procura de um novo e malvado chefe para seguirem. O trio embarca numa emocionante viagem que os conduz até à nova potencial líder, Scarlet Overkill, a primeira super-vilã do mundo...!

 

Critica: Começo pela nota que irá, com toda certeza, ditar o desfecho final desta minha crítica. Ora a nota que atribuo aos Mínimos de Pierre Coffin e Kyle Balda cifra-se num Satisfaz mais. Nem mais, nem menos.

 

Para ser sincero estava à espera de mais. De muito mais tendo em consideração a tremenda propaganda que se fez com este filme que assenta basicamente num conjunto de piadas e de troça á Monarquia Britânica. Um conceito de cinema algo ultrapassado para não dizer tremendamente desgastado e ultrapassado.

 

Já este ano goram lançados outros filmes de animação que arrasam com este Mínimos. Esta produção de Pierre Coffin e Kyle Balda tem muito pouco potencial dado que se fica pela “palhaçada” típica das personagens amarelas. Tem a sua graça, mas um argumento que assenta somente na piada fácil e no estereótipo cansa ao fim de alguns minutos de filme.

 

Efectivamente os Mínimos sem o Gru não são nada de especial. Uma aposta falhada esta de tentar fazer um solo somente com os pequenos trabalhadores de Gru o mal disposto porque tenho as minhas sinceras dúvidas de que os mais pequenos percebam metade das anedotas que os heróis do filme vão vivendo. Um tiro completamente ao lado.

 

Concluindo; recomendo o filme a quem gostar de ver os Mínimos e de dar umas quantas gargalhadas. Já para quem quer algo com mais conteúdo não recomendo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55


O meu Animé (CIII)

por Pedro Silva, em 30.07.15

yandaime_kazekage_by_pablolpark-d5sodsh.png

Rasa (羅砂, Rasa) - Naruto Shippūden

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15


Momento Mafalda (45)

por Pedro Silva, em 29.07.15

045.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41


O apelo de Cavaco Silva

por Pedro Silva, em 28.07.15

Na sua última comunicação ao País o Professor Aníbal Cavaco Silva, Exmo. Sr. Presidente da República Portuguesa, deu a saber publicamente que marcou as próximas eleições legislativas para 4 de Outubro do corrente ano cível. Ainda no âmbito desta sua comun8icação o Sr. Presidente da República aproveitou para dizer que (passo a citar)  “É extremamente desejável que o próximo Governo tenha um apoio maioritário e consistente na Assembleia da República”.

 

Ora temos, sem sombra de dúvida alguma, nesta comunicação duas “cavaquices”. E isto para não dizer aquilo que realmente são. Vamos então por partes.

 

Continue a ler o resto deste meu artigo no Repórter Sombra

0123_A55.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:42


Notas soltas sobre o Schalke 04 x FC Porto

por Pedro Silva, em 27.07.15

Desta vez irei somente partilhar algumas notas de realce sobre este último jogo de preparação do FC Porto. Isto porque, embora tenha assistido ao jogo do princípio ao fim, corro o sério risco de parecer um disco riscado e voltar a expor o que já aqui expus num texto anterior dado que os problemas se mantêm (vá se lá saber porquê).

 

Baliza: Neste sector confirma-se o que tinha pensando ainda antes da pré época arrancar. Iker Casillas é muito bom entre os postes e uma desgraça com s bola nos pés e a sair da baliza nos lances aéreos. Aspectos que devem ser melhorado com urgência dado que tudo indicia que Iker vá ser o dono da baliza Portista por Decreto. Por seu turno Helton mostrou uma muito maior segurança na baliza, o que tranquilizou a equipa na segunda parte e permitiu que esta subisse no terreno com maior à vontade;

 

Defesa: Marcano continua a calar muito boa gente e a dar sinais de que será o “patrão” que a defesa Azul e Branca tem procurado com uma candeia na mão nas últimas duas Temporadas. Muito seguro e concentrado. A ver vamos se O espanhol consegue apresentar este nível exibicional nos jogos a sério. O mesmo se pode dizer de Alex Sandro. Por sei turno Ricardo Pereira deu mostras de que não será uma boa opção como defesa lateral direito e Maxi demonstrou que tem ainda muito para aprender.

 

Meio campo: Tem muito potencial mas é notório que não sabe o que tem de fazer em campo. André André e Danilo Pereira trouxeram consigo um pouco da qualidade que se exige a um meio campo como o do FC Porto. Por seu turno Evandro e Sérgio Oliveira desiludiram dado que estiveram muito abaixo do exigido. Há que continuar a trabalhar, e com muita insistência, este sector do campo. E é bom que se faça tal com rapidez pois o jogo oficial contra o Guimarães está cada vez mais perto.

 

Ataque: É-me muito complicado tecer uma opinião sobre o que se passou neste sector do relvado. Isto porque a bola quase nunca chegou em condições aos avançados. Ora Brahimi insistia nas suas jogadas individuais, ora Aboubakar e Varela tinham de vir ao meio campo buscar jogo. As entradas de Tello e Bueno não mudaram muito este triste figurino. Bueno bem que tentou (e levou porrada q.b. por causa de tal), mas um Homem só não pode fazer tudo.

 

Sistema de jogo: Embora a transmissão televisiva não deixasse tirar grandes ilações, acho que os Portistas apostaram somente no seu habitual 4x3x3. Só que fizeram-no recorrendo à estapafúrdia e já por mim imensas vezes criticada posse pela posse. Uma equipa como o Futebol Clube do Porto não pode, nem deve, passar o jogo todo a trocar a bola por todo o campo e tentar entrar com ela pela baliza adversária adentro. Não dá, ponto! Será bom que se abandone tal maneira de estar no futebol dado que tal não nos leva a mais lado nenhum senão à satisfação efémera de que se teve uma grande percentagem de posse de bola. Também acho incompreensível que todas as jogadas ofensivas do FC Porto tenham obrigatoriamente de começar na defesa e passar por todos os elementos da dita. E também não percebo a razão de se lateralizar o jogo com passes longos se não existe velocidade de execução nos lances.

ng4492435.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14

Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Mandela 1918 - 2013


Catalunya lliure. No a l'opressió d'Espanya


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D