Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Lupin III: Uma Mulher Chamada Mine Fujiko

por Pedro Silva, em 31.10.14

Lupin III Mine Fujiko to Iu Onna 00.jpg

Essa, definitivamente, é uma série que não irá agradar aos fãs de Lupin III por muitos motivos. Principalmente porque possui outro feeling, outro character designer e a animação deixa de ser mais flexível. E o principal: A história gira em torno de Mine Fujiko e deixa de lado todos os outros personagens.

 

Arsene Lupin III é neto do lendário ladrão Arsène Lupin. Juntamente com os seus companheiros de crime, Daisuke Jigen (o melhor atirador do mundo), Goemon Ishikawa (e a sua katana que corta qualquer coisa) e o seu interesse amoroso Mine Fujiko (uma femme fatale melindrosa), envolvem-se nos maiores e audaciosos roubos da história, isso enquanto fogem do Inspector Koichi Zenigata, que supostamente é sempre ridicularizado (algo que vemos pouco nesta série, onde o Inspector tem uma postura bem mais séria, o que retira muito do brilho da dita). A história, protagonizada por uma forte personagem feminina, está, na maior parte dos seus episódios, repleta de erotismo e sexismo, quebrando desta forma com a inocência e pureza da Série original de Lupin III que já aqui trouxe à discussão num texto anterior.

 

Ora, como tal não será erro algum afirmar firmemente que esta nova forma de  Lupin III não passa de uma série mediana, pretensiosa, mas que está longe de qualquer Panty & Stocking with Garterbelt ou REDLINE. O ritmo de Mine Fujiko to Iu Onna oscila bastante entre um episódio e outro, tanto quanto o roteiro, direcção e animação.

 

Não é nada fácil encontrar na internet os 13 episódios deste novo anime de Lupin. E o que se encontra não tem grande qualidade em termos de visual.

 

Perante o exposto, é uma Série que recomendo apenas a quem esteja curioso e não a quem realmente goste das personagens como é o meu caso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:55


As Aventuras dos Marretas

por Pedro Silva, em 30.10.14

Os_Muppets.jpg

Aventura, Comédia (1979) - The Muppet Movie

Realizador: James Frawley 

Elenco: Jim Henson, Frank Oz, Jerry Nelson, Richard Hunt

 

Sinopse: Um pequeno sapo de um pequeno pântano descobre que vão fazer uma grande audição na cidade onde todos os sonhos se podem realizar. Contra todas as probabilidades, Cocas põe-se à estrada apenas com a sua bicicleta e o seu sonho. No caminho, Cocas vai conhecer uma bela actriz (Miss Piggy), um cómico (urso Fozzie) e toda a turma de talentosos amigos que se vão juntar a ele na viagem para o Oeste.

 

Critica: Os Marretas marcaram pela positiva a minha infância. E quando falo aqui nos Marretas não me estou a referir à Rua Sésamo, mas sim ao saudoso The Muppets Show (O Show dos Marretas) e ao Muppet Babies (Marretas Bebés). Foram programas que marcaram a minha Geração e aos quais ninguém conseguia ficar indiferente na altura. Estes programas tiveram a sua base neste filme que trago até aqui.

 

Naturalmente que ver o filme dos Marretas na altura em que foi lançado não é o mesmo que ver agora. Os níveis de exigência cinematográfica de agora são muito maiores, pelo que em termos de qualidade o filme acaba por ser fraquito. Dai que tenhamos de ver As Aventuras dos Marretas como se ainda estivéssemos na sua época, e com estes olhos vamos dar com uma excelente produção onde a boa disposição tem lugar cativo. Por exemplo; é de todo impossível ver o Animal sem desatarmos à gargalhada.

 

Obviamente que recomendo o filme. Mas repito, vejam o dito com olhos e espirito da época, senão de outra forma darão o vosso precioso tempo por perdido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:52


O meu Animé (LXIV)

por Pedro Silva, em 29.10.14

mei_terumi_by_nagato392-d3d6yae.png

Mei Terumī (照美メイ, Terumī Mei) - Série Naruto Shippūden

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09


Isabel Jonet versão masculina

por Pedro Silva, em 28.10.14

383486.jpg

O que acontece depois é que, em Portugal, se agregam impostos enormes."

 

Esta frase é da autoria do Sr. Manuel Ferreira de Oliveira, Presidente da GALP (Petrolífera Portuguesa).

 

Tal declaração surge num vasto rol de críticas aos Impostos Verdes.

 

Não estou aqui a defender o indefensável (entenda-se Executivo de Passos/Portas). Nem quero, de forma alguma, olhar de forma leviana para a questão dos Impostos Verdes/Taxas. Contudo não posso deixar de ler estas declarações do Presidente da GALP sem colocar em cima da mesa todos os factos.

 

É inteiramente verdade quando Manuel Ferreira de Oliveira afirma que “a GALP energia tem poder de mercado igual a zero na definição dos preços dos combustíveis. São commodities de grande dimensão global e os preços são definidos hora a hora nos mercados internacionais, resultando da oferta e da procura”. Temos de ter sempre em consideração que a GALP não extrai Crude. Antes importa o dito para depois fazer os seus derivados nas Refinarias.

 

Mas convêm não esquecer que o preço do petróleo nos mercados internacionais caiu para mínimos históricos. As cotações do petróleo estão baixas há meses, devido ao excesso de produção face às perspectivas pouco animadoras da procura mundial. O preço do Brent já caiu desde Junho quase 25%.

 

Ora, sou da opinião de que se vamos a jogo, devemos ir com o baralho todo e não só com o que nos dá mais jeito. E é isto que retira toda a razão do desabafo do Sr. Presidente da GALP.

 

Isto porque se o preço do crude/petróleo se encontra em mínimos históricos, então a GALP irá com toda a certeza adquirir a matéria-prima a um preço muito reduzido. E mesmo assim a Petrolífera nacional irá manter as suas tarifas, para desta forma poder aumentar a sua margem de lucro como bem se compreende. Não será, portanto, disparate algum afirmar que a margem de lucro da GALP aumentou, e aumentará, em larga escala nos próximos tempos.

 

Ora posto isto, se os Impostos Verdes indignam assim tanto o Sr. Presidente da GALP, porquê razão a Petrolífera não é solidária com o comum dos Cidadãos e suporta a tal carga fiscal?

 

Obviamente que esta será uma pergunta sem resposta, ou não fosse a GALP uma Empresa que tem como principal fim o Lucro e não a Justiça Social.

 

É nisto que dá o Sr. Manuel Ferreira de Oliveira querer dar uma de Isabel Jonet.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:29


Momento Mafalda (5)

por Pedro Silva, em 27.10.14

005.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:44

Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor


gatos no telhado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Mandela 1918 - 2013


Catalunya lliure. No a l'opressió d'Espanya


Frase do Ano


Portugal é uma Democracia

13769388_930276537084514_2206584325834026150_n

CR7 (Bola de Ouro 2016)


Publicidade



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D